Ganhador.com

Carioca

Rio de Janeiro chora rebaixamento do America

Foto: Laís Patrício / America Rio

Sete vezes campeão carioca é condenado a novo descenso

A capital do estado do Rio de Janeiro perdeu dois de seus representantes na primeira divisão de seu futebol. Poucos torcedores lamentam a degola do tradicional Bonsucesso, situado na zona da Leopoldina. Em contraste, muitos ficam com lágrimas nos olhos ao refletir sobre a queda do America, o segundo time de todo amante do velho esporte bretão da Cidade Maravilhosa.

 

É Tetra!

Rebaixado pela primeira vez há exatamente dez anos (2008), o America se transformou em um ioiô entre as duas principais divisões do futebol do Rio de Janeiro. Logo em 2009, se sagrou campeão da segundona. Permaneceu na elite somente duas temporadas. Em 2012, 2013 e 2014 não conseguiu a promoção, que veio no ano seguinte. Os rubros fizeram apenas a campanha de 2016 entre os Grandes e retornaram rapidamente ao andar de baixo, onde desfilaram ao longo de 2017.

De volta à elite em 2018, o Diabo foi mal na primeira fase e não conseguiu se salvar no Grupo X. Pelo menos, tem direito a tentar o retorno ainda este ano. A Série B-1 começa em maio, com vinte participantes.

 

A campanha de 2018

Sob a batuta de Lucho Nizzo, o America iniciou sua caminhada com três derrotas consecutivas, sendo duas em casa. Os carrascos foram Bonsucesso, Resende FC e Goytacaz. Na sequência, já sob o comando de Duílio, o time empatou com o Macaé (3 a 3) surpreendeu a Cabofriense (2 a 1).

Relegado ao Torneio da Morte, o Sangue nem pôde encarar os Grandes em 2018. Depois de perder para o Resende FC por 2 a 1, os jogadores conseguiram respirar com duas vitórias consecutivas: 4 a 1 sobre o Goytacaz e 3 a 1 sobre o Bonsucesso. Bastavam três pontos em três compromissos, que acabaram faltando. O America perdeu para o Resende FC (2 a 1), no Giulite Coutinho, e para o Goytacaz (3 a 1), em Campos dos Goytacaz. A fatídica despedida foi contra o Bonsucesso (1 a 1), em Bangu.

 

04 de março de 2018

Nesta data, como dito acima, o America foi rebaixado para a segunda divisão. A partida a ser lamentada foi contra o Bonsucesso, em Moça Bonita. Logo aos cinco minutos de bola rolando, Miguel fez o gol que salvaria o Leão da Leopoldina. Só que aos 32’, Leandrão marcou contra seu patrimônio. O empate em um tento fez com que os dois clubes cariocas morressem abraçados.

 

Vinte clubes na Série B-1

O America reencontra clubes tradicionais que fizeram história na Série A. Além do Bonsucesso, temos no segundo nível Americano, Friburguense, Olaria e Serrano. Três adversários fundados recentemente são apontados como perigosos: Audax, Duque de Caxias e Tigres.

Os demais nunca passaram da segunda divisão. São eles: Angra dos Reis, Artsul (de Nova Iguaçu), Carapebus, Gonçalense (de São Gonçalo), AD Itaboraí, Sampaio Corrêa (de Saquarema), São Gonçalo EC, Serra Macaense (de Macaé) e um trio da capital composto por Barcelona, CA Barra da Tijuca e Santa Cruz.

O arbitral decisivo para se estabelecer a fórmula de disputa e a tabela acontece no final de março. A primeira rodada está prevista para o fim de maio. Apenas os dois melhores sobem, enquanto que os três piores descem.

 

As glórias que jamais serão esquecidas

O America está em quarto lugar no ranking de participações na primeira divisão do futebol fluminense. Somente Botafogo, Flamengo e Fluminense têm mais presença no certame que o Diabo.

Os rubros foram campeões do antigo estado da Guanabara em sete oportunidades: 1913, 1916, 1922, 1928, 1931, 1935 e 1960. Outros títulos de grande importância foram a Taça Guanabara de 1974 e a Taça Rio de 1982.

O ano de 1982 marcou o último troféu de prestígio que os da Rua Campos Salles conquistaram: a Taça dos Campeões, que foi disputada contra Atlético-MG, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco da Gama, entre outros.

As conquistas mais recentes são as segundonas do Rio de Janeiro de 2009 e 2015.

Os americanos doentes consideram o clube campeão mundial de 1962. É que o Sangue subiu no lugar mais alto do pódio da International Soccer League, contra onze adversários estrangeiros, incluindo Chivas Guadalajara, Dundee FC, Hadjuk Split, Belenenses, Panathinaikos e Real Oviedo.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar