Ganhador.com

Copa do Mundo Rússia 2018

Rússia faz o seu jogo mais fácil na Copa do Mundo 2018 logo na estreia

Seleção Russa março 2018
Foto: KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP/Getty Images

Anfitriões precisam espantar zebra para lutarem por vaga nas oitavas de final

O dia tão aguardado está chegando. Nesta quinta-feira começa a Copa do Mundo 2018 e o responsável pelo pontapé inicial é o país anfitrião. Pelo Grupo A, a Rússia terá pela frente a Arábia Saudita e não é absurdo de dizer que o time da casa tem obrigação de vencer. Um tropeço na estreia certamente tornaria a missão de avançar para as oitavas de final quase impossível.

 

Rússia tem jogo chave

Desde 1930 apenas a África do Sul não conseguiu passar da primeira fase jogando em casa. Caso não tome cuidado, a Rússia tem boas chances de repetir esta história. Com isso, a seleção não pode pensar em outra coisa que não seja a vitória contra os sauditas. Aliás, o saldo de gols pode ser muito importante na disputa com Egito e Uruguai.

No entanto, para isso, a seleção terá que apresentar um futebol melhor do que mostrou nos amistosos. Desde que ganhou da Coreia do Sul, por 4 a 2, em outubro do ano passado, os russos entraram em campo mais sete vezes e o máximo que conseguiram foram empates com Irã, Espanha e Turquia, tendo perdido para Argentina, Brasil, França e Áustria.

De fato não dá para esperar muita coisa desta Rússia. O jogador mais conhecido dos brasileiros é Mário Fernandes, que jogou no Grêmio e até foi cogitado para a amarelinha, mas preferiu o país europeu. Porém, o lateral está longe de resolver dentro de campo, missão que fica nos pés de Golovin e Smolov, que não chegam a ser brilhantes.

A equipe do técnico Stanislav Cherchesov deve ir para campo com:  Igor Akinfeev; Mário Fernandes, Sergei Ignashevich, Vladimir Granat e Fedor Kudryashov; Daler Kuzyaev e Roman Zobnin; Aleksandr Samedov, Aleksandr Golovin e Yuri Zhirkov; Fedor Smolov.

O grupo é fraco e seria surpresa se for longe neste mundial. Ainda assim, é mais do que o suficiente para vencer a Arábia Saudita sem sustos. O triunfo daria tranquilidade para encarar o Egito, na segunda rodada, sem a obrigação de vencer.

 

Arábia Saudita é zebra

Com histórico de ser um saco de pancadas em Mundiais, a Arábia Saudita entra nesta disputa com expectativas ainda mais baixas. Isso porque embora tenha garantido vaga na Copa, passou por anos muito turbulentos, com direito a quatro trocas de técnicos.

Acontece que apesar das mudanças, o futebol não apareceu. O time até evoluiu e fez boas partidas contra Grécia e Argélia, quando ganhou por 2 a 0, mas logo foi dominado por Itália, Peru e Alemanha, sendo derrotado nos três.

Isso ocorre porque mesmo que troque o estilo de jogo, a equipe não conta com nenhuma grande estrela. Prova disso é que seus principais jogadores são os desconhecidos Fahad Al-Muwallad e Yahya Al-Shehri. O segundo até foi atuar na Europa no começo deste ano, mas pelo modesto Leganés.

Para a estreia, o técnico Juan Antonio Pizzi deve escalar: Yasser Al-Mosailem; Mohammed Al-Breik, Omar Hawasani, Osama Hawasani e Yasser Al-Shahrani; Abdullah Otayf e Taisir Al-Jassim; Fahad al-Muwallad, Yahya al-Shehri e Salem al-Dawsari; Mohammad Al-Sahwali.

Sem muito brilho, os sauditas devem lutar para segurar um empate, que já seria um grande resultado e possivelmente o único ponto que o país tem chances de conquistar em 2018.

 

Retrospecto do confronto

As duas seleções se enfrentaram apenas uma vez na história, mas faz muito tempo. O duelo ocorreu em 1993, em um amistoso que a Arábia Saudita venceu por 4 a 2.

Desde o fim da União Soviética, a Rússia participou de três mundiais e em duas ocasiões bateu de frente com equipes sul-americanas. Na primeira saiu de campo derrotada para o Japão, por 1 a 0, em 2002. Na última edição, ficou no empate em 1 a 1, com a Coreia do Sul.

Acontece que o desempenho dos sauditas contra europeus consegue ser ainda pior. Foram nove duelos contra seleções do velho continente e apenas um triunfo dos asiáticos, contra a Bélgica, por 1 a 0, em 1994. Nos demais saíram derrotados para Holanda, Suécia, Dinamarca, França, Alemanha, Irlanda, Ucrânia e Espanha. A queda para os alemães foi a mais dolorida, pois ocorreu com impiedosos 8 a 0, em 2002.

 

Jogos da 1ª rodada do Grupo A da Copa do Mundo 2018

Quinta-feira, 14 de junho

  • 12:00 – Rússia x Arábia Saudita. Palpite: Rússia vence por 2 a 0

Sexta-feira, 15 de junho

  • 9:00 – Egito x Uruguai. Palpite: Uruguai vence por 2 a 1

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar