Ganhador.com

Paulista A1

Palmeiras, Corinthians, Santos e São Paulo são os semifinalistas do Campeonato Paulista da Série A1

Corinthians supera o Bragantino e garante os quatro grandes nos últimos seis jogos do estadual.

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press/Reprodução

Pela 5ª vez em 18 anos, os quatro grandes de São Paulo são os semifinalistas do campeonato estadual. A rodada de ida começa neste sábado.

Precisando de uma vitória por pelo menos 2 gols de diferença para se garantir nas semifinais do Paulistão sem passar pelo pesadelo dos pênaltis, o Corinthians impôs seu ritmo de jogo no Itaquerão e sem dar chances ao Bragantino, definiu o triunfo ainda no primeiro tempo e conquistou sua vaga. Com o resultado teremos apenas clássicos nos jogos que restam até a final do Campeonato Paulista.

Com gols de Sidcley – lateral-esquerdo que chegou ao clube envolvido na troca, por empréstimo, de Camacho com o Atlético-PR – e de Maycon, que teve mais liberdade para atacar graças a presença de Ralf na posição de primeiro volante, o Timão não sentiu o desentrosamento com o retorno ao 4-2-3-1 e, com mais posse de bola e muita pressão, fez ainda no primeiro tempo o placar que lhe garantia a classificação.

Agora, o Alvinegro repete as semifinais de 2017 contra o São Paulo enquanto que o Santos terá pela frente o poderoso Palmeiras.

 

As semifinais

Santos x Palmeiras – 24/03 – 19 horas – Pacaembu

Santos e Palmeiras, que jogaram na última quarta-feira contra Botafogo e Novorizontino, respectivamente, abrem as semifinais do Campeonato Paulista amanhã, sábado, à partir das 19 horas no estádio do Pacaembu – a volta está marcada para o mesmo estádio, mas com mando do Palmeiras, na próxima terça-feira, às 20:30.

“Sobrando” na maior parte do Paulistão e com o melhor elenco do Estado (e, talvez, do Brasil), o Palmeiras chega para a semifinal com a melhor campanha na classificação geral da competição e com um placar agregado de 8 a 0 contra o Novorizontino (3 a 0 na ida e 5 a 0 na volta). Com William no comando de ataque e Keno jogando aberto, o Verdão não sentiu falta de Borja – convocado pela seleção colombiana – e nem de Jaílson que, suspenso por conta das declarações que deu após sua expulsão no clássico contra o Corinthians ainda na fase de grupos, foi substituído pelo veterano Fernando Prass. Jogando sério até o final, o Verdão mostrou sua força e “assumiu” de vez o favoritismo ao título.

O Santos, por sua vez, chega às semifinais depois de dois empates em 0 a 0 com o Botafogo – venceu por 3 a 1 nos pênaltis – com Jair Ventura questionado internamente e a “lua de mel” da torcida com Gabigol chegando ao fim. Sem criatividade no meio-campo desde a saída de Lucas Lima – que foi para o Palmeiras – Ventura vem “sofrendo” para impôr sua mentalidade de jogo dentro do Peixe e busca nos garotos da base – como Rodrigo –, soluções para a falta de dinheiro do clube para investir em contratações.

Na fase de grupos, foi derrotado pelo Verdão por 2 a 1 e não deverá ter sorte melhor nas semifinais do campeonato. Jair Ventura sabe da dificuldade que tem pela frente e como é ingrata a sua missão de tentar derrubar o Palmeiras. Mas se conseguir ao menos duas boas apresentações – mesmo que não chegue às finais – poderá garantir alguma tranquilidade para continuar seu trabalho no restante da temporada.

Palpite: Clássico é clássico, mas o Palmeiras deve sair na frente no duelo de amanhã e colocar um pé na final.

São Paulo x Corinthians – 25/03 – 16 horas – Morumbi

O São Paulo recebe o Corinthians do “rei dos clássicos” Fábio Carille no domingo à partir das 16 horas no Morumbi. Invicto nos clássicos do Campeonato Paulista, sob o comando do treinador, desde o torneio de 2017, o Timão venceu o tricolor por 2 a 1 na fase de grupos do estadual deste ano.

Os dois times chegam às semifinais com dúvidas.

Recém-chegado ao clube, Diego Aguirre ainda procura a formação ideal para o São Paulo que conseguiu, no sufoco, vencer o São Caetano por 2 a 0 na última terça-feira – compensando assim a derrota por 1 a 0 no jogo de ida – e, com uma campanha geral muito ruim, encara o time que vem sendo seu algoz nas últimas temporadas e que, mesmo não jogando lá essas coisas, fez um campeonato mais consistente que o do Tricolor.

Fábio Carille, por sua vez, segue procurando soluções para a ausência de um camisa 9 em seu elenco e, precisando melhorar o desempenho defensivo (e ofensivo) do Corinthians, lançou mão de Ralf no lugar de Gabriel e deu a Maycon mais liberdade para chegar ao ataque. A mudança deu certo uma vez que o jovem meia foi o autor do segundo gol na noite de ontem. Com Jadson ainda no departamento médico e sem poder contar com Romero e Balbuena – que se apresentam à seleção paraguaia – Carille muito provavelmente manterá Ralf no time titular para garantir uma proteção maior à defesa que deverá contar com Henrique e Pedro Henrique. Junior Dutra e Mateus Vital também devem seguir no time que entra em campo na luta por uma vaga na grande final.

Palpite: São Paulo e Corinthians não tem grandes times. Jogam o básico e se viram como podem. Muito disciplinado taticamente, o Timão tem uma ligeira vantagem sobre o bagunçado São Paulo que ainda tenta se acostumar com o estilo de seu novo comandante, Diego Aguirre, e encontrar uma formação-base. Esta diferença de estágios no comando e na tática deverá ser fundamental para garantir à equipe de Fábio Carille mais um triunfo diante do Tricolor e a manutenção do título de “rei dos clássicos”.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar