Ganhador.com

NBB

NBB: Flamengo toma a liderança do Mogi. A meta agora é comprovar o favoritismo

Flamengo NBB
Foto: Staff Images / Flamengo

Rubro-Negro joga em casa às 20h (de Brasília) desta quinta-feira (11) contra a Liga Sorocabana                 

Aconteceu o que a maioria previa. O Flamengo venceu o Mogi por 77×71 na última terça (9) no Rio e assumiu a liderança do NBB. O desafio rubro-negro agora é manter a ponta – e o começo desta meta será já nesta quinta (11), quando o Fla recebe a Liga Sorocabana às 20h (de Brasília) com totais chances de vencer e consolidar sua primeira colocação. O jogo vai ser transmitido pelo Facebook oficial do NBB.

 

Artilharia pesada

O Flamengo joga na Arena Carioca com amplo favoritismo. A equipe tem um aproveitamento de 80% na temporada do NBB, com oito vitórias e duas derrotas, enquanto a Liga Sorocabana segue caminho oposto: ganhou apenas duas partidas de um total de 12 compromissos até aqui (efetividade de 16,7%).

Há também um forte retrospecto flamenguista diante do rival de hoje. O Rubro-Negro jamais foi derrotado pela Liga Sorocabana. As equipes se cruzaram em 12 ocasiões, com 12 vitórias do Fla. É de se esperar também a manutenção da invencibilidade em casa. O time de Marquinhos e Marcelinho Machado venceu todas as cinco partidas que fez na Arena Carioca na temporada até aqui. E detalhe importante: a Liga Sorocabana ainda não venceu como visitante.

Quem acompanhar a partida deve esperar um jogo bem ofensivo e de placar bem alto.

O Flamengo tem o melhor ataque do NBB até aqui, com 82,1 pontos por jogo. A Liga Sorocabana é a 11ª neste item, mas conta com o segundo cestinha do campeonato, o ala norte-americano Anton Cook, que demonstra 17,4 pontos por jogo.

 

Momentos muito diferentes

O que não dá para ignorar na partida desta quinta (11) também é o retrospecto com o qual chega a Liga Sorocabana – ela vem de dez derrotas seguidas, sem conseguir vencer há dois meses. Ou seja: dificilmente o Flamengo teria um compromisso mais tranquilo para estrear na liderança do NBB.

No time rubro-negro, embora as atenções sempre estejam ao redor de Marcelinho e Marquinhos, quem vem realmente colocando a equipe em outro nível é o ala-pivô JP Batista, autor de 22 pontos e 8 rebotes na vitória sobre o Mogi. Se a escolha de jogador mais eficiente passasse pelas estatísticas, talvez JP fosse eleito o melhor do campeonato até aqui. Ele é o líder em aproveitamento de dois pontos, sexto maior cestinha (16,1 pontos por jogo) e quarto maior reboteiro (7,5 por partida).

Outro flamenguista a se prestar bastante atenção é o dominicano Ronald Ramon, um chutador de três daqueles que raramente se vê. Ele acertou cinco tentativas do tipo ante o Mogi e fechou a partida com 21 pontos, seus recordes na atual temporada.

 

Bloco paulista para trás

Com o Flamengo na liderança, chama a atenção o “bloco paulista” que vem atrás do clube carioca: nada menos que quatro equipes de São Paulo vêm na sequência da classificação.

O vice-líder agora é o Mogi, com 76,9% de aproveitamento (contra 80% do Flamengo). Franca (75%), Paulistano (75%) e Bauru (69,2%) aparecem logo atrás.

É bem capaz que cinco times de São Paulo ocupem as oito vagas do playoff. Só Flamengo, Minas e Caxias do Sul entrariam como clubes do restante do país. A situação de Minas e Caxias ainda é um suspense, pois ambas as equipes ocupam a sétima e oitava colocações no momento, precisando defender suas posições diante de Vitória e Ceará.

O curioso é que tal domínio paulista não se vê na história dos campeões do NBB. Os maiores ganhadores são justamente Flamengo e Brasília, com cinco e três títulos, cada um. O único time de São Paulo que conseguiu ganhar o NBB até hoje foi o Bauru, justamente na temporada passada.

É bom, porém, que ninguém descarte a condição dos times do Estado até o final.

Embora a conquista do Bauru seja a única de São Paulo no NBB, ela foi registrada em uma final 100% paulista, justamente contra o Paulistano. Nos anos anteriores, especialmente nas conquistas do Flamengo, sempre um time de São Paulo chegou à decisão, casos de Paulistano (uma vez) e Bauru (duas). O extinto São José também atingiu uma final – foi em 2012, quando o Brasília conquistou o NBB no tempo em que a decisão ainda era em jogo único. Aquela final foi tranquila e teve vitória de 78×62 para o Brasília.

 

Jogos da 10ª semana da temporada regular do NBB 2017/2018

  • Quinta-feira, 11 de janeiro, 20:00 – Flamengo x Liga Sorocabana – Palpite: Flamengo 
  • Sexta-feira, 12 de janeiro, 20:00 – Caxias do Sul x Botafogo – Palpite: Botafogo
  • Sábado, 5 de janeiro, 13:30 – Vasco x Franca – Palpite: Franca

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar