Ganhador.com

Carioca

Seletiva do Carioca: Resende e Bonsucesso decidem quem continua com chances

Foto: Divulgação FERJ

Equipes ocupam posições intermediárias e podem “morrer abraçadas” em caso de empate às 16h (de Brasília) deste sábado            

O ano mal começou e seis equipes do Rio de Janeiro já vivem a tensão digna das grandes decisões. Apenas dois desses seis clubes envolvidos na Seletiva vão avançar para o Campeonato Carioca propriamente dito.

Neste momento, as vagas seriam de Macaé e Cabofriense, mas Bonsucesso e Resende, que vêm logo atrás, querem manter suas chances de ficar com uma das duas primeiras colocações. E são essas duas equipes, Resende e Bonsucesso, que se enfrentam às 16h (de Brasília) deste sábado (6), no Estádio do Trabalhador, na terceira rodada de um total de cinco desta Seletiva.

 

Mudança positiva

O Resende começou o ano com técnico novo: Marcelo Cabo assumiu a vaga deixada por Carlos Leiria, sacado da equipe no final de 2017. Coincidência ou não, Cabo conquistou sua primeira vitória no clube ao vencer o America por 3×2 na última rodada, sabendo que a mudança inicial precisaria ser feita justamente na mentalidade dos jogadores.

É claro que todos no Resende não precipitam o julgamento e avaliam o trabalho de Cabo de uma maneira ou outra apenas por uma partida. Nas declarações divulgadas pelo clube, percebe-se também um respeito muito grande pelo técnico que foi demitido, enfatizando a boa base deixada por ele para que o Resende brigue pela vaga nesta Seletiva até o fim.

O que ajuda o treinador Marcelo Cabo é também a sua experiência no Resende. Como já passou pelo clube em outras ocasiões, ele conhece a maioria dos jogadores e sabe o que fazer para motivar os atletas. É nisso que a diretoria aposta: o lado “psicólogo” do treinador é bastante valorizado no meio, e uma equipe unida e bastante combativa pode ser perfeitamente esperada nesta e nas próximas rodadas.

 

Bonsucesso conta com a estreia de Sabão

Uma das principais contratações da temporada, o atacante Sabão já está habilitado para fazer sua primeira partida pelo Bonsucesso, e só mesmo alguma lesão ou decisão de última hora do Marcelo Salles vai impedir que ele vá para campo neste sábado (6).

Sabão está com 26 anos e tem passagens por Itaboraí, Gonçalense (onde mais teve destaque), São Gonçalo, Cabofriense, Potiguar (RN) e America (RN).

A grande dificuldade é que sua chegada ocorre em um momento dos mais decisivos e sem muitas possibilidades de testes ou adaptações. A Seletiva está se caracterizando por ser cruel com os jogadores, que decidem o destino do clube em uma temporada em um momento no qual muitos atletas ainda não estão preparados. Afinal, o ano está apenas começando.

Há uma certa pressão dos clubes menores para que a Seletiva deixe de existir e que o Campeonato Carioca abrace também esses seis times que brigam entre si por duas vagas. Tal critério seria realmente mais técnico e minimizaria o fator sorte que é sempre muito presente nesses torneios curtos.

Uma outra coisa apontada pelas equipes é a conivência dos árbitros com a cera dos adversários. “É muita pressão envolvida, cada um faz aquilo que pode fazer, nem tem muito o que criticar porque cada equipe está no seu papel”, advertiu o experiente goleiro Léo Flores, de 38 anos. “Toda a equipe vem fazendo um grande campeonato, nosso time tem jogadores jovens, mas que não estão sentindo a pressão. Este Carioca está complicado para todo mundo, mas não vamos desistir enquanto não terminar a última partida.”

Três times estão empatados com apenas um gol sofrido nesta Seletiva. São eles: Macaé, Cabofriense e Bonsucesso. Léo Flores evita falar do próprio trabalho e prefere elogiar o que vem sendo feito pelos zagueiros. “A gente marca muito forte, e fazer isso no calorão do Rio em janeiro é muito difícil. Precisamos corrigir algumas coisas, especialmente nas bolas paradas, mas todo o time tem conseguido colocar em prática aquilo que o técnico pede. Ajudo no que posso, mas muitas vezes nem toda a concentração é possível para evitar que o adversário faça um gol.”

O Bonsucesso fecha a sua participação nesta Seletiva com dois jogos como mandante, embora não haja a certeza de onde as partidas serão realizadas. Os adversários que restam são a Cabofriense e o Goytacaz. A data de término da Seletiva é o sábado da próxima semana, dia 13 de janeiro. O Campeonato Carioca propriamente dito começa imediatamente a seguir, com todas as equipes juntas já a partir da terça-feira, dia 16. Os times que avançam na Seletiva farão suas estreias na quarta-feira (17).

 

Jogos da 3ª rodada da Seletiva do Campeonato Carioca

Sábado, 6 de janeiro

  • 16:00 – Resende x Bonsucesso – Palpite: Resende
  • 16:00 – Cabofriense x Macaé – Palpite: Empate
  • 16:00 – America x Goytacaz – Palpite: Goytacaz

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar