Ganhador.com

UFC

Junior Cigano volta com vitória ao UFC e pede trilogia com Stipe Miocic

Divulgação/ UFC

Junior Cigano está de volta! Depois de passar 14 meses afastado do octógono mais famoso do mundo por conta do flagra no doping pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) – caso no qual o lutador acabou absolvido e inocentado -, o brasileiro voltou à ação contra Blagoy Ivanov na luta principal do UFC Fight Night Boise (EUA), ocorrido neste sábado. Não foi uma performance brilhante, mas considerando o tempo afastado e a resistência do adversário búlgaro, Cigano venceu bem, de forma estratégica e consciente na decisão dos juízes após cinco rounds dominantes.

Apesar do longo tempo afastado, o que mais me chamou a atenção foi o preparo físico de Cigano. O brasileiro voou durante os cinco rounds. Se movimentou muito bem, aplicou golpes, se defendeu, fugiu da grade, fintou quedas… E em nenhum momento esboçou cansaço. Ivanov não é um rival duro e ameaçador, mas também está longe de ser uma presa fácil. O búlgaro esbanjou resistência e ofereceu perigo em certos momentos onde Cigano insistiu em esquivar a cabeça para trás, algo que me incomoda há tempos. Mas vamos focar nas coisas boas, né?

Depois de uma longa investigação e a resolução do caso junto a Usada, provando que não consumiu substâncias ilegais de forma consciente, já teve seus suplementos contaminados, o brasileiro fez uma boa volta ao octógono. Não chegou a encantar, talvez porque é comum imaginar que aquele Cigano nocauteador irá voltar, mas são novos tempos, o lutador evolui, muda seu jogo e faz o que for preciso para vencer. E hoje, depois do que vimos contra Ivanov, Cigano se tornou um atleta mais estratégico. A vitória vale mais do que o sabor do nocaute. Nocautear seus rivais tem seu valor, mas depois de tantas batalhas é um tipo de exposição a qual ele não deve mais se colocar à prova.

Foram cinco rounds de domínio indiscutível. Golpes encaixados, movimentação e controle do octógono. O brasileiro ainda tem muito a melhorar se quiser se tornar novamente campeão dos pesados do UFC. Mas para uma luta de retorno depois de tudo o que ele passou nos últimos 14 meses,está de ótimo tamanho. Veterano, Cigano vai voltar aos treinos sabendo o que deve melhorar e voltará mais forte. Até porque ele precisa voltar mais forte. A categoria dos pesados vive uma fase especial cheia de nomes no topo. Alexander Volkov, Curtis Blaydes, Derrick Lewis, Stipe Miocic, Francis Ngannou… Todos esses nomes são rivais que dariam uma boa luta com Cigano.

Após a vitória, o catarinense declarou que uma revanche com Stipe Miocic “seria bem-vinda”. Pensando em uma chance pelo cinturão a curto prazo, seria o melhor caminho, mas duvido que Miocic aceite o desafio. Acho que um duelo com Francis Ngannou se encaixaria melhor no rumo do brasileiro.

Fato é que Cigano está de volta. E se tratando de um ex-campeão do calibre do brasileiro, pouco já é muito rumo a uma chance pelo título. Com sua relevância na categoria e seu nome expressivo, com as palavras certas, ele consegue furar a fila de muita gente na divisão. Que seu retorno seja consolidado como boa fase e que Cigano possa voltar a brilhar como anos atrás. Sua figura carismática fora e poderosa dentro do cage tem muito a agregar ao mundo das lutas.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar