UFC

Confira as cinco razões que tornam o UFC Rio um evento especial para o fã de lutas

Foto: Alexandre Loureiro/UFC

Neste sábado, o UFC volta ao Brasil com a edição 224, que acontece no Rio de Janeiro. Depois de muito tempo, a organização volta a investir pesado em um evento no país e reúne diversos astros que agregam muito ao show. Além de contar com a defesa de título da brasileira Amanda Nunes, o show conta com um duelo entre lendas do MMA mundial, conta com mais um capítulo de Ronaldo Jacaré rumo ao cinturão dos médios, o segundo passo de uma futura estrela do UFC e muito mais.

Eis os cinco principais motivos que fazem do UFC 224 um evento imperdível:

Campeã no Brasil

É verdade que a relação de Amanda com o Brasil não é como a de um cara como José Aldo, por exemplo. A brasileira não trabalha sua imagem no país da forma devida e conta com pouco apoio dos torcedores. Mas é hora de tratar sua defesa de título contra Raquel Pennington como uma oportunidade. Tanto o público brasileiro deve aproveitar a chance de ver a campeã de perto para apoiá-la como a baiana pode usar tal chance para se aproximar dos torcedores daqui e começar a “estreitar os laços”. É importante valorizar uma das poucas campeãs que temos no UFC e Amanda é um talento valioso dentro do octógono.

Sem contar que não é todo tia que vemos uma disputa de cinturão entre atletas que já treinaram juntas e são amigas – Amanda e Pennington são amigas há anos e vão colocar a relação de lado quando entrarem no octógono.

Belfort Vs Machida

Pensa em um clássico do futebol. Flamengo Vs Vasco, Corinthians Vs Palmeiras, Cruzeiro Vs Atlético… Lyoto Machida Vs Vitor Belfort é bem isso. Dois ex-campeões do UFC, brasileiro, se enfrentando em uma edição do Ultimate no Brasil, diante do público tupiniquim. Quando isso aconteceu? Nunca. São dois nomes gigantes do MMA dentro do octógono. E o combate vale muito, independente de ambos estarem em fase complicada na carreira e já terem passado pelo auge. Machida busca um lugar no topo da divisão dos médios para manter vivo o sonho do cinturão, enquanto Belfort faz sua apresentação de despedida no octógono. Ele anunciou sua aposentadoria após o combate no Rio, lugar onde nasceu.

Jacaré rumo ao título

O brasileiro encara Kelvin Gastelum na co-luta principal da noite em busca da consolidação de sua condição de próximo desafiante ao título dos médios. Ele vem de vitória por nocaute contra Derek Brunson, e, se vencer, pode garantir sua chance pelo título contra o vencedor de Robert Whittaker Vs Yoel Romero, que duelam no UFC 225, dia 9 de junho, em Chicago (EUA). É uma luta perigosa para Jacaré. Mas se o brasileiro estiver com a cabeça no lugar, não deve ter grandes dificuldades para finalizar o americano.

Estrela em desenvolvimento

Aos 25 anos, Mackenzie Dern tem apenas uma luta no octógono, mas já ganhou o direito de fazer uma das lutas principais do UFC Rio. Invicta no MMA após seis lutas, a americana, que diz representar o Brasil também devido a sua ligação com o país – ela é filha de brasileiro e já morou no Rio de Janeiro -, enfrenta Amanda Cooper no card principal. Ela foi promovida a uma das lutas principais devido ao sucesso que faz em sua carreira ainda curta no MMA. Fenômeno do jiu-jitsu, Dern ingressou no MMA e vem chamando a atenção por aliar o talento no cage com a beleza e o poder midiático fora dele.

Brasileiros em ação

Assim como todo grande evento do Ultimate no país, o show conta com vários nomes tupiniquins no octógono. E eles merecem uma atenção especial. John Lineker, Cezar Mutante, Warlley Alves, Elizeu Capoeira, Thales Leites, Davis Ramos e Junior Albini também representam o país no show deste sábado em busca de uma vitória no octógono mais famoso do mundo.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar