Ganhador.com

NBA

O que está por trás do ‘puxão de orelha’ que o Chicago Bulls levou da NBA?

Foto: Thearon W. Henderson/Getty Images

Lendária franquia vive um ano para se esquecer – além de ser praticamente a lanterninha, ainda levou um pito público da NBA por preservar seus melhores jogadores                  

O Chicago Bulls está cada vez mais preso ao seu passado e sem muitas chances de mudar o seu presente. Em uma decepcionante 12ª colocação na Conferência Leste, a equipe do imponente uniforme vermelho soma até aqui 22 vitórias, apenas duas a mais que o Atlanta Hawks, o 15º e último colocado na conferência.

A tática do Chicago é aquela que foi usada na última temporada pelo Los Angeles Lakers, por exemplo – as equipes que estão no fundo da tabela realmente “tiram o pé “e fazem questão de despencar na classificação para ter uma melhor colocação no Draft do ano que vem. Mas a NBA não está gostando nada disso, e ela entrou em contato com os diretores da franquia para colocar as coisas em seus devidos lugares.

 

Melhores em quadra, não no banco

O problema todo envolvendo os Bulls é que Robin López e Justin Holiday estão começando suas partidas entre os reservas – e ambos são titulares e já tiveram o descanso devido para voltar a jogar normalmente.

Foi esta a razão de a NBA procurar o Chicago e questionar a escalação da equipe. López, afinal, jogara 57 partidas até aqui, mas nas últimas semanas cedeu espaço ao brasileiro Cristiano Felício. Holiday é um caso parecido. Mesmo sem ter nenhuma lesão ou problema físico específico, tem começado as partidas no banco de reservas.

“Conversamos com a NBA e explicamos que a estratégia era usar López e Holiday mais para o final da temporada”, afirmou John Paxson, vice-presidente executivo do Chicago, à ESPN americana. “O diálogo foi saudável e respeitamos aquilo que nos foi indicado. Vamos aderir às recomendações futuras”, concluiu, na mais alta diplomacia.

A NBA sustenta que a competitividade é o pilar do seu campeonato – e logo, o do seu negócio, pois ninguém vai gastar dinheiro para acompanhar o jogo de uma equipe que vai perder de propósito. Foi este, por exemplo, o caso do Dallas Mavericks, que indicou abertamente que vai perder as partidas justamente para ser favorecido nas próximas escolhas do Draft, quando as equipes de pior campanha têm prioridade na escolha dos novatos que despontam com melhor capacidade técnica.

 

Já Derrick Rose…

É praticamente impossível falar do Chicago Bulls e não se lembrar do armador Derrick Rose, talvez o principal nome da franquia depois da saída de Michael Jordan. Foi ele, por exemplo, o comandante das temporadas 2010-2011 e 2011-2012, quando os Bulls tiveram a melhor campanha de toda a NBA. Rose foi inclusive o MVP em 2011, quando o Chicago caiu apenas diante o Miami Heat de Chris Bosh, Dwyane Wade e, claro, o Rei do Basquete LeBron James.

Rose está com apenas 29 anos e ficou um mês “no mercado”, analisando propostas. Nesta quinta (8), ele acertou com o Minnesota Timberwolves e fechou até o final desta temporada. Os Wolves estão na sexta colocação do Oeste e têm boas chances de avançar aos playoffs.

Rose começou a temporada nos Cavs, mas foi trocado com o Utah Jazz. E ele agora retoma a parceria com Tom Thibodeau, técnico que o comandou no auge recente do Chicago.

 

Jogos da temporada regular da NBA 2017/2018

Sexta-feira, 9 de março

  • Golden State Warriors 110×107 San Antonio Spurs
  • 21:00 – Indiana Pacers x Atlanta Hawks – Palpite: Pacers
  • 21:00 – Detroit Pistons x Chicago Bulls – Palpite: Pistons
  • 21:30 – Toronto Raptors x Houston Rockets – Palpite: Rockets
  • 22:00 – New Orleans Pelicans x Washington Wizards  – Palpite: Wizards
  • 22:00 – Memphis Grizzlies x Utah Jazz – Palpite: Jazz
  • 22:00 – Milwaukee Bucks x New York Knicks – Palpite: Bucks
  • 23:00 – Denver Nuggets x Los Angeles Lakers – Palpite: Nuggets

Sábado, 10 de março

  • 00:00 – Sacramento Kings x Orlando Magic – Palpite: Kings
  • 00:30 – Portland Trail Blazers x Golden State Warriors – Palpite: Warriors
  • 00:30 – Los Angeles Clippers x Cleveland Cavaliers – Palpite: Cavs
  • 19:00 – Charlotte Hornets x Phoenix Suns  – Palpite: Hornets
  • 21:30 – Miami Heat x Washington Wizards – Palpite: Wizards
  • 22:30 – Dallas Mavericks x Memphis Grizzlies – Palpite: Grizzlies
  • 22:30 – Oklahoma City Thunder x San Antonio Spurs – Palpite: Spurs 

Domingo, 11 de março

  • 14:00 – New York Knicks x Toronto Raptors – Palpite: Raptors
  • 16:30 – Atlanta Hawks x Chicago Bulls – Palpite: Bulls
  • 16:30 – Minnesota Timberwolves x Golden State Warriors – Palpite: Wolves
  • 17:00 – New Orleans Pelicans x Utah Jazz  – Palpite: Pelicans
  • 18:00 – Denver Nuggets x Sacramento Kings – Palpite: Nuggets
  • 20:00 – Dallas Mavericks x Houston Rockets – Palpite: Rockets
  • 20:30 – Boston Celtics x Indiana Pacers – Palpite: Celtics
  • 20:30 – Brooklyn Nets x Philadelphia 76ers – Palpite: 76ers
  • 22:00 – Los Angeles Clippers x Cleveland Cavaliers – Palpite: Cavs

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar