Copa Sul-Americana

Embalado por goleada no Ba-Vi, Bahia pega o Cerro-URU pela Copa Sul-Americana para encerrar de vez intranquilidade no Fazendão

Prognóstico do jogo entre Bahia e Cerro-URU pela segunda fase da Copa Sul-Americana 2018.
Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Após semana difícil, Tricolor Baiano bateu o Leão sem dó na Arena Fonte Nova e amenizou pressão da torcida; equipe muda a chave para o jogo contra os uruguaios, que estão invictos há 15 jogos 

Nada como um dia após o outro. Este é o Bahia, que depois de viver uma semana quente, que teve direito a protestos no aeroporto de Salvador e até agressão aos jogadores Everson e Junior Brumado, o Tricolor fez sua parte no Ba-Vi, goleou o arquirrival Vitória por 4×1 na Arena Fonte e jogou um balde de água fria na crise. Com o ambiente bem mais leve no Fazendão, o Esquadrão de Aço muda a chave nesta quarta-feira (25 de julho) para a Copa Sul-Americana. A equipe faz o jogo de ida da segunda fase da competição diante do Cerro-URU, invicto há 15 partidas na temporada, no estádio do Pituaçu, às 21h45.

Da pressão a tranquilidade

Jogar em time grande é uma mistura de pressão e tranquilidade. No Bahia, a situação tem sido bem frequente. Mesmo ganhando o Baianão diante do Vitória, o clube tem oscilado demais em 2018, com atuações de deixar seus torcedores ressabiados. Fato é que o técnico Guto Ferreira foi demitido ainda antes da parada para a Copa do Mundo, mas o clube continuou patinando.

A perda da Copa do Nordeste para o Sampaio Corrêa, time que briga para não cair para a Série C do Brasileirão, e a quase eliminação para o Vasco na Copa do Brasil depois de golear o time carioca por 3×0 em casa, acabaram com a paciência da massa baiana, que protestou na chegada dos jogadores a Salvador na última semana, após empate com a Chapecoense por 1×1.

Discussões, agressões no aeroporto e um clima pesadíssimo no clube cercavam o Ba-Vi na Arena Fonte Nova. Mas o sacode dado na equipe dirigida por Enderson Moreira parece ter dado certo, já que os 11 titulares tiveram uma das melhores performances do ano. O 4×1 sobre o Leão ficou até barato, mas foi o suficiente para o clube sair do Z-4 e se tranquilizar para a sequência da Copa Sul-Americana.

 

Reforços

Dois jogos e dois gols. Estes são os números de Gilberto, atacante vindo da Turquia que parece ter resolvido o problema do setor ofensivo baiano. Após um período de seca do ataque e de peças como Edigar Junio, Junior Brumado e Kayke não funcionando, o experiente jogador com passagens por Botafogo e São Paulo assumiu a titularidade contra a Chapecoense e, desde já, não decepcionou.

Gilberto é uma das novidades do Bahia na lista de inscritos para a segunda fase da Copa Sul-Americana, que ainda terá o goleiro Fernando e lateral direito Edmundo, do Sub-20. A baixa fica por conta de Bruno, que chegou por empréstimo junto ao São Paulo, mas esteve com o clube paulista na fase anterior da competição. Com Nino Paraíba machucado e o novo reforço sem poder ser inscrito, Flávio deverá seguir improvisado na posição.

 

Hora de rodar o elenco

Um dos jogadores mais cobrados pela torcida antes do clássico, Vinicius correspondeu dentro de campo com muita disposição e gol. Mas a atuação de domingo não poderá ser repetida logo mais, já que a maratona de jogos fará com que o técnico Enderson Moreira poupe o meia-atacante contra o Cerro-URU. Com o descanso do líder em assistências (nove) da equipe no ano, Régis e Allione brigam pela vaga. Já Zé Rafael, que no Ba-Vi chegou a marca de 101 jogos com a camisa do clube, deve continuar na equipe titular. Sem histórico de lesões, o “homem de ferro” do Tricolor comanda o setor de criação.

 

O adversário

O Bahia tem como adversário o Cerro, time uruguaio que na fase anterior da competição continental eliminou o Sport Rosario, do Peru. Tendo como principal estrela o brasileiro Felipe Klein, a equipe de Montevidéu chega para a partida em território baiano com uma importante marca na bagagem. O clube não sabe o que é perder desde 24 de março, quando caiu para o Defensor pelo torneio local. De lá para cá são 15 jogos de invencibilidade, sendo oito vitórias e sete empates.

 

Palpite

O resultado sobre o Vitória deve ser fundamental para o Bahia elevar a confiança nesta quarta-feira e conquistar um novo triunfo na temporada. Mas se engana quem pensa que será fácil, já que do outro lado há um time invicto há quatro meses. Estatística por estatística, o Tricolor confia no poder do Pituaçu, onde não perde desde 2015 (15 jogos de invencibilidade).

 

Confira os jogos da segunda fase da Copa Sul-Americana 2018

Terça-feira, 24 de julho

  • 19:30 – Sport Huancayo x Caracas – Palpite: Sport Huancayo
  • 21:45 – Junior Barranquilla x Lanús – Palpite: Junior Barranquilla

Quarta-feira, 25 de julho

  • 19:30 – LDU x Vasco – Palpite: LDU
  • 21:45 – Boston River x Banfield – Palpite: empate
  • 21:45 – Bahia x Cerro-URU – Palpite: Bahia

Quinta-feira, 26 de julho

  • 19:30 – Atlético Paranaense x Peñarol – Palpite: Atlético Paranaense
  • 21:45 – General Díaz x Millonarios – Palpite: Millonarios
  • 21:45 – San Lorenzo x Deportes Temuco – Palpite: San Lorenzo

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.