Tênis

Prognósticos para o ATP 500 de Pequim e ATP 500 de Tóquio 2018

Tenista argentino Juan Martin Del Potro
Foto: Mohammed Elshamy/Anadolu Agency/Getty Images

Próximos de garantirem vaga no ATP Finals, Juan Martin del Potro e Marin Cilic surgem como favoritos na temporada do tênis na Ásia 

A gira do tênis no Oriente começa a esquentar nesta semana (1º a 7 de outubro) com as chegadas dos ATP 500 de Pequim e ATP 500 de Tóquio, duas competições importantíssimas na corrida para o ATP Finals, que reúne os oito melhores tenistas do ano em Londres, em novembro. Na China, o argentino Juan Martin del Potro (R$ 4,00) e o alemão Alexander Zverev (R$ 4,50) encabeçam a lista dos favoritos segundo as casas de apostas, enquanto o anfitrião Kei Nishikori (R$ 5,50) e o croata Marin Cilic (R$ 5,50) têm as atenções voltadas para si no território japonês.

Palpite ATP 500 de Pequim: Título de Juan Marin Del Potro, com odds a R$ 4,00 no Bet365

Palpite ATP 500 de Tóquio: Título de Marin Cilic, com odds a R$ 5,50 no Bet365

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

 

ATPs de Pequim e Tóquio

Com seis tenistas do Top 10 da ATP brigando pelas cinco últimas vagas para o ATP Finals, já que o líder do ranking Rafael Nadal, campeão de Roland Garros, Roger Federer, campeão do Australian Open, e Novak Djokovic, campeão de Wimbledon e US Open, se classificaram antecipadamente, os torneios desta semana na China e Japão vão nos dar uma noção melhor de quem lutará para valer por um lugar na competição britânica.

 

Por que Del Potro e Cilic são favoritos?

De volta ao circuito da ATP desde o vice-campeonato no US Open, Juan Marin del Potro chega com ares de favorito em Pequim. Cabeça de chave número 1 do torneio, o argentino tem como principal objetivo manter o alto nível da temporada. Campeão do Masters 1000 de Indian Wells e do ATP 500 do México, além de atingir o seu melhor ranking da carreira (terceiro lugar), Del Potro viu as lesões diminuírem e sua performance ganhar destaque. Com 43 vitórias e 11 derrotas em 2018, o argentino (quarto no ranking) é ao lado do alemão Alexander Zverev o principal candidato à taça na China. Ele terá na estreia o espanhol Albert Ramos-Viñolas, 50º colocado na ATP.

Já o alemão, que hoje ocupa o quinto lugar na ATP, vai em busca de seu décimo troféu na carreira. Ele tem até abril de 2019 para entrar na seleta lista de jogadores (Nadal, Djokovic e Murray) que venceram dez torneios antes de completarem 22 anos de idade. Assim como Del Potro, Zverev pega um espanhol na abertura. Será Roberto Bautista Agut (26º).

No Japão, o equilíbrio entre Kei Nishikori, bicampeão do torneio, e Marin Cilic, duas vezes semifinalista da competição, é o que chama a atenção. Enquanto o japonês vem de uma temporada de altos e baixos após delicada lesão no pulso, o croata acumula importantes resultados. O sexto colocado no ranking chegou à final do Australian Open, foi semifinalista em Roma e Cincinnati, venceu o ATP 500 de Queen’s e ajudou a Croácia a avançar à decisão da Copa Davis – disputará o título contra a França. Cotado em R$ 5,50 para ganhar o inédito troféu em Tóquio segundo o Bet365, Cilic enfrenta o alemão Jan-Lennard Struff (56º) na primeira rodada.

 

Por que Dimitrov e Kyrgios chegam como azarões?

Atual campeão do ATP Finals e finalista do ATP 500 de Pequim, Grigor Dimitrov é uma incógnita logo mais. Após um 2017 de sucesso, o búlgaro não conseguiu manter o ritmo na atual temporada. Ele tem uma final no ano, no ATP 500 de Roterdã, quando perdeu para Roger Federer, e semifinais em Monte Carlo e Brisbane. Com 3250 pontos para defender até o final de 2018 e resultados recentes que não animam os apostadores, Dimitrov é azarão na China. A alta cotação de R$ 8,00 para cada real investido é exemplo do instável momento vivido pelo jogador.

Já no país vizinho, quem chega com fama de azarão é Nick Kyrgios. Campeão do torneio em 2016, o australiano resolveu disputar o ATP 500 em Pequim, no ano passado, e caiu somente na final para Nadal. De volta a Tóquio, o número 27º vem de um ano sem grandes performances. O polêmico tenista tem como principal triunfo o título de Brisbane. Já em Grand Slam, seu melhor desempenho foi em casa, atingindo as oitavas de final. O australiano tem o bicampeonato no Japão avaliado em R$ 13,00.

 

Melhores palpites para os ATPs 500 de Pequim e Tóquio

Sem Nadal, Djokovic e Federer, a disputa dos troféus de logo mais, na China e Japão, ficam em aberto. Porém, Del Potro tem mostrado tênis o suficiente para se tornar um favorito quando o trio de ferro está fora de combate. Levando meu palpite para ganhar em Pequim – cotação de R$ 4,00 -, o argentino tem tudo para fazer uma reta final de 2018 de alta performance. Já em Tóquio, Cilic pode aproveitar o embalo da classificação de seu país na Copa Davis para também elevar o seu tênis. O croata ganha meu palpite para o título, com odds a R$ 5,50 segundo o Bet365.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar