Ganhador.com

NBA

Sem Stephen Curry, o Golden State Warriors deixa de ser o favorito na NBA?

Foto: AP Photo/Marcio Jose Sanchez

Cestinha segue machucado e sua volta à equipe é projetada apenas para o começo do playoff, plantando uma enorme interrogação na mente de todos

A temporada regular da NBA acabou para Stephen Curry. Com o joelho machucado, ele retorna às quadras apenas no decorrer da primeira série do playoff. A partir de agora, a grande questão que ronda o melhor basquete do mundo é saber o que o Golden State Warriors vai conseguir fazer sem o seu badalado cestinha. E o que vem sendo apresentado pela equipe está deixando a desejar, como prova a derrota sofrida para o Indiana Pacers, por 91×82, na madrugada desta quarta-feira (28).

 

Time já viveu situação parecida

Os Warriors precisam voltar no tempo para não se desesperar com a ausência de Curry. Vale lembrar que a campanha do ano passado também contou com um lesionado que precisou passar por uma longa recuperação antes de ser eleito o MVP das finais. Estamos falando de Kevin Durant, que ficou fora de ação por quase dois meses, mas voltou a tempo de começar o playoff com a equipe. Com o ritmo adequado, “KD” provou seu valor e não encontrou obstáculos para comandar os Warriors diante do Cleveland Cavaliers do seu rival LeBron James.

O problema para Curry é retornar exatamente no playoff, e não antes.

Como todos sabem, os “offs”, como a nação basqueteira chama o pós-temporada, são exigentes demais para o físico dos jogadores, que já chegam a ele muitas vezes se arrastando depois da interminável sequência de partidas da temporada regular propriamente dita. Neste cenário hostil para o corpo e para a mente, Curry vai precisar demonstrar, da noite para o dia, que está apto para o momento mais exigente de todo o campeonato. Não é uma boa coisa.

O próprio técnico Steve Kerr demonstrou pessimismo com a situação de Curry. Afinal, os exames detectaram uma lesão de grau dois no ligamento colateral medial do joelho esquerdo do jogador. Com a quantidade de impacto que tem o basquete, é fácil demais imaginar o quanto os joelhos sofrem e são exigidos para voltar a ter condições de jogo. Curry, vale lembrar, já vinha combalido e sem atuar durante seis partidas por um machucado no tornozelo. Seus sinais de estafa física são claros.

 

Uma equipe em quadra, outra no estaleiro

Dos times grandes da NBA, hoje ninguém sofre tanto com as contusões como o Golden State Warriors. Além de Curry, a equipe não pode contar também com Kevin Durant (costelas), Klay Thompson (pequena fratura na mão) e Draymond Green (virose e dores no joelho).

De todos, Green é o que está com a situação menos complicada. Seu retorno é previsto para este final de semana.

As lesões, como era de esperar, estão minando os resultados demonstrados pelos Warriors. A equipe ganhou apenas três das últimas nove partidas, um desempenho incompatível com a sua vice-liderança no Oeste, mostrando até aqui um aproveitamento de 73,1%.

Hoje, o Golden State não tem chance de alcançar a liderança (que está com o Houston Rockets e seus excelentes 81,3% de efetividade), mas tampouco corre o risco de perder a segunda colocação e ser superado pelo terceiro, o Portland Trail Blazers, que vem com 62,2%, com oito vitórias a menos (52 a 44).

Faltam exatamente oito jogos para o fim da temporada regular dos Warriors, que precisam rapidamente definir com quem vão poder contar ou não.

Seria um exagero imaginar que o Golden State, mesmo remendado, não consiga dar conta do Utah Jazz, o provável sétimo colocado na Conferência Oeste e o seu primeiro adversário no playoff.

Esta briga para compor a classificação, aliás, promete ser igualmente empolgante. Os times estão bastante embolados entre si, com o Jazz somando 40 vitórias, o mesmo número de Wolves, Clippers e apenas um triunfo a mais que os Nuggets, o nono, que tem 39.

Tudo bem, é fácil prever que os Warriors superem o primeiro playoff – mas o mesmo já não ocorre na série seguinte, que seria contra o terceiro e o sexto do Oeste, que hoje em dia são Trail Blazers e Spurs.

Golden State eliminado logo na semifinal do Oeste? Projetar isso semanas atrás seria uma loucura. Vivemos mesmo uma temporada das mais atípicas na história recente da NBA. Os playoffs começam em 14 de abril. Que o tempo voe até lá.

 

Jogos da temporada regular da NBA 2017/2018

Terça-feira, 27 de março

  • Washington Wizards 116×106 San Antonio Spurs
  • Toronto Raptors 114×110 Denver Nuggets
  • Miami Heat 98×79 Cleveland Cavaliers
  • New Orleans Pelicans 103×107 Portland Trail Blazers
  • Houston Rockets 118×86 Chicago Bulls
  • Sacramento Kings 97×103 Dallas Mavericks
  • Los Angeles Clippers 105×98 Milwaukee Bucks
  • Golden State Warriors 81×92 Indiana Pacers

Quarta-feira, 28 de março

  • 20:00 – Orlando Magic x Brooklyn Nets – Palpite: Magic
  • 20:00 – Charlotte Hornets x Cleveland Cavaliers – Palpite: Cavs
  • 20:00 – Philadelphia 76ers x New York Knicks – Palpite: Knicks
  • 21:00 – Minnesota Timberwolves x Atlanta Hawks – Palpite: Wolves
  • 21:00 – Memphis Grizzlies x Portland Trail Blazers – Palpite: Blazers
  • 22:30 – Utah Jazz x Boston Celtics – Palpite: Celtics
  • 23:00 – Phoenix Suns x Los Angeles Clippers – Palpite: Clippers
  • 23:30 – Los Angeles Lakers x Dallas Mavericks – Palpite: Lakers

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar