Ganhador.com

Copa do Nordeste

Com o apoio da torcida, Bahia busca a virada contra o Sampaio Corrêa para ser bicampeão da Copa do Nordeste

Sampaio Corrêa
Foto: Elias Auê

Tricolor de Aço tem bom retrospecto como visitante, mas a Bolívia Querida já venceu quatro partidas no Castelão

O Sampaio Corrêa largou na frente na briga pelo título da Copa do Nordeste com uma vitória por 1×0 sobre o Bahia no Castelão. Agora, será a vez do Esquadrão de Aço tentar dar o troco e reverter a vantagem dos maranhenses para conquistar o bicampeonato. No Nordestão, o gol fora de casa serve como critério de desempate, portanto, se a Bolívia Querida balançar a rede, ficará com o título até se perder por um gol de diferença. O segundo jogo da final acontece neste sábado (07), às 17:30 (horário de Brasília), na Arena da Fonte Nova.

 

Jogo de ida teve gol relâmpago e arbitragem polêmica

Para o Sampaio Corrêa, que avançou até a final valendo-se dos bons resultados em casa, vencer o Bahia em São Luís era uma questão de vida ou morte. O time não perdeu tempo, e mostrou seu cartão de visitas logo no primeiro minuto de jogo, com Uillian Barros. Após cobrança de escanteio, o atacante cabeceou para o chão, como manda o manual, para vencer o goleiro Anderson e abrir o placar para os anfitriões.

Em busca do empate, o Bahia adiantou a marcação e passou a pressionar a saída de bola, mas não conseguia levar perigo. O goleiro Andrey só precisou trabalhar aos 26 minutos, quando Régis acertou um bom arremate de primeira. A partir daí, o Tricolor se soltou um pouco mais, voltou a assustar, com Junior Brumado, aos 31, e passou a ter mais posse de bola, mas seguia encontrando dificuldade para furar o bem armado sistema defensivo do Sampaio. O placar não se alterou até o final do primeiro tempo.

Na etapa complementar, Uillian Barros teve em seus pés a chance de matar o jogo, mas exagerou no preciosismo, e errou o alvo ao tentar uma cavadinha. Já nos acréscimos, o Bahia teve um gol equivocadamente anulado, e os jogadores deixaram o gramado revoltados com o árbitro Luiz César de Oliveira Magalhães. Eles também se queixavam de um pênalti que teria sido ignorado.

Por fim, a Bolívia Querida repetiu o roteiro das quartas e semifinais, em que pavimentou no Castelão o caminho para as vitórias.

 

Decisão terá público recorde

Até a tarde de quinta-feira, cerca de 35 mil ingressos já haviam sido vendidos para a segunda partida da decisão, e a Arena Fonte Nova receberá o maior público desta edição da Copa do Nordeste.

O Bahia precisará de todo o apoio do torcedor para a buscar a virada, pois a fase não é boa. O time está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, e depois de ensaiar uma melhora com a chegada do técnico Enderson Moreira, voltou a apresentar os mesmos problemas no empate sem gols com o Ceará, e na derrota por 1×0 para o Sampaio Corrêa.

A boa notícia é que o volante Elton, o meia Marco Antônio e o atacante Edigar Junio estão recuperados de contusão, e já voltaram a treinar com bola. O primeiro tem presença garantida, os outros dois estão a mais tempo parados, e ainda terão suas participações avaliadas. Suspenso por ter levado o terceiro cartão amarelo no Maranhão, Nino Paraíba deve dar lugar a Flávio.

O Sampaio Corrêa também terá novidades. O volante César Sampaio e o meia Wellington Rato, que não atuaram no primeiro jogo, estão liberados para voltar ao time, e devem começar entre os titulares. Por outro lado, o volante João Vitor e o atacante Alvinho sequer foram relacionados.

Na logística planejada pela comissão técnica, o grupo se dirigiu a Aracaju logo depois da partida de ida, e de lá seguirá de ônibus até Salvador, em uma viagem de cerca de quatro horas.

Prováveis escalações

Bahia: Anderson; Flávio, Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Edson, Élber, Zé Rafael e Régis; Júnior Brumado. Técnico: Enderson Moreira.

Sampaio Corrêa: Andrey; Bruno Moura, Joécio, Maracás e Alyson; Willian Oliveira (César Sampaio), Diego Silva, Fernando Sobral, Danielzinho e João Paulo (Wellington Rato); Uillian Barros. Técnico: Roberto Fonseca

Palpite

Apesar da diferença magra, o Sampaio Corrêa deu um enorme passo para a conquista do título com a vitória no primeiro jogo, sobretudo por não ter sofrido gols. Caso consiga marcar na Arena Fonte Nova, a Bolívia Querida deixará o time da casa em situação muito difícil. Por falta de opções no plantel, o Bahia vem escalando jogadores de outras posições improvisados no ataque, e passou em branco nos últimos dois jogos. Edigar Junio pode ser uma opção, mas ainda não está pronto para atuar durante os 90 minutos.

Acredito em um empate sem gols, resultado que leva o título da Copa do Nordeste para o Maranhão.

Final da Copa do Nordeste 2018 – Jogo de volta

Sábado, 07 de julho

  • 17:30 – (0) Bahia x Sampaio Corrêa (1) – Palpite: empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar