Copa Libertadores

Cruzeiro x Vasco pela Libertadores: os vascaínos têm gás para surpreender de novo?

Vasco Libertadores
Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Time do técnico Zé Ricardo ganhou seus dois últimos jogos por 3×2, com o gol da vitória saindo nos acréscimos. Resta saber se há fôlego para uma nova façanha

O Vasco está revertendo a lógica do futebol moderno. Enquanto os técnicos e preparadores destacam a necessidade do descanso e da recuperação física entre uma partida e outra, o Gigante da Colina obteve uma façanha realmente muito rara. Na semifinal do Carioca, diante do Fluminense, ganhou por 3×2, com o gol da vitória marcado por Fabrício só aos 50 do segundo tempo. O triunfo dramático levou o Vasco à decisão do Estadual para enfrentar, três dias depois, o Botafogo – e não é que os comandados por Zé Ricardo ganharam mais uma vez por 3×2? E de novo fazendo o gol salvador nos acréscimos, desta vez com André Ríos, aos 47 do segundo tempo?

É neste estado de superação mental e física que o clube viaja a Belo Horizonte para o seu próximo desafio, que vai ser encarar o Cruzeiro pela Libertadores da América. A partida vale pela fase de grupos e será disputada às 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira (4) no Mineirão.

 

Três decisões em menos de uma semana

O Vasco não consegue mesmo respirar nesta temporada. O sufoco contra o Jorge Wilstermann, quando o Gigante da Colina ganhou por 4×0 em São Januário e perdeu por 4×0 na Bolívia, precisando dos pênaltis para chegar à fase de grupos da Libertadores, na verdade foi um presságio do que o clube precisaria encarar nas semanas seguintes. E o que está ocorrendo agora está levando ao limite até mesmo o profissional mais bem preparado.

A semifinal vencida pelo Fluminense foi realizada em uma quinta – e a primeira final contra o Botafogo, em um domingo. E agora, nesta quarta, o time encara outro duelo decisivo, e justamente em uma Libertadores que é a grande meta de todos os times do continente. O Vasco estreou na competição perdendo em casa para a Universidad de Chile por 1×0, e uma nova derrota, desta vez para o Cruzeiro, pode significar uma eliminação precoce na competição sul-americana.

O técnico Zé Ricardo sabe bem dos riscos da partida desta quarta.

“A recuperação dos jogadores realmente nos preocupa. Contamos com a consciência deles, não precisamos falar duas vezes. Vamos tentar recuperar todos para colocarmos em campo na quarta. É a problemática do futebol brasileiro”, disse. “O jogo contra o Botafogo foi muito desgastante, o calendário é muito apertado. O Cruzeiro tem um dos melhores elencos do futebol brasileiro, jogar lá no Mineirão é muito difícil, ainda mais porque fomos derrotados na estreia.”

O que preocupa a torcida vascaína para este encontro com o Cruzeiro é a má fase da defesa. No jogo contra o Botafogo, a equipe levou um gol bobo, quando o zagueiro Paulão tinha a bola dominada e entregou no pé do adversário. “Sabemos onde estamos errando”, filosofou Zé Ricardo.

 

Cruzeiro se vê contra a parede

O Vasco chega cansado, mas ao menos animado por ter vencido os seus jogos mais recentes. O Cruzeiro, não. Depois de armar um time “com capacidade para ser campeão do mundo”, como diziam os seus dirigentes, a Raposa agora precisa lidar com o incômodo de ter sido atropelado na estreia da Libertadores, um 4×2 do Racing na Argentina, e na primeira partida da decisão do Mineiro, com um 3×1 para o Atlético.

A situação no clube está tensa – e para piorar, o atacante Fred, contratação mais badalada da temporada, rompeu os ligamentos do joelho e só volta a jogar no fim do ano.

“É um jogo decisivo e que vai nos exigir bastante tranquilidade. Fizemos um primeiro tempo ruim contra o Atlético, mas o time melhorou na segunda etapa e me deixou satisfeito”, analisou o técnico Mano Menezes, que não sabe se mantém o seu esquema 4-2-3-1, com Rafinha, Thiago Neves e Robinho municiando o atacante único, que na decisão do Mineiro foi Raniel.

“Vamos estudar melhor o Vasco para entender de que maneira podemos sair com a vitória no Mineirão”, despistou.

 

Raposa surge com favoritismo

Por mais raçudo que seja este time do Vasco, a questão física deve complicar demais a equipe nesta quarta no Mineirão. O Cruzeiro joga em casa e sabe que a vitória é a única maneira de aplacar a ira da torcida, obviamente incomodada em perder para o Atlético. Por isso, imaginar uma vitória do clube celeste em Belo Horizonte faz total sentido. Um 2×0 ou 3×1 pintam como os desfechos mais prováveis. O 2×0 é a nossa opção. O Vasco foi brilhante contra Fluminense e Botafogo. Mas tudo mesmo tem um limite…

 

Jogos da fase de grupos da Copa Libertadores da América 2018

Terça-feira, 3 de abril

  • 19:15 – Libertad-PAR x The Strongest-BOL – Palpite: Libertad
  • 19:15 – Real Garcilaso-PER x Nacional-URU – Palpite: Nacional
  • 21:30 – Universidad de Chile-CHI x Racing-ARG – Palpite: Racing
  • 21:30 – Palmeiras x Alianza Lima-PER – Palpite: Palmeiras

Quarta-feira, 4 de abril

  • 19:15 – Peñarol -URU x Atlético Tucumán-ARG – Palpite: Empate
  • 19:15 – Grêmio x Monagas-VEN – Palpite: Grêmio
  • 21:45 – Boca Juniors-ARG x Junior Barranquilla-COL – Palpite: Boca
  • 21:45 – Cruzeiro x Vasco – Palpite: Cruzeiro 

Quinta-feira, 5 de abril

  • 19:15 – River Plate-ARG x Santa Fe-COL – Palpite: River
  • 19:15 – Colo-Colo-CHI x Delfín-EQU – Palpite: Colo-Colo
  • 21:30 – Bolívar-BOL x Atlético Nacional-COL – Palpite: Nacional
  • 21:30 – Estudiantes-ARG x Santos – Palpite: Empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.