Ganhador.com

Liga Europa

Cinco motivos provam: o Napoli é a grande história desta Liga Europa

Foto: Pietro Mosca/KONTROLAB /LightRocket via Getty Images

O apaixonante clube italiano abre o mata-mata da 2ª fase da competição em casa, contra os alemães do Leipzig            

Para muitos, a grande história do futebol europeu não está sendo escrita neste instante na Liga dos Campeões inundada pelos “petrodólares”, e sim no Napoli, hoje o time que faz o mundo todo olhar para o que ocorre com a camisa celeste que já foi vestida por craques como Diego Armando Maradona e Careca.

Uma grande chance para ganhar essas atenções está ocorrendo na atual Liga Europa. O clube italiano abre o seu mata-mata de segunda fase nesta quinta-feira (15) às 18h05 (de Brasília), contra os difíceis alemães do Leipzig, no mítico San Paolo, talvez o estádio mais sul-americano de todo o Velho Continente.

Encontramos cinco razões que mostram como o Napoli é a grande história desta Liga Europa. Confira.

 

1. Ameaça de extinção

Há quase 15 anos – mais precisamente em 2004 –, o Napoli estava correndo o risco de deixar de existir. Não tinha dinheiro e estava prestes a entregar todo o seu patrimônio. O clube acabou salvo por um mecenas que está até hoje no comando do clube, Aurelio De Laurentiis, um então cineasta que virou presidente da equipe. O clube galgou as divisões menores e agora está firme na elite europeia. Só caiu na Champions do ano passado depois de perder para o Real. E briga com força pelo título do atual Italiano contra a Juventus. Lidera a tabela, com 63 pontos, apenas um a mais que a Velha Senhora. Faltam 14 rodadas para o fim.

 

2. Futebol leve

O Napoli nem parece um time italiano, tamanha a técnica e a tranquilidade nas suas jogadas. Um grande exemplo disso foi dado na última rodada do Italiano, com um verdadeiro atropelo de 4×1 sobre o Lazio. E o que dizer do belga Mertens e do eslovaco Hamsik, dignos sucessores daquilo que o futebol europeu tem de mais bonito e interessante?

 

3. Técnico inovador

Maurizio Sarri tem 59 anos e é uma verdadeira tempestade de águas novas no futebol italiano viciado de ideias conservadoras e antiquados. Como jamais foi jogador profissional, Sarri se garante sendo um estudioso como poucos. É famoso também pelo seu trato com os jogadores. Se a “forma italiana” de ser às vezes é confundida com agressividade, Maurizio é um grande ponto fora da curva. Ouvir as suas entrevistas é realmente um deleite. Chega a lembrar Carlos Alberto Parreira em seus bons tempos, mesclando conhecimento esportivo e cultura. A vitória de Sarri seria também a vitória dos bons costumes contra a truculência e a arrogância. Não são poucos que o veem rapidamente também na seleção italiana.

 

4. Ah, o San Paolo…

Quem tem perto dos seus 40 anos vai se lembrar bem do clima que o estádio de Nápoles sempre teve a fama de ostentar – especialmente no histórico Itália x Argentina da Copa do Mundo de 1990, quando os napolitanos até mesmo torceram para Maradona contra a seleção italiana na épica semifinal vencida pela Argentina. O apelido de “Bombonera da Europa” não foi conquistado à toa. O San Paolo é grande – tem capacidade para 60.200 pessoas -, mas maior ainda é o coração que parece pulsar em suas arquibancadas. O rival realmente sente o clima adverso e se depara com uma condição muitas vezes rara nos jogos da Europa – as partidas são tecnicamente brilhantes, mas com uma plateia que parece estar em um teatro, e não em um estádio.

 

5. Jorginho

Se ontem o Napoli teve Careca e Alemão, o brasileiro da vez hoje por lá que merece ser visto de perto é o volante Jorginho, de 26 anos, nascido em Santa Catarina, mas que defende a seleção italiana. Jorginho é o típico jogador moderno, que alia um ótimo fôlego a uma boa técnica. Está no Napoli desde 2014 e na seleção desde 2016. Ainda precisa se firmar na Azzurra, mas acompanhá-lo no Calcio é ver um jogador sempre constante e leal.

 

Jogos da 2ª fase da Liga Europa

Terça-feira, 13 de fevereiro

  • Estrela Vermelha 0x0 CSKA

Quinta-feira, 15 de fevereiro

  • 14:00 – Astana x Sporting – Palpite: Sporting
  • 16:00 – Östersunds x Arsenal – Palpite: Arsenal
  • 16:00 – Borussia x Atalanta – Palpite: Borussia
  • 16:00 – Real Sociedad x Salzburg – Palpite: Real Sociedad
  • 16:00 – Spartak Moscou x Athletic Bilbao – Palpite: Empate
  • 16:00 – Olympique de Marselha x Braga – Palpite: Olympique
  • 16:00 – Nice x Lokomotiv – Palpite: Nice
  • 16:00 – Ludogorets x Milan – Palpite: Milan
  • 18:05 – Napoli x Leipzig – Palpite: Napoli
  • 18:05 – Lyon x Villarreal – Palpite: Empate
  • 18:05 – Partizan x Plzen – Palpite: Partizan
  • 18:05 – Steaua Bucareste x Lazio – Palpite: Lazio
  • 18:05 – AEK x Dinamo – Palpite: Empate
  • 18:05 – Copenhague x Atlético de Madri – Palpite: Empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar