UFC

Cigano, Minotouro e Pezão são declarados inocentes em casos de doping e podem voltar ao UFC

Foto: Divulgação/UFC

O Brasil começou a semana com uma ótima notícia no mundo das lutas. Segundo comunicado emitido pela Usada (Agência Antidoping dos Estados Unidos), Junior Cigano, Rogério Minotouro e Marcos Pezão estão liberados para voltarem ao octógono mais famoso do mundo. Os lutadores estavam suspensos por terem sido flagrados em exames antidoping, mas conseguiram comprovar inocência após um processo de investigação que mostrou que os suplementos consumidos por eles estavam contaminados.

Devido a comprovação de que consumiram produtos contaminados, a suspensão foi reduzida para seis meses, tornando assim o trio liberado para voltar a lutar. As farmácias que forneceram produtos contaminados aos lutadores foram localizadas no Rio de Janeiro e em São Paulo, e o processo de investigação da Usada teve o apoio da ABCD (Agência Brasileira de Controle de Dopagem). A substância proibida encontrada no organismo de Cigano e Minotouro foi a hidroclorotiazida, enquanto Marcoz Pezão teve além da hidroclorotiazida o anastrozol encontrado em seu organismo.

Cigano não pisa no octógono desde maio do ano passado, quando foi nocauteado por Stipe Miocic em disputa de cinturão realizada no UFC 211. O brasileiro soma três derrotas nas últimas cinco lutas e vive uma fase irregular dentro do octógono. A expectativa é que ele volte a lutar o quanto antes para retomar as atividades no maior evento de MMA do mundo.

Curiosamente, Rogério Minotouro e Marcos Pezão também vinham de derrotas antes de serem suspensos. O primeiro foi derrotado por Ryan Bader, em novembro de 2016, pelo UFC São Paulo. Já Pezão, foi finalizado por Ovince St Preux em abril do ano passado, pelo UFC Nashville.

Em meio a tantos casos de doping envolvendo nomes brasileiros nos últimos anos no UFC, é um alívio enorme ver esse tipo de situação ser esclarecida. Especialmente nos casos de Junior Cigano e Rogério Minotouro, que são astros no Brasil e referências quando o assunto é luta. É meio que um sopro de esperança. Novos tempos vão chegar e que a força do país no MMA volte a ser firme como um dia já foi.

Agora, é importante que se diga. Que tais casos sirvam de lição para lutadores do mundo inteiro aprenderam a gerenciar suas carreiras. Como pode um atleta de alto nível ingerir um suplemento contaminado? Vejam quanto tempo de carreira se perdeu e os danos morais causados… Atletas de alto nível tem de ter o controle absoluto do que consomem. É uma parte importante do processo que tem de ser acompanhada por perto e não pode haver margem para erros. Grandes nomes do MMA tem de dar o exemplo. Que assim seja!

Ah, e que tal caso não sirva de apoio para trapaceiros que caírem no doping. Não é todo mundo que sofre do mesmo problema que Cigano, Minotouro e Pezão. Sabemos muito bem que nem todo mundo é santo e que existem casos especiais não só no MMA como em outras modalidades também.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar