Ganhador.com

Carioca

Flamengo x Botafogo: quem vai passar este Carnaval de ressaca?

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Fla sabe que o Botafogo só espera uma chance para se levantar da histórica queda na Copa do Brasil; vencedor da semi vai pegar o Boavista na final da Taça Guanabara            

Duas das camisas mais pesadas do futebol brasileiro vão ter um sábado (10) decisivo e que pode deixar muita história para contar ao longo do ano – e olhe que estamos ainda em fevereiro. Flamengo e Botafogo vão medir forças às 16h30 (de Brasília) no Estádio Raulino de Oliveira buscando uma vaga na decisão da Taça Guanabara. O primeiro classificado já foi definido: o Boavista, que ficou no 2×2 com o Bangu nesta quinta (8) e conseguiu a sua passagem porque tinha a vantagem de jogar pelo empate.

 

Fla faz mistério

Considerado como principal candidato ao título do Campeonato Carioca, o Flamengo está tomando extremo cuidado na preparação para esta partida de sábado (10). Técnico mais experiente em atividade no futebol brasileiro, Paulo César Carpegiani optou pelo mistério e fechou os últimos treinos à imprensa no Ninho do Urubu. A ideia é surpreender um adversário que está bastante combalido depois de ser eliminado da Copa do Brasil pelo Aparecidense na última quarta-feira (7).

Carpegiani sabe que o Fogão estará mordido para buscar a sua recuperação, e o Fla vai precisar se virar sem uma peça importante: o volante Willian Arão, que segue com a panturrilha machucada. A dúvida de Paulo César passa pela mudança do sistema de jogo ou da reposição pura e simples de um jogador por outro. Quem pode jogar nesta função é o colombiano Cuéllar.

A estreia do final de semana vai ficar por conta de Henrique Dourado. Recém-chegado do Fluminense, o artilheiro do último Campeonato Brasileiro, ao lado do corintiano Jô, treinou bem com o elenco e está à disposição para começar uma história de carinho com a nação rubro-negra que já o chama de Ceiflador, uma bem-vinda ironia ao seu apelido no Flu, Ceifador.

O que colabora com a missão do Flamengo é também a vantagem do empate, por ter terminado a fase de grupos com melhor campanha que o Botafogo. E tal possibilidade deixa a equipe realmente animada para a partida. Dos últimos dez encontros entre Flamengo e Botafogo, o Fla venceu três e o Bota dois, com cinco empates. Pegando apenas este retrospecto puro e simples, as chances de classificação do Rubro-Negro seriam então de 80%.

 

Sem técnico e sem rumo

A histórica eliminação frente ao Aparecidense foi realmente trágica para o Botafogo, que perdeu muito mais que uma partida de futebol por 2×1. O clube deixou de ganhar também os R$ 2,2 milhões correspondentes à classificação para a segunda fase. Um desastre que pode ter grandes consequências, e a primeira delas seria a saída do recém-chegado técnico Felipe Conceição, o mais questionado depois da vergonhosa derrota.

Sua situação passou a ser tão crítica que até um patrocinador do clube pediu a sua demissão em uma rede social. Nomes para a vaga não faltam. Cuca e Jorginho já são citados como eventuais substitutos, embora haja uma notória falta de precisão em tais especulações.

A torcida também está impaciente demais. Houve um protesto bastante intimidador na chegada do clube ao Rio de Janeiro depois da eliminação na Copa do Brasil, e a turbulência promete deixar o Botafogo sem rumo em caso de derrota para o Flamengo. O cenário mais provável é a ausência de mudança para esta partida de sábado (10) – depois dela sim deve haver uma reavaliação no Alvinegro.

Os atletas mais experientes, como o goleiro Jefferson, pedem paciência e questionam com razão a coerência das críticas em um momento tão precoce do calendário. Outros pontos assinalados são a saída do técnico Jair Ventura para o Santos e a óbvia maturidade que o grupo atual precisaria adquirir depois de tantas trocas de comando, tanto à beira do campo como na diretoria.

Passional como nenhum outro esporte, o futebol muitas vezes quer apenas bola na rede – e não coerência. É de se esperar um Botafogo assustado e, ao mesmo tempo, mordido na partida deste sábado (10) diante do Flamengo. O Fogão sabe que uma vitória em um clássico e uma ida à final da Taça Guanabara seriam o cenário perfeito para transformar a ira da torcida e dos dirigentes em um alívio momentâneo. Não dá para contar com a experiência do comandante. Felipe Conceição tem apenas seis jogos à frente não só do Botafogo, mas de um próprio clube de futebol com a sua recém-iniciada carreira de um técnico de elite.

 

Jogo da semifinal da Taça Guanabara 2018

Sábado, 10 de fevereiro

  • 16:30 – Flamengo x Botafogo – Palpite: Flamengo

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar