Copa do Brasil

Depois do show contra o Cruzeiro, Atlético-MG se volta à Copa do Brasil no duelo contra o Ferroviário

Foto: Bruno Cantini / Atlético

Galo venceu a Raposa por 3 a 1, no primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro, e pode poupar alguns jogadores diante dos cearenses

Nada como um clássico após o outro. Lembra daquele Atlético-MG do início da temporada? Campanha difícil no Campeonato Mineiro, classificações no sufoco na Copa do Brasil e até demissão do treinador (Oswaldo de Oliveira), logo no início de fevereiro. Mas, no último domingo (01), o Galo parece ter incorporado outro espírito. A forma como o time bateu o arquirrival Cruzeiro, na primeira partida da final do Campeonato Mineiro, surpreendeu muita gente.

Abrir 3 a 0 diante da equipe que, até então, era a única invicta da competição – o placar final foi 3 a 1 – trouxe esperança ao torcedor para a sequência da temporada, que já reserva uma partida decisiva, nesta quarta-feira (04), pela Copa do Brasil. Mais uma vez no estádio Independência, palco da emblemática vitória sobre a Raposa, o Atlético receberá o Ferroviário-CE, às 19h30 (horário de Brasília). O duelo é válido pela quarta fase da competição nacional.

 

Quarta fase da Copa do Brasil: Atlético-MG x Ferroviário

O torcedor menos atento do Galo olha para a tabela e talvez nem tenha ouvido falar do Ferrão, time da capital cearense com menos peso que os grandes da cidade, Ceará e Fortaleza. No estadual, a equipe ficou pelo caminho antes da semifinal, mais precisamente na lanterna da fase dois. Logo, ao seguir uma lógica de análise comparativa (que pouco serve no futebol), o Alvinegro mineiro tem tudo para vencer facilmente os dois jogos.

Mas quando a gente se depara com os resultados da Copa do Brasil 2018, é que vem a surpresa. O Ferroviário faz sua melhor campanha na história, ao deixar para trás Confiança-SE, Sport Recife e Vila Nova-GO. A classificação contra o Leão veio nos pênaltis, depois de o time empatar um jogo que perdia por 3 a 0, na Ilha do Retiro. Contra o Vila, no duelo de volta da fase anterior, o Ferrão venceu por 1 a 0 em pleno estádio Serra Dourada.

Aliás, trata-se do melhor desempenho da história dos cearenses na segunda competição mais importante do calendário nacional. Até então, o Ferroviário havia alcançado apenas a segunda rodada, na edição de 2004, quando acabou ficando pelo caminho depois da eliminação para o Corinthians. Contra o Galo, o confronto de volta será no dia 18 de abril, às 21h45 (horário de Brasília), no Castelão, em Fortaleza.

 

Thiago Larghi, (ainda) oficialmente interino

Desde a saída de Oswaldo de Oliveira, justamente após a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil – empate, fora de casa, contra o Atlético-AC –, o auxiliar Thiago Larghi assumiu o posto de comandante interino do Galo. De lá pra cá, o time subiu de produção, seguiu avançando na Copa BR e está com uma mão na taça do Campeonato Mineiro. O que falta para ele ser efetivado? Muito provavelmente, o título contra o Cruzeiro, no próximo domingo (08), no Mineirão. Mas ele já provou que merece o cargo.

Aliás, a história de Larghi só reforça a tendência de revelação de treinadores oriundos da própria base dos clubes. Situação semelhante aconteceu com os principais nomes da nova safra, como Fábio Carille, Jair Ventura e Zé Ricardo, que surgiram, inicialmente, como alternativas emergenciais e se consolidaram como escolhas assertivas – acima de tudo, muito mais baratas em comparação aos técnicos mais badalados.

Nos 13 jogos à frente do Atlético-MG, Thiago Larghi conta com um bom retrospecto: nove vitórias, um empate e três derrotas.

 

Histórico do confronto entre Atlético-MG e Ferroviário

Quando se fala em histórico entre Atlético-MG e Ferroviário, podemos nos limitar a apenas uma partida, que aconteceu no Campeonato Brasileiro de 1981 e terminou empatada.

 

Palpite

A Copa do Brasil é uma competição sempre muito perigosa. Ao longo dos anos, diversas zebras já se apresentaram ao País. Times que sumiram do mapa, como Baraúnas, XV de Campo Bom, Paulista de Jundiaí (campeão em 2005 diante do Fluminense), Asa de Arapiraca e Santo André, que faturou a taça em cima do Flamengo, em 2004, em pleno Maracanã, já assustaram muitos gigantes. O mais recente exemplo foi a Aparecidense-GO, que eliminou o Botafogo logo na primeira fase deste ano.

Portanto, é bom o Galo ficar com as barbas de molho. A necessidade de poupar atletas, como Ricardo Oliveira, de 37 anos, se faz necessária, ainda mais com o segundo jogo da final do Mineiro, no próximo fim de semana, como prioridade. Mas construir uma boa vantagem em Belo Horizonte é essencial, pois o Ferroviário já mostrou que não tem medo de “Bicho-Papão”. No entanto, os mineiros devem ganhar por dois gols de frente no Independência.

 

Jogos de ida da quarta fase da Copa do Brasil 2018

Quarta-feira, 04 de abril

  • 19:30 – Atlético-MG x Ferroviário – Palpite: Atlético-MG
  • 21:45 – Atlético-PR x São Paulo – Palpite: empate

Quarta-feira, 11 de abril

  • 19:30 – Avaí x Goiás – Palpite: Avaí
  • 19:30 – Internacional x Vitória – Palpite: Inter
  • 21:45 – Ponte Preta x Náutico – Palpite: empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.