Ganhador.com

Champions League

Sem Neymar, PSG confia no “jogo solidário” para surpreender o Real Madrid na Liga dos Campeões

Foto: Jean Catuffe/Getty Images

Após a vitória por 3 a 1 no duelo de ida, na capital espanhola, Merengues se garantem na busca pelo tricampeonato da Champions até mesmo com a derrota por um gol de diferença

Nesta terça-feira (06), um gigante ficará pelo caminho logo nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa 2017/2018. No Parc des Princes, a partir das 16h45 (horário de Brasília), o Real Madrid defende a ótima vantagem construída no jogo de ida (3 a 1), em Madrid, quando pode perder por até um gol de diferença. Ao PSG, resta a esperança de conseguir o placar de 2 a 0 que o reconduziria às quartas de final – graças ao critério do gol marcado fora de casa.

 

PSG sem Neymar: dá para confiar?

Durante a semana passada, muito se falou sobre a forma como o Saint-Germain se portaria sem sua maior estrela. Contratação mais cara do futebol até hoje, Neymar foi tirado do Barcelona por um “container” de dinheiro justamente para ser o protagonista dos franceses na Champions. Porém, a lamentável fratura do quinto metatarso do pé direito do jogador, durante partida do insosso Campeonato Francês, virou um pesadelo para o clube parisiense.

Sem o astro da companhia, que tinha a incumbência de liderar o time em glórias inéditas, como a tão sonhada conquista da “Orelhuda”, as perspectivas tornaram-se nebulosas. No entanto, há quem confie que o PSG se porta como uma equipe mais equilibrada sem o camisa 10 da Seleção Brasileira.

Verdade seja dita, o esquema de jogo do técnico Unai Emery vira, na prática, uma espécie de “Neymar e mais dez”, uma referência à célebre frase de Carlos Alberto Torres quando foi treinar o Flamengo, na década de 1980, em que o Capita revelou a escalação com “Bigu e mais dez”. Na condição de protagonista, o ex-jogador do Santos sempre foi a referência, o destino dos passes, o cara que ia pra cima e resolvia, mas também o ponto de desafogo. E agora?

 

Di María, o ponto de equilíbrio do Paris Saint-Germain

Na partida de ida, em Madri, Neymar foi anulado pelo Real de Zidane. A estrela de 222 milhões de euros foi coadjuvante de um time que começou bem aquele confronto, depois de abrir o marcador, mas acabou sucumbindo à virada Merengue, que teve em Cristiano Ronaldo um personagem fundamental na construção do placar de 3 a 1 – enquanto o ex-barcelonista pouco contribuiu para a obtenção de um resultado mais confortável para o duelo de volta pelas oitavas de final.

Agora, diante da torcida, na capital francesa, o Saint-Germain se apega à possibilidade de uma formação que agregue o jogo coletivo, que conta com a ótima fase e a cadência do argentino Ángel Di María, jogador que já brilhou com a camisa do rival de logo mais. Dí Maria não só contribui com uma melhor distribuição das ações ofensivas como chega forte para decidir. Ele marcou duas vezes na vitória por 3 a 0 sobre o Olympique de Marseille, que valeu a classificação para a semifinal da Copa da França.

Aliás, os números comprovam a mudança de comportamento do PSG. De acordo com a ESPN, nos dois últimos compromissos sem Neymar, a equipe obteve uma média de 784 passes, 118 a mais quando o brasileiro está em campo.

 

Prováveis escalações

PSG: Aréola; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva (Kimpembe) e Berchiche; Thiago Motta, Verratti e Rabiot; Di María, Mbappé e Cavani – Técnico: Unai Emery

Real Madrid: Keylor Navas; Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Kroos, Modric e Bale (Isco); Benzema e Cristiano Ronaldo – Técnico: Zidane

 

Palpite

O leitor pode até estranhar que o texto é todo direcionado no PSG e pouco se falou do Real Madrid. Mas a questão é que o time de Zidane encontra-se em uma situação bastante confortável, quando a pressão é toda no lado francês. Além do peso de uma camisa que representa 12 títulos da Champions League, os Merengues retomaram a boa fase e vão a campo com todas as suas estrelas na ponta dos cascos.

O Real tem consciência da pressão inicial do Saint-Germain. Mas estamos falando de um time cascudo e que está acostumado a todo tipo de adversidade. Aliás, o confronto torna-se um verdadeiro jogo de xadrez, pois, se forem com muita sede ao pote, os parisienses acabariam por ceder espaços para as investidas de Cristiano Ronaldo e companhia limitada.

Em um exercício de premonição, até acredito que o PSG abrirá o placar, mas CR7 jogará um banho de água fria nas pretensões dos donos da casa com o empate.

 

Jogos de volta das Oitavas de final da Liga dos Campeões 2017/2018

Terça-feira, 06 de março

  • 16:45 – Liverpool (ING) x Porto (POR) – Palpite: Liverpool
  • 16:45 – PSG (FRA) x Real Madrid (ESP) – Palpite: empate

Quarta-feira, 07 de março

  • 16:45 – Tottenham (ING) x Juventus (ITA) – Palpite: Tottenham
  • 16:45 – Manchester City (ING) x Basel (SUI) – Palpite: City

Terça-feira, 13 de março

  • 16:45 – Manchester United (ING) x Sevilla (ESP) – Palpite: United
  • 16:45 – Roma (ITA) x Shakhtar Donetsk (UCR) – Palpite: Roma

Quarta-feira, 14 de março

  • 16:45 – Barcelona (ESP) x Chelsea (ING) – Palpite: Barcelona
  • 16:45 – Besiktas (TUR) x Bayern de Munique (ALE) – Palpite: Bayern

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar