Ganhador.com

Brasileirão Série A

Série A: São Paulo sofre, vence, amplia a vantagem e segue líder ao final da 21ª rodada do Brasileirão

Tricolor implacável

São Paulo joga pro gasto, vence e está cada vez mais perto do título de Campeão Brasileiro.

Foto: reprodução

Não foi fácil, mas o time comandado por Diego Aguirre venceu mais uma e, em uma inversão do que aconteceu na 20ª rodada, aproveitou-se dos tropeços de Internacional e Flamengo para ampliar sua vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro. O Palmeiras que não sabe o que é perder – ou sofrer gols – desde a chegada de Felipão ultrapassou o Grêmio e está na 4ª colocação, apenas 4 pontos longe do Urubu.

A 21ª rodada do Campeonato Brasileiro trouxe movimentações interessantes nas partes de cima e de baixo da tabela. Enquanto que o Palmeiras se aproveitou derrota do Grêmio para entrar no G-4, o Atlético-PR comemorou mais uma vitória – 2 a 1 sobre, justamente, o Grêmio. A série invicta de sete jogos aliada às derrotas da Chapecoense (3 a 1 contra o Vasco) e do Sport (2 a 0 contra o Botafogo) levaram o Furacão para fora do Z-4. Mesma sorte do Vitória  que derrotou o Atlético-MG por 1 a 0 e também saiu da fila para compra de bilhetes para a Série B de 2019. Pior para catarinenses e pernambucanos que herdaram a 17ª e a 18ª posições no caminho para o rebaixamento.

No topo, o São Paulo venceu o Ceará no sufoco e se aproveitou dos empates de Internacional (0 a 0 contra o Palmeiras) e Flamengo (2 a 2 contra o América-MG) para ampliar sua vantagem na liderança da competição.

 

Liderança suada e com a “sorte de campeão”

São Paulo 1 x 0 Ceará

Não foi fácil. Diante de um público de quase 60 mil pessoas, o São Paulo teve muito trabalho para superar o Ceará que lutou até o final e deixou o gramado na bronca com o árbitro Wagner Reaway, que deu sete cartões amarelos para os jogadores alvinegros e ainda expulsou Leandro Carvalho por reclamação aos 34 minutos do segundo tempo, apenas dois após Bruno Peres marcar o gol que garantiu os 3 pontos para o clube do Morumbi. Justiça seja feita, o árbitro também amarelou Jucilei, Nenê e Everton que cumprirão suspensão no próximo jogo, domingo, contra o Fluminense. O caso de Everton preocupa porque o meia deixou o campo reclamando de dores na coxa esquerda e será avaliado pela comissão técnica nesta semana e poderá seguir fora do time após a suspensão automática.

A combinação de resultados permitiu ao Tricolor ampliar sua vantagem no topo da tabela – numa situação muito parecida com a do Corinthians em 2017, quando fez um returno terrível, mas contou com a “sorte de campeão” (além, é claro, da gordura acumulada no primeiro turno) para garantir o título de campeão. O São Paulo chegou ao topo em 2018 com menos gordura que o alvinegro na temporada passada, mas mostra a mesma sorte para garantir-se na liderança e está, cada vez mais, favorito ao título.

Apesar da boa atuação do goleiro Éverson que segurou o ataque tricolor na maior parte do duelo e da quase pressão que o Ceará colocou em cima da defesa do São Paulo no segundo tempo, o Vozão, que não perdia há cinco jogos pelo Brasileirão, voltou para casa sem pontuar e ainda afundado no Z-4, com apenas 17 pontos – 4 a menos que o Atlético-PR, que com 21 ocupa a 16ª posição. O time cearense tentará se recuperar na matinê do próximo domingo contra o Flamengo, no Maracanã. Antes, porém, recebe o Bahia na quarta-feira, em duelo adiado da 15ª rodada.

 

No retrovisor do líder

Internacional 0 x 0 Palmeiras

No duelo das defesas que não sofrem gols, os reservas do Palmeiras foram melhores e pressionaram o Internacional em pleno Beira-Rio, principalmente no primeiro tempo. A solidez nas retaguardas – o Colorado tem seis jogos sem sofrer gols no Brasileirão, enquanto que o Verdão, somadas Libertadores e Copa do Brasil, está zerado há nove partidas – entretanto garantiu o 0 a 0 no placar que acabou beneficiando mais aos visitantes que somaram um ponto e, se aproveitando da derrota do Grêmio, pularam para a 4ª colocação, com 37 pontos. O Inter, por sua vez, viu o São Paulo colocar uma vantagem de 3 pontos entre eles.

Internacional e Palmeiras tentarão voltar a vencer na 22ª rodada quando visitarão, respectivamente, Cruzeiro e Chapecoense.

América-MG 2 x 2 Flamengo

O América-MG segue sendo uma equipe que dá trabalho neste Campeonato Brasileiro, principalmente quando joga em casa. Em um primeiro tempo movimentado, onde as duas equipes deram espaços em suas defesas, o Coelho foi buscar o empate contra o Flamengo que saiu na frente com Éverton Ribeiro aos 14 minutos. Aos 22, Rafael Moura deixou tudo igual. No segundo tempo, o Urubu foi superior, comandou as ações ofensivas e recuperou a vantagem no placar com Lucas Paquetá aproveitando assistência de Éverton Ribeiro aos 15 minutos. Aos 19, entretanto, Cuéllar – um dos jogadores mais regulares do Flamengo nesta temporada – foi expulso. Com um jogador a menos, o técnico Maurício Barbieri recuou seu time e deu espaços para que o Coelho avançasse e pressionasse a defesa rubro-negra até que Gérson Magrão, aos 41 minutos da etapa final, marcasse o gol, que dava o empate aos donos da casa.

O resultado manteve o Flamengo na 3ª colocação, 4 pontos à frente do Palmeiras e 4 atrás do São Paulo. Com o ponto somado e a derrota do Fluminense, o América-MG subiu uma posição e com 26 pontos é o 9º colocado, 3 pontos atrás do Corinthians.

Pela 22ª rodada, o Urubu enfrentará o Ceará na matinê do próximo domingo enquanto que o Coelho visitará o Vitória no Barradão no sábado.

 

Novo tropeço dos reservas

Atlético-PR 2 x 1 Grêmio

Os reservas do Grêmio começaram o jogo animados na Arena da Baixada e logo aos oito minutos abriram o placar com Cícero em cobrança de pênalti – minutos antes, Pepê havia colocado uma bola na trave do goleiro Santos. Mas a promessa de um passeio do Imortal ficou só nisso: uma promessa.

O Furacão se aprumou em campo e dominou os visitantes durante todo o restante do jogo. Aos 12 minutos, Pablo recebeu dentro da área, girou sobre Bressan e mandou no ângulo de Paulo Victor que nada pode fazer. Daí pra frente, só deu Atlético que fechou o primeiro tempo com 65% da posse de bola.

O segundo tempo foi mais cadenciado, principalmente porque o Grêmio conseguiu equilibrar a posse de bola – mas sem conseguir, de fato, ameaçar a defesa dos donos da casa. O Furacão tocava a bola pacientemente até que aos 24 minutos, Jonathan tabelou com Bruno Nazário e surgiu livre na área gremista  tendo apenas o trabalho de deslocar Paulo Victor com um toquinho. 2 a 1 que levou o Atlético-PR a uma série de sete jogos sem derrotas e para fora do Z-4. A derrota custou ao Imortal o 4º lugar na classificação.

Nesta quarta-feira, o Atlético tentará manter a boa fase recebendo o Vasco em duelo adiado da 15ª rodada e, no domingo, novamente em casa, receberá o Bahia pela 22ª rodada. Se conseguir os 6 pontos, o Furacão dará dois importantes passos em sua luta contra o rebaixamento.

O Grêmio voltará a campo nesta terça-feira enfrentando o Estudiantes pela Libertadores antes de enfrentar o Botafogo no próximo sábado pelo Brasileirão.

 

Os triunfos alvinegros (ou quase)

Corinthians 1 x 0 Paraná

De longe, o candidato favorito ao título de “pior jogo da rodada”. Apesar disso, o Corinthians aliviou a pressão em cima do técnico Osmar Loss ao conquistar uma vitória sobre o lanterna Paraná no Itaquerão. O gol marcado pelo zagueiro Henrique aos 35 minutos do primeiro tempo foi o único grande lance do duelo – além de uma defesa de Cássio aos 17 da etapa inicial em bicicleta perigosa de Rapahel Alemão. E foi só. Com a vantagem no placar, o Timão passou a se arriscar menos ao ataque – mesmo quando o Paraná, no segundo tempo, se encolheu ainda mais em campo e teve Leandro Vilela expulso aos 29.

De relevante mesmo – além do fim da série de quatro jogos sem vitórias do Timão –, apenas a contusão de Cássio que, com muitas dores nas costas, foi substituído aos 38 do primeiro tempo e é dúvida para o duelo decisivo contra o Colo-Colo na próxima quarta-feira pela Libertadores. Pelo Brasileirão, o Timão, que enfrentará o Atlético-MG no próximo sábado segue na 8ª colocação, agora com 29 pontos enquanto que o lanterna Paraná, que não vence há sete partidas, tentará conquistar alguns pontos no próximo domingo contra o também desesperado Sport na Ilha do Retiro.

Santos 2 x 0 Bahia

Após um primeiro tempo fraco – mas com alguns poucos lances interessantes – Santos e Bahia fizeram um segundo tempo movimentado no qual brilhou a estrela do atacante paraguaio Derlis González que marcou o primeiro gol do Peixe e ainda fez o passe para o segundo, de Gabigol. O 2 a 0 construído na etapa final fez as equipes – que seguem com um jogo a menos – “passearem” pela tabela de classificação: o Santos, agora com 24 pontos, é o 12º colocado enquanto que o Bahia caiu 4 posições e com 22 pontos está na 15ª colocação.

Além dos gols, chamou também atenção o fato de que três dos quatro zagueiros que iniciaram o jogo precisaram de substituição. O santista Gustavo Henrique, ainda no primeiro tempo, sofreu um corte no supercílio e, atordoado, não conseguiu seguir em campo após uma tentativa de continuar. No segundo tempo, Tiago e Grolli, do Bahia, machucados, deixaram o campo de jogo.

Antes de voltar a focar suas atenções no Brasileirão, o Santos terá o duelo decisivo contra o Independiente nesta terça-feira no estádio do Pacaembu. Em duelo adiado da 15ª rodada, o Bahia visitará o Ceará nesta quarta-feira antes de enfrentar o Atlético-PR no domingo pela 22ª rodada.

Botafogo 2 x 0 Sport

Após uma série de cinco jogos sem vitórias no Campeonato Brasileiro, o Botafogo comemorou o triunfo sobre o Sport que o afastou do Z-4 e empurrou o time pernambucano para a fila de embarque para a Série B. Joel Carli e Aguirre marcaram no segundo tempo os gols que decretaram a vitória alvinegra em um duelo que, no geral, não foi grandes coisas. 11º colocado, com 25 pontos, o Fogão agora se prepara para enfrentar o Grêmio no próximo sábado em Porto Alegre, enquanto que o Leão tem no duelo contra o Paraná na Ilha do Retiro sua grande chance de conquistar 3 pontos no próximo domingo.

Vasco 3 x 1 Chapecoense

Na provável despedida de Valdir Bigode do comando do Vasco – Alberto Valentim deve se apresentar ao clube nesta semana –, a estrela de Maxi López brilhou e com duas assistências e um gol (tudo no segundo tempo), o argentino foi o nome do jogo que mandou a Chape para dentro do Z-4.

Aos oito minutos da etapa final, López achou Wagner livre dentro da área. O meia não desperdiçou e colocou o Vasco na frente. Aos 13 a Chapecoense empatou com Amaral, mas a arbitragem viu falta em Bruno Silva e anulou o gol. Aos 33, Leandro Pereira aproveitou cobrança de falta de Canteros e empatou. Aos 39, Maxi López fez o dele e aos 46 fez o passe para Galhardo fechar a fatura. 13º colocado com 24 pontos, o Vasco agora encara o Atlético-PR em jogo adiado da 15ª rodada antes de enfrentar o Santos no sábado pela 22ª. A Chapecoense receberá o Palmeiras na Arena Condá no domingo precisando somar pontos para fugir do Z-4

Vitória 1 x 0 Atlético-MG

Em um duelo tão ruim quanto Corinthians x Paraná, o Atlético-MG juntou-se ao Ceará no “clube dos alvinegros derrotados na 21ª rodada do Brasileirão” e com o tropeço diante do Vitória, fecha o G-6 com 34 pontos – 3 a menos que Grêmio e Palmeiras que somam 37 cada.

Os 9o minutos de passes errados e finalizações tiveram algum alento quando Léo Cará, quase sem querer, mandou para o gol o rebote do chute de Lucas Fernandes que bateu na trave de Victor.

Os 3 pontos conquistados naquele que deve ter sido o pior jogo do Galo sob o comando de Thiago Larghi, serviram para afastar o Vitória do Z-4 – com 22 pontos, o time baiano está agora na 14ª colocação.

Na próxima rodada, o Galo tentará se recuperar encarando o Corinthians no Itaquerão no sábado enquanto que o Leão tentará se manter em alta encarando o América-MG em Salvador.

 

Gol contra também vale

Cruzeiro 2 x 1 Fluminense

Na luta por uma vaga no G-6, Cruzeiro e Fluminense viram o gol contra decidir o duelo do último sábado. A Raposa saiu na frente com Raniel aproveitando cobrança de falta de Arrascaeta. O gol melhorou a qualidade técnica do primeiro tempo e aos 29 minutos, após grande jogada de Ayrton Lucas, Henrique marcou contra e deixou tudo igual. O segundo tempo continuou animado e aos 27 minutos Egídio fez cruzamento no capricho para Ayrton Lucas tentar o corte e mandar para o fundo do próprio gol. Com a vantagem no placar, o Cruzeiro pôs em ação o “manual Mano Menezes de administração de jogos” e cozinhou o Fluminense até o final do jogo.

Merece destaque, além do resultado, a contusão de Pedro no final do primeiro tempo. Recém convocado para a Seleção Brasileira, o atacante teve um estiramento no joelho direito e ficará cerca de 21 dias afastado dos campos de futebol.

Com 30 pontos, o Cruzeiro crava os pés na 7ª colocação e ameaça o Atlético-MG, 6º colocado com 34 pontos. Pela 22ª rodada, o Cruzeiro receberá o Internacional no Mineirão enquanto que o Fluminense, sem Pedro, tentará complicar a vida do líder São Paulo no Morumbi.

 

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2018

  1. São Paulo, 45 – Libertadores
  2. Internacional, 42 – Libertadores
  3. Flamengo, 41 – Libertadores
  4. Palmeiras, 37 – Libertadores
  5. Grêmio, 37 – Pré-Libertadores
  6. Atlético-MG, 34 – Pré-Libertadores
  7. Cruzeiro, 30 – Copa Sul-Americana
  8. Corinthians, 29 – Copa Sul-Americana
  9. América-MG, 26 – Copa Sul-Americana
  10. Fluminense, 26 – Copa Sul-Americana
  11. Botafogo, 25 – Copa Sul-Americana
  12. Santos, 24 – Copa Sul-Americana
  13. Vasco, 24
  14. Vitória, 22
  15. Bahia, 22
  16. Atlético-PR,, 21
  17. Chapecoense, 21 – Série B
  18. Sport, 20 – Série B
  19. Ceará, 17 – Série B
  20. Paraná, 15 – Série B

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Humor: classificação atualizada do Brasileiro | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar