Brasileirão Série A

Palmeiras x Vasco pelo Brasileirão da Série A 2018, 18ª rodada: palpites e prognósticos para o jogo da calma contra o desespero

Borja do Palmeiras comemora gol
Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Partida será no Allianz Parque neste domingo (12) de Dia dos Pais, às 19h (de Brasília)

O palmeirense está rindo à toa, e não é para menos. A equipe venceu por 2×0 o Cerro Porteño em plena Assunção na última quinta (9) e deixou a sua vaga mais do que encaminhada às quartas de final da Libertadores da América – competição, aliás, que já havia terminado como a melhor equipe de todas na fase de grupos.

A situação do “coirmão carioca”, como o Vasco sempre foi chamado, é muito diferente. O Gigante da Colina também venceu na última quinta, batendo a LDU em São Januário por 1×0 pela Copa Sul-Americana, mas o resultado foi insuficiente para garantir a vaga nas oitavas de final. O Vasco, assim, tem apenas mais um objetivo até o final do ano, que é cumprir da melhor maneira a sua campanha no Brasileirão. O clube carioca vem na 13ª colocação até aqui, enquanto o Palmeiras aparece em sexto.

 

Felipão entra na Arena pela 1ª vez

Luiz Felipe Scolari aos poucos está deixando para trás a desconfiança gerada com sua chegada ao Palmeiras. Ele não perdeu nenhuma das duas partidas que fez – 2×0 no Cerro no Paraguai e 0x0 contra o América-MG –, e agora reencontra a torcida palmeirense em um Allianz Parque onde jamais pisou.

O jogo contra o Vasco vai marcar também a estreia da nova camisa do Palmeiras, semelhante a uma farda militar, carregando, segundo o presidente Maurício Galiotte, “padrões geométricos que apresentam um grafismo diferenciado ao torcedor”. Esta é a última linha que será produzida pela Adidas, que a partir de dezembro vai ceder espaço à Puma como fornecedora de material esportivo.

É bastante arriscado traçar qualquer estimativa de equipe a enfrentar o Vasco. Como a torcida sabe, o Palmeiras jogou na noite de quinta no Paraguai, e é provável que todos os titulares sejam poupados para outro duelo decisivo de mata-mata que será disputado logo na semana que vem, pela Copa do Brasil, contra o Bahia, no Pacaembu, na quinta-feira. O jogo de ida, na Fonte Nova, terminou 0x0 e vai exigir entrega total do Palmeiras que deve repetir, por exemplo, o que o Grêmio e o Cruzeiro estão fazendo, que é priorizar as Copas e tentar uma decolagem no Brasileirão apenas na parte final da competição.

 

Vasco conta com estreia de zagueiro

O clube cruz-maltino segue com muitos problemas com seus defensores. Nesta quinta-feira, por exemplo, os zagueiros Oswaldo Henríquez e Breno tiveram problemas físicos e precisaram sair de campo contra a LDU.

Oswaldo deixou o gramado logo aos 27 minutos do primeiro tempo, com dores na coxa, sendo substituído pelo volante Raul. Breno não saiu do vestiário, sentindo o joelho, e cedeu lugar a Ricardo Graça.

É mais que provável que ambos não participem do confronto contra o Palmeiras. Outro zagueiro vetado de antemão é Werley, que operou o braço e não sabe quando vai poder voltar aos gramados. Como se não bastasse, outro zagueiro, Luiz Gustavo, está suspenso com três amarelos.

Com toda esta urgência, a equipe vai precisar escalar o zagueiro Leandro Castán, recém-chegado da Itália, regularizado pela CBF nesta quinta. Ele não atua desde abril, quando defendia o Cagliari, e deve formar dupla de zaga com Rafael Galhardo. Outro bastante cotado a enfim entrar na equipe é o lateral-direito Lenon, que se recuperou de lesão.

O Vasco tem dois números que preocupam. O primeiro é a sua colocação no campeonato – a 13ª, com 19 pontos, mas com dois jogos a menos que os demais (15, contra 17 da maioria). O outro número preocupante é a quantidade de gols sofridos. Mesmo com essa quantidade inferior de jogos disputados, a equipe levou, até aqui, 25 tentos, sendo a segunda pior defesa do campeonato, melhor apenas que o Vitória, com 32 (mas os 17 jogos mencionados).

 

Palpite

O Palmeiras está realmente tranquilo como há muito tempo não se via. O mesmo não pode ser dito do Vasco, que já começa a fazer contas para fugir do Z-4. Por mais que o Palmeiras use grande número de reservas, ainda assim é provável que o elenco a entrar em campo seja melhor que o do Vasco. Por isso, faz sentido imaginar uma vitória do Alviverde em São Paulo por 1×0 ou até mesmo 2×0 ou 3×1, mediante a má fase da defesa vascaína.

 

Jogos da 18ª rodada do Campeonato Brasileiro 2018

Sábado, 11 de agosto
  • 16:00 – Ceará x Atlético-PR – Palpite: Empate
  • 19:00 – Bahia x América-MG – Palpite: Bahia
Domingo, 12 de agosto
  • 11:00 – Paraná x Botafogo – Palpite: Botafogo
  • 11:00 – Atlético-MG x Santos – Palpite: Atlético-MG
  • 16:00 – Sport x São Paulo – Palpite: São Paulo
  • 16:00 – Flamengo x Cruzeiro – Palpite: Flamengo
  • 16:00 – Chapecoense x Corinthians – Palpite: Empate
  • 19:00 – Grêmio x Vitória – Palpite: Grêmio
  • 19:00 – Palmeiras x Vasco – Palpite: Palmeiras
Segunda-feira, 13 de agosto
  • 19:30 – Fluminense x Internacional – Palpite: Empate

Classificação do Campeonato Brasileiro 2018

  1. São Paulo, 35 – Libertadores
  2. Flamengo, 34 – Libertadores
  3. Internacional, 32 – Libertadores
  4. Grêmio, 30 – Libertadores
  5. Atlético-MG, 27 – Pré-Libertadores
  6. Palmeiras, 27 – Pré-Libertadores
  7. Corinthians, 26 – Copa Sul-Americana
  8. Cruzeiro, 25 – Copa Sul-Americana
  9. Fluminense, 22 – Copa Sul-Americana
  10. América-MG, 21 – Copa Sul-Americana
  11. Botafogo, 21 – Copa Sul-Americana
  12. Sport, 20 – Copa Sul-Americana
  13. Vasco, 19
  14. Vitória, 19
  15. Santos, 18
  16. Bahia, 18
  17. Chapecoense, 18 – Série B
  18. Ceará, 15 – Série B
  19. Atlético-PR, 14 – Série B
  20. Paraná Clube, 13 – Série B

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.