Ganhador.com

Brasileirão Série A

Nada de surpresas da última rodada do Campeonato Brasileiro da Série A

Sem surpresas

Palmeiras fecha a temporada campeão e dono do melhor turno da história do Campeonato Brasileiro por pontos corridos

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

O Campeonato Brasileiro da Série A de 2018 terminou sua última rodada dentro da lógica indicada por nossos parceiros do Bet365 – tirando um ou outro resultado inesperado como, por exemplo, a virada do Atlético-PR para cima do Flamengo no último sábado em pleno Maracanã –, G-4, G-6 e Z-4 terminaram a competição do modo como se imaginava: o Grêmio confirmou o 4º lugar e sua vaga na fase de grupos da Libertadores 2018 (São Paulo e Atlético-MG, 5º e 6º colocados no Brasileirão, disputarão a pré-Libertadores) e Sport e América-MG juntaram-se a Vitória e Paraná na fila do visto de trabalho para a Série B em 2019. No sufoco, Chapecoense, Fluminense e Vasco escaparam do rebaixamento e o Corinthians, por muito pouco (e sem merecer), conseguiu garantir-se com a última vaga na Copa Sul-Americana de 2019 que não é nada, não é nada, garante, pelo menos, um bom prêmio em dinheiro ao seu vencedor, é uma competição internacional e dá vaga para a Libertadores.

Confira a seguir os nossos destaques para 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Palmeiras é campeão com  melhor turno da história dos pontos corridos

Palmeiras 3 x 2 Vitória

Campeão Brasileiro em 2018, o Palmeiras entra para a história da competição como o time com melhor campanha em um turno do campeonato. Foram 47 pontos, com 14 vitórias, cinco empates, 35 gols a favor, 12 contra e saldo de 23. Na temporada passada, o Corinthians havia estabelecido a melhor marca com os mesmos 47 pontos, 14 vitórias, cinco empates e saldo de 23 gols. Mas com três gols a menos (32 a 35), fica atrás do Verdão por conta dos critérios de desempate.

Em campo, diante de mais de 41 mil torcedores no Allianz Parque, o Palmeiras, já com o título garantido, começou bem, fazendo valer a força do melhor ataque contra a pior defesa do Brasileirão e com gols de Edu Dracena e Gustavo Scarpa fechou o primeiro tempo com boa vantagem. Mas a “tranquilidade de campeão” cobrou seu preço e o rebaixado Vitória chegou ao empate com Yago e Luan no início da etapa final. Sem nada a perder, os donos da casa controlaram o jogo até que Bruno Henrique, aos 44 minutos, fechou o placar e definiu a vitória palmeirense na entrega da taça de Campeão Brasileiro.

 

São Paulo, Santos e Corinthians fecham o ano com derrotas

Chapecoense 1 x 0 São Paulo

Para conseguir a classificação à fase de grupos da Libertadores o São Paulo precisava de duas coisas: vencer a Chapecoense e torcer por um tropeço do Grêmio. Mas, na tarde de ontem, dia 2, nada disso aconteceu. Apático e contando os minutos para o final da temporada, o Tricolor pouco – para não dizer “nada” – fez para ameaçar a Chape que precisando da vitória para seguir na Série A também pouco produzia para merecer os 3 pontos. Com mais uma atuação ruim de Nenê, o São Paulo não era ameaça ao gol de Jandrei – assim como os donos da casa pouco ameaçavam a meta defendida por Jean.

No segundo tempo, o duelo seguia igual, com os dois times mostrando uma falta de interesse absurda até que Arboleda se atrapalhou na saída de bola aos 22 minutos e deu o contra-ataque de presente para a Chape. Canteros cruzou e Leandro Pereira mandou para o fundo do gol. O tento não mudou a postura do Tricolor que seguiu apático esperando pelo apito final. Para a Chape, o 1 a 0 significou mais uma temporada na Série A – será o sexto ano seguido da equipe catarinense na primeiro divisão desde seu acesso em 2013.

Sport 2 x 1 Santos

Emoção mesmo, somente à partir dos 38 minutos do segundo tempo quando o Sport abriu o placar na Ilha do Retiro. Antes disso, um jogo sonolento entre uma equipe (Santos) que nada mais aspirava no campeonato e outra (Sport) que em 37 rodadas não soube fugir do fantasma do rebaixamento. Sem imaginação, o Leão não ameaçava o Peixe até que Rogério acertou um tirombaço sem chances de defesa para Vanderlei que ainda levou o segundo aos 46 em finalização de Hernane Brocador. No finalzinho do jogo, em cobrança de falta, Rodrygo diminuiu para o Santos que se despediu de Cuca e, muito provavelmente, de Gabigol, classificado para a Copa Sul-Americana após passar o primeiro turno namorando com o rebaixamento. O Sport por sua vez, fez a lição de casa, mas a combinação de resultados não ajudou e o Rubro-Negro disputará a segundona em 2019.

Grêmio 1 x 0 Corinthians

Sem ter muito o que ambicionar no Brasileirão após confirmar sua permanência na Série A e enfrentando um dos melhores times do torneio, o Corinthians pouco fez para se despedir com dignidade da temporada 2018 naquele que deve ter sido o último jogo da equipe sob o comando de Jair Ventura. Enfrentando um Grêmio que precisava dos 3 pontos para confirmar sua vaga no G-4 e na fase de grupos da Libertadores 2019, o alvinegro repetiu as fracas atuações que foram sua marca no semestre e caiu em Porto Alegre após o gol de Jael ainda no início da partida. No final, a combinação de resultados ajudou ambas as equipes – o São Paulo perdeu para a Chapecoense e o Timão mesmo perdendo conseguiu garantir a última vaga para a Copa Sul-Americana (o que é mais do que o time fez por merecer em 2018).

 

Atléticos vencem, mas a vaga na Libertadores é dos mineiros

Flamengo 1 x 2 Atlético-PR

Preocupado com a final da Copa Sul-Americana e sabendo que só vencer não bastaria para entrar no G-6 (precisava ainda de um tropeço do Atlético-MG), o Atlético-PR mandou à campo um time reserva para enfrentar o Flamengo no Maracanã lotado para se despedir de Lucas Paquetá que vive agora o sonho do futebol europeu. Com o vice-campeonato assegurado, o Mengão entrou em campo em ritmo de final de temporada e viu os reservas do Furacão surpreenderem e voltarem para casa com os 3 pontos na mala, graças aos gols de Matheus Rosseto e Rony (Rhodolfo abriu para os donos da casa ainda no primeiro tempo). O duelo como um todo foi até agradável e o resultado final não teve importância prática.

Atlético-MG 1 x 0 Botafogo

Com nada a perder e muito menos a disputar, o Botafogo bem que tentou, mas não conseguiu complicar a vida do Atlético-MG que saiu na frente com Cazares ainda no primeiro tempo e aguentou a pressão do Fogão no segundo enquanto que o Furacão virava pra cima do Flamengo no Maracanã. Com a vitória no final – e no sufoco – o Galo se garantiu na pré-Libertadores do ano que vem e o Botafogo deu mostras de que pode ser um time mais competitivo em 2019 mantendo o comando de Zé Ricardo. Nada mal para uma equipe que esteve bem próxima do rebaixamento e agora poderá disputar a Sul-Americana de 2019.

 

Por pouco, Vasco e Fluminense seguirão na Série A

Fluminense 1 x 0 América-MG

No confronto direto contra o Z-4 o Fluminense contou com uma atuação inspirada do goleiro Júlio César – que defendeu até pênalti – e uma tarde desastrosa do atacante Luan do América-MG para se garantir na Série A e se classificar para a Copa Sul-Americana. O Coelho tentou pressionar, mas a tarde era do Flu. Luan, ainda no primeiro tempo cobrou pênalti para a defesa de Júlio César e desperdiçou uma chance cara a cara com o goleiro. Aos 40 minutos do segundo tempo, era ele quem estava na marcação de Richard que, de cabeça, marcou o gol que acabou com a seca Tricolor de gols e vitórias que já durava 8 jogos. Com a derrota, o América-MG, campeão da Série B em 2017, terá a chance do bi-campeonato em 2019.

Ceará 0 x 0 Vasco

Foi no sufoco! Precisando do empate para se manter na Série A, o Vasco abriu mão de jogar bola no Castelão, entregou o domínio da partida para o Ceará e passou 90 minutos defendendo sua meta como se fosse um time do interior do Rio. Para a sorte do Cruzmaltino faltou ao Vozão competência para transformar seu domínio da posse de bola em gols. A missão do Vasco de segurar o empate ficou dramática quando chegou a notícia de que Chapecoense e Sport estavam vencendo seus jogos – neste ponto, apenas o empate não bastaria; teria que ser um empate sem gols para garantir o Gigante da Colina na Série A. A missão no final foi cumprida: o placar zerado colocou o Cruzmaltino na 16ª colocação e serviu também para tirar o Ceará da disputa da Copa Sul-Americana de 2019.

 

Cumprindo tabela

Paraná 1 x 1 Internacional; Bahia 0 x 0 Cruzeiro

Apenas cumprindo tabela uma vez que nenhum resultado mudaria suas situações no Brasileirão, Paraná x Internacional e Bahia x Cruzeiro foram à campo de forma muito protocolar no domingo. Mineiros e baianos fizeram um jogo mais animado na despedida de Zé Rafael e Léo Pelé do Tricolor e o 0 a 0 foi até injusto (um empate com gols faria mais justiça ao que foi o encontro). Diferente do que se viu no Durival Britto com Paraná e Internacional contando os minutos para o final da temporada em um jogo chato de doer na maior parte do tempo. Se ainda valesse alguma coisa para efeito de classificação, a derrota para gaúchos e paranaenses seria um resultado bem justo. Como o regulamento não permite isso, o 1 a 1 foi mais do que mereceram no apagar das luzes do Brasileirão 2018.

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2018

  1. Palmeiras, 80 – Libertadores (campeão brasileiro)
  2. Flamengo, 72 – Libertadores
  3. Internacional, 69 – Libertadores
  4. Grêmio, 66 – Libertadores
  5. São Paulo, 63 – Pré-Libertadores
  6. Atlético-MG, 59 – Pré-Libertadores
  7. Atlético-PR, 57 – Copa Sul-Americana
  8. Cruzeiro, 53 – Copa Sul-Americana
  9. Botafogo, 51 – Copa Sul-Americana
  10. Santos, 50 – Copa Sul-Americana
  11. Bahia, 48 – Copa Sul-Americana
  12. Fluminense, 45 – Copa Sul-Americana
  13. Corinthians, 44– Copa Sul-Americana
  14. Chapecoense, 44
  15. Ceará, 44
  16. Vasco, 43
  17. Sport, 42 – Série B
  18. América-MG, 40 – Série B
  19. Vitória, 37 – Série B
  20. Paraná, 23 – Série B

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar