Paulista A2

Guarani é campeão da Série A-2 do Campeonato Paulista e dá fim a longo jejum

Foto: Divulgação Guarani FC

Bugre goleia o Oeste por 4 a 0, no Brinco de Ouro da Princesa, e garante vaga na Copa do Brasil do ano que vem; os dois times já haviam conquistado o acesso à elite do Paulistão

O Guarani é campeão paulista da Série A-2! Com uma conquista indiscutível, o Bugre fez uma grande apresentação, no Brinco de Ouro da Princesa, no último sábado (07), em Campinas, e goleou o Oeste por 4 a 0 na decisão, disputada em jogo único. As duas equipes já estavam com o acesso à primeira divisão do Paulistão garantido, mas a taça também dava o direito à participação na Copa do Brasil do ano que vem. Os donos da casa lavaram a alma ao levantar uma taça depois de 37 anos.

 

Guarani 4 x 0 Oeste

Pouco mais de 17 mil pessoas foram acompanhar o último ato da Série A-2 em 2018. Com a principal missão já cumprida, os dois times entraram com menos pressão em campo, o que contribuiu para a melhor fluência do jogo bugrino e também do placar dilatado. Os comandados de Umberto Louzer se empenharam para dar um show. Aos 17 minutos da primeira etapa, Bruno Mendes marcou um lindo gol de letra, o que foi um cartão de visitas do que seria a noite em Campinas.

Porém, o gol acordou o Rubrão, que foi dono do jogo da metade da primeira etapa até o apito que deu fim aos primeiros 45 minutos. Se não fosse o goleiro Bruno Brígido, que fez duas belas intervenções – em tentativas de Raphael Luz e Marcinho –, os visitantes teriam ido para os vestiários no mínimo com o empate. Bruno Lopes ainda perdeu um gol feito no último minuto.

 

Segundo tempo de fartura

A etapa complementar começou com o Guarani retomando o controle da partida, quando Bruno Mendes perdeu um gol feito. Mais uma vez, o Oeste buscou a reação. Mas com o desgaste natural da decisão, o Bugre optou por explorar os contra-ataques. A tática de Louzer deu certo. Aos 19 minutos, Lenon acionou Bruno Nazário, que arrancou em direção ao gol e desferiu um chute sem chances para o goleiro William Menezes. O Brinco de Ouro explodiu em festa mais uma vez.

Daí em diante, os visitantes sentiram o golpe e praticamente jogaram a toalha. A menos de 15 minutos para o fim do confronto, Rondinelly marcou de cobertura. E ainda teve tempo para mais um. Aos 43, Caíque recebeu assistência na área e cabeceou para o fundo das redes. Foi o último gol da final, o último da campanha vitoriosa do Guarani, o último da Série A-2 em 2018.

 

Despedida de Fumagalli

Fumagalli Guarani despedida

Fumagalli se despede dos gramados com o manto do Guarani. Foto: Divulgação Guarani FC

Aos 36 do segundo tempo, quando o placar estava 3 a 0 e o título consolidado, o veterano meia Fumagalli, de 40 anos, entrou em campo para se despedir do futebol. Ovacionado pelo torcida, o sétimo maior artilheiro da história bugrina não poderia se aposentar de melhor maneira. O clube também fez uma justa homenagem ao goleiro Wallace, que morreu em um acidente de carro, em fevereiro, aos 22 anos. A mãe dele recebeu a medalha de campeão.

 

Guarani não era campeão desde 1981

Os torcedores com menos de 37 anos que foram ao Brinco de Ouro da Princesa, no sábado (07), viram o Guarani dar uma volta olímpica pela primeira vez. A última glória havia sido em 1981, com o título da Taça Prata, como era conhecida a Série B do Brasileirão. Mas o grande momento da história do Bugre se deu há 40 anos, com a conquista da primeira divisão nacional em decisão contra o Palmeiras.

No que diz respeito à Segundona paulista, os campineiras não eram campeões desde 1949, em final contra o Batatais, na Rua Javari. Na ocasião, Dorival, que ainda está vivo aos 86 anos, marcou o gol do título.

 

Resumo da campanha do Bugre na Série A-2 de 2018

A conquista do Guarani na segunda divisão do Paulistão foi incontestável. Com a melhor campanha na primeira fase, o time avançou à semifinal, quando eliminou o XV de Piracicaba com um empate (fora) e uma vitória (casa). O troféu rendeu o prêmio de R$ 280 mil aos cofres do clube.

 

Ficha técnica

Guarani: Bruno Brígido; Lenon, Fernando Lombardi, Philipe Maia e Marcílio; Baraka, Ricardinho, Rondinelly (Denner), Bruno Nazário (Caíque) e Erik; Bruno Mendes (Fumagalli) –  Técnico: Umberto Louzer.

Oeste: William Menezes; William Cordeiro, Leandro Amaro (Nicolas Careca), Betinho e Conrado; Lídio, Bonilha (Daniel) e Marcinho; Bruno Lopes, Pedrinho e Raphael Luz (Marion) – Técnico: Roberto Cavalo.

Gols: Guarani: Bruno Mendes 18′ 1º T, Bruno Nazário 19′ 2 º T, Rondinelly 30′ 2 º T, Caíque 43′ 2º T.

 

Como apostar na futebol 2021