Ganhador.com

Copa do Mundo Rússia 2018

Com raça e amor, Croácia mostra ao mundo que estar na semifinal do Mundial é pouco para ela

Seleção Croata
Foto: Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

Croatas vão jogar a final depois de derrotarem a Inglaterra na prorrogação

Pela primeira vez em uma Copa do Mundo a Croácia conseguiu chegar à final. Ninguém esperava, não é mesmo? O país da camisa quadriculada venceu a favorita Inglaterra nesta quarta-feira, 11 de julho, pelo placar de 2 a 1 na prorrogação, depois de empatar em 1 a 1 nos 90 minutos regulamentares, no Estádio Lujniki, em Moscou. A tão sonhada decisão acontece no próximo domingo, dia 15, às 12h, horário de Brasília, novamente no mesmo local da semifinal, contra a França.

A atual geração croata superou o feito do time de 1998, que ficou na terceira colocação do Mundial da França. A história foi feita para ser reescrita.

 

QUAL É A RECEITA DO SUCESSO CROATA?

Se você pegar a campanha da Croácia nas partidas eliminatórias – falaremos sobre elas mais tarde – verá que em todos os compromissos ela não conseguiu vencer Dinamarca, Rússia e Inglaterra sem precisar da prorrogação ou das disputas de penalidades máximas. Outro detalhe importante é que nestas três partidas os europeus do Leste saíram atrás do placar nas três ocasiões. O que isto nos mostra? Os croatas possuem uma força mental gigantesca, não se desesperando dentro das quatro linhas, sem falar no bom condicionamento físico. É como eles tivessem disputado um jogo a mais que os franceses, próximos rivais.

Também seria injusto eu não citar o poder de decisão que o atacante Mario Mandžukić tem. Jogador da Juventus, mas com passagens por Atlético de Madrid e Bayern de Munique, sabe muito bem decidir uma partida, tanto que o gol que garantiu a passagem à grande decisão saiu dos pés dele. O que impressiona é que Mandžukić em certos momentos parece muito com os atletas sul-americanos. O cara sabe catimbar e esfriar o jogo quando necessário. Olho nele, hein! Rakitic e Modric, os monstros do meio-campo, também são primordiais para o bom funcionamento desta equipe.

 

PAREDÃO

Devemos também creditar todo o sucesso croata ao goleiro Danijel Subašić, de 33 anos, do Mônaco, da França. Na maioria dos embates, ele fez belas defesas, mas certamente foi nas penalidades das oitavas e das quartas de final que se destacou. Contra os dinamarqueses, o arqueiro pegou três cobranças, se tornando o segundo a fazer isto em uma Copa do Mundo, ficando atrás do português Ricardo. O gajo defendeu três pênaltis em 2006, na Alemanha, nas quartas, diante da Inglaterra. Já em seguida, Subašić evitou um gol nas penalidades contra os russos. Perante os anfitriões, o atleta chegou a jogar com uma lesão no ombro. Superação total!

Para mim, Subašić vai ganhar, sim, a Luva de Ouro – prêmio dado ao melhor goleiro do maior evento esportivo do planeta. Pode anotar!

 

CAMPANHA CROATA EM 2018

No Grupo D, a Croácia não só se classificou como ficou na liderança da chave com 9 pontos conquistados. Foram três vitórias sobre Nigéria (2 a 0), Argentina (3 a 0) e Islândia (2 a 1). Campanha segura, sem dificuldades, o que permitiu ao técnico Zlatko Dalić poupar alguns jogadores que estavam cansados ou pendurados pelo cartão amarelo na última rodada da primeira fase.

Nas oitavas, a equipe da camisa quadriculada vermelha encarou a Dinamarca – como falamos anteriormente. O duelo foi mais duro que o esperado, no entanto, nos pênaltis, com o placar de 3 a 2, foi possível se manter viva na competição. Nas quartas, empate de 2 a 2 na prorrogação e vitória de 4 a 3 em seguida. Já na semifinal, igualdade de 1 a 1 com a Inglaterra nos 90 minutos e triunfo de 2 a 1 no tempo-extra.

 

PRÓXIMO ADVERSÁRIO

A França é considerada sem dúvida alguma favorita para ficar com o troféu. Antes da Copa começar, já falávamos sobre esta possibilidade, ao lado de Brasil, Espanha e Alemanha. Lembra? Para ter sucesso contra os Le Bleus, Zlatko Dalić vai ter que quebrar a cabeça para montar uma estratégia eficaz. Capacidade para isto ele já mostrou que tem.

Os pontos chaves do time campeão de 1998 é o atacante Kylian Mbappé, extremamente habilidoso e rápido nas suas investidas no ataque, assim como Antoine Griezmann. O colchonero melhorou o nível de suas apresentações e tem potencial para decidir uma partida. Quem ainda não disse a que veio foi o também atacante Olivier Giroud. Desde que a Copa do Mundo começou, em junho, o jogador do Chelsea não balançou a rede adversária. Quem sabe não chegou o grande momento, não é mesmo? De uma coisa temos certeza: será um grande jogo. Se eu fosse você, não perderia por nada neste mundo.

 

JOGOS FINAIS DA COPA DO MUNDO DE 2018:

Sábado, 14 de julho (Disputa do terceiro lugar)

  • 11:00 – Bélgica x Inglaterra. Palpite: Bélgica

Domingo, 15 de julho (Final)

  • 12:00 – Croácia x França. Palpite: França

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Humor: Incríveis | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar