Futebol Europeu

Direto de Manchester: Nuvens negras sobre o Old Trafford indicam fim da era Mourinho no United

José Mourinho está sob risco de demissão do Manchester United
Foto: Clive Mason/Getty Images

Em visita ao mítico estádio dos Diabos Vermelhos, repórter do Ganhador traz os bastidores da iminente queda do técnico português, que vive às turras com a diretoria e parte do elenco

A batata (inglesa) do técnico do Manchester United, José Mourinho, está assando. Praticamente no ponto. Após a vitória por 2 a 1 sobre o Leicester, na estreia da Premier League 2018/2019, os Red Devils sofreram duras derrotas – para o humilde Brighton por 3 a 2 (fora) e uma goleada por 3 a 0 (casa) para o Tottenham.

A fragilidade com que o United, um dos mais poderosos clubes do mundo e que conta com um elenco milionário, foi pulverizado pelos Spurs, que estavam na condição de visitantes, mostra que mudanças drásticas serão feitas para não comprometer a temporada logo de cara. Aliás, o Bayern de Munique tomou medida semelhante, no ano passado, ao também demitir um técnico medalhão, Carlo Ancelotti.

José Mourinho: de Special One a técnico contestado

Na próxima rodada do Campeonato Inglês, que começa neste sábado (01), os Red Devils encaram o Burnley, no Turf Moor, onde um novo revés decretaria o fim da passagem do treinador português no Manchester United – que se iniciou em 2016/2017, quando seu maior feito foi o título da Liga Europa. Quem banca a saída de Mourinho em caso de derrota na 4ª rodada é o tabloide Daily Mail, um dos mais importantes da Terra da Rainha.

No entanto, o Special One ainda goza de prestígio junto à torcida, tanto que ele não se furtou a encarar os fãs depois da dura goleada para o Tottenham. Para muitos, o maior responsável pela crise é o vice-presidente executivo do clube, Ed Woodward. Desde a pré-temporada, José reclamava publicamente da falta de reforços de peso, ao passo que Woodward tinha opinião contrária.

Se o alvo era jogadores como Bale, William, Alex Sandro e Jorginho (brasileiro naturalizado italiano que trocou o Napoli pelo Chelsea), a única contratação um pouco mais relevante foi a do meia Fred, que integrou o elenco da Seleção Brasileira na última Copa do Mundo. A falta de peças de reposição no elenco foi mais uma vez a tônica do discurso de Mourinho. Durante a coletiva pós-goleada, em Old Trafford, ele reconheceu a dificuldade de definir o time titular.

“Eu não sei qual é o esquema ideal do time. Qual o motivo disso? No primeiro jogo coloquei Lindelöf e Bailly e no segundo foram eles, mas mudei o lateral-direito. Contra o Tottenham tive que escalar Phil Jones, Smalling e Herrera e agora não tenho o Jones por conta de uma lesão”, lamentou.

Zidane e Conte surgem como favoritos ao cargo de técnico do Manchester United

Mesmo com a vitória sobre o Burnley, existem burburinhos que indicam que o português não vinga nos Diabos Vermelhos até outubro. Outro motivo para isso é a disponibilidade de um grande nome no mercado. Trata-se de Zinedine Zidane, atual tricampeão da UEFA Champions League com o Real Madrid, mas que, por vontade própria, preferiu se desligar dos Merengues. A dúvida é se Zizou irá topar assumir o time com a temporada em andamento.

Outro nome ventilado é do italiano Antonio Conte, campeão inglês com os Blues em 2016/2017. Apesar da demissão no clube londrino, todos sabem da dificuldade de se trabalhar com o mandatário Roman Abramovich. Não à toa, o Chelsea é quem mais demite treinadores entre os grandes da Premier League.

Off: apesar da crise, beleza e imponência do Old Trafford encantam até quem não gosta de futebol

Saindo um pouco dos bastidores da bola, é um prazer dividir um pouco da maravilhosa sensação que é visitar o estádio Old Trafford, casa do Manchester United e um dos maiores templos do futebol mundial. Também conhecido como Teatro dos Sonhos, o apelido do QG dos Diabos Vermelhos faz jus aos inúmeros jogos memoráveis e incontáveis triunfos da equipe ali.

Tanto no túnel do tempo como no próprio estádio, dentro e fora, quem brilha são dois homens que comandaram o United do banco de reservas. As figuras de Matt Busby e Alex Ferguson, ambos escoceses, são as mais exaltadas, tanto por meio de estátuas localizadas em pontos privilegiados como em tribunas que ganharam seus nomes.

Busby foi um dos sobreviventes da queda da aeronave que transportava o time, em 1958, em Munique, a página mais triste da história do clube e que conta com um espaço especial no museu. Outro que saiu da tragédia com vida foi o craque Bobby Charlton. Dez anos depois, ambos chegaram à conquista da primeira Copa dos Campeões da Europa dos Diabos Vermelhos, junto aos astros Denis Law e o polêmico ídolo George Best.

A fase de ouro de Ferguson também é das mais exaltadas na visita. Afinal, ele conquistou 38 títulos, com destaque para 13 taças da Premier League e duas edições da Champions.

Fotos: Leandro Duarte

Outrights Premier League 2018/2019

É sempre bom ficar de olho nas cotações de momento para as apostas nos principais favoritos ao título inglês. Hoje, o Manchester United está longe dos favoritos. Mas quem investir, agora, nos Red Devils pode se dar muito bem em função de uma reação do clube – algo bem longe do impossível. Afinal, superação é a marca do United.

  • Manchester City – R$ 1,66/R$ 1
  • Liverpool – R$ 3,48/R$ 1
  • Tottenham – R$ 12,00/R$ 1
  • Chelsea – R$ 13,33/R$ 1
  • Manchester United – R$ 45,33/R$ 1
  • Arsenal – R$ 61,67/R$ 1
  • Everton – R$ 251,00/R$ 1

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar