UFC

Declaração de Ronda Rousey praticamente elimina chances de volta ao octógono do UFC

Foto: Divulgação/WWE

Ronda Rousey deu um verdadeiro banho de água fria em quem sonhava vê-la de volta no octógono do UFC um dia. Completamente imersa no mundo do WWE (evento de lutas coreografadas que é sucesso nos EUA), seu novo trabalho, a americana deu uma entrevista ao programa “The Ellen Show” esta semana onde deixou claro que, hoje, o retorno ao Ultimate é tão improvável quanto sua volta às Olimpíadas.

A declaração de Rousey foi irônica, é fácil de notar. E isso não significa que ela fechou as portas para um possível retorno ao Ultimate um dia. Significa apenas que hoje isso é um assunto tão difícil de se desenvolver em sua mente quanto repetir o sonho olímpico. A ironia está no fato de que nem que quisesse muito Ronda conseguiria voltar às Olimpíadas. Ela não treina mais judô em alto nível e existem diversas judocas americanas à sua frente nessa hipotética corrida por uma nova classificação. Vale lembrar que seu auge no judô completa dez anos nesta temporada, já que foi em 2008 que ela conquistou a medalha de bronze nos tatames, em Pequim.

“Eu não sei. Acho que (voltar ao UFC) é tão provável quanto eu voltar a competir no judô nas Olimpíadas. Ninguém exigiu nada de mim em relação ao judô e acho que não é o mesmo nas lutas. Estou apenas fazendo o que eu curto e o WWE é o que eu curto agora”.

Ronda era uma estrela no UFC e será algo semelhante ou até muito maior no WWE. Isso dificulta seu retorno ao MMA, que deixou marcas psicológicas na lutadora. Com o patrimônio financeiro e o legado esportivo que ela conquistou no MMA, ela se pergunta: “eu preciso voltar?” e a resposta é simples: “não”. Se um dia ela retornar, será por puro amor à prática do MMA.

A questão é que hoje ela vai “bem, obrigado” no WWE, onde tem uma carreira promissora, vai arrastar uma multidão de fãs pelo mundo e ter uma trajetória de sucesso. UFC é um assunto que ela não vai discutir pelos próximos anos. Pra quem ainda sonhava vê-la no octógono tão cedo, é hora de aceitar que a estrela do UFC muito provavelmente nunca mais será vista dentro de um octógono. E antes de lamentar isso é mais válido exaltar tudo o que ela já fez pela modalidade. Tudo fica bem quando se faz isso. Não há do que reclamar.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar