UFC

Sem Uriah Hall e Bisping, despedida de Vitor Belfort do UFC se transforma em incógnita

Foto: Divulgação/UFC

Vitor Belfort estava muito perto do sonhado adeus ao UFC, mas por conta de problemas de saúde de seu rival, Uriah Hall, que desmaiou durante o corte de peso, o brasileiro não pôde encerrar sua jornada no octógono no último domingo (14), pelo UFC Fight Night que aconteceu em St. Louis (EUA). O jeito buscar uma nova alternativa. Ele encontrou a ideal em Michael Bisping, mas o inglês recusou uma revanche mesmo dentro de casa. Agora, a despedida de Belfort do UFC vira uma incógnita.

Aos 40, Vitor Belfort tem apenas mais uma luta em seu contrato com o Ultimate. O brasileiro não deixou claro que vai pendurar as luvas, mas a saideira do evento é certa. Das duas uma. Ou o carioca vai barganhar uma trajetória em um outro evento de MMA – um que lhe pague bem e lhe dê condições diferentes de atuação, como por exemplo a liberação do uso do TRT (Terapia de Reposição de Testosterona), praticada em países como Japão e Rússia por alguns eventos, ou então o ex-campeão do UFC vai, de fato, dedicar suas atenções à carreira de empresário e quem sabe até dirigente do Ultimate, seguindo os passos de lendas como Rodrigo Minotauro e Chuck Liddell.

Segundo Dana White insinuou, Belfort foi vítima da indisciplina de Uriah Hall. O jamaicano costuma treinar nas dependências do UFC Performance Institute, centro de treinamento da organização em Las Vegas (EUA), mas de acordo com relatos revelados pelo dirigente, Hall é um exemplo de atleta que não segue dietas de forma consciente, além de gostar de ir a festas. Logo, os problemas que ele enfrentou no corte de peso não lhe parecem surpresa.

Tão perto, e agora tão longe. Depois de ver o duelo contra Hall cancelado, ainda segundo White, Vitor recusou duas opções de substitutos para se apresentar no UFC St. Louis ou até mesmo no UFC 220, que acontece neste sábado. O brasileiro fixou sua luta de despedida em outro alvo: Michael Bisping, no UFC Londres, que acontece no dia 17 de março. Mas apesar de Dana curtir a hipótese, Bisping não concordou com a opção.

A presença de Bisping é quase certa no UFC Londres. O astro inglês também está diante de sua última luta no octógono, e a realizará em casa, diante de seu público inglês. Mas por algum motivo o ex-campeão dos médios recusou o combate. Depois de Vitor Belfort revelar que havia recebido e aceitado a oferta do Ultimate para encarar Michael em Londres, o inglês garantiu que não irá enfrentá-lo em sua luta de despedida.

Vale lembrar que Vitor e Bisping já se enfrentaram em janeiro de 2013. Na ocasião, o brasileiro nocauteou o inglês de forma arrasadora. Seria uma bela chance de despedida para ambos. Bisping poderia se vingar do rival dentro de casa, e Vitor poderia encerrar sua carreira com uma vitória expressiva. Fora que seria uma luta com maior apelo, uma revanche. Todo mundo sairia ganhando.

Será que a pressa o colocará no UFC Belém contra algum rival mediano ou ele deve esperar mais um tempo e ter paciência para receber um adversário mais expressivo?

Agora o jeito é esperar o que o UFC vai inventar para a despedida de Belfort. Em poucas horas a última luta de Belfort no Ultimate se transformou em incógnita. Que Vitor aguente firme até uma boa opção aparecer e que ele posse se despedir do octógono da forma que ele e os fãs merecem.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar