Brasileirão Série A

Brasileirão 2018, 30ª rodada: Flamengo na caça ao Palmeiras e a luta dos grandes contra o Z-4 segue quente

Arrancada do Flamengo

Em sua melhor fase no Brasileirão, o Flamengo segue de perto o Palmeiras a menos de uma semana para o confronto direto entre as equipes.

Foto: Staff Images/Flamengo/Reprodução

A 30ª rodada do Campeonato Brasileiro vai chegando ao fim com poucas surpresas. Líder isolado e “sobrando” em campo neste momento da competição, o Palmeiras confirmou o favoritismo indicado pelo Bumbet que cravava odds na casa de 1,34 para a vitória do Verdão e mesmo com um jogador a menos – e o expulso não foi Felipe Melo – teve, apesar do jogo movimentado, poucas dificuldades para superar o Ceará, que no 11 contra 10 deixou passar uma importante oportunidade para sair do Z-4. O Flamengo manteve sua boa fase após a chegada de Dorival Júnior, confirmou os odds do Bet365 que indicavam 1,53 para a vitória do Rubro-Negro e goleou o Paraná, lanterna da competição e virtual rebaixado, por 4 a 0. O resultado colocou o Urubu na vice-liderança do Brasileirão com 58 pontos, 4 a menos que o líder, Palmeiras, e coloca toda pressão pelo resultado positivo em cima do Internacional que recebe o Santos hoje, dia 22, no Beira-Rio precisando de uma vitória para reassumir a segunda colocação e manter-se à caça do Palmeiras.

Na parte de baixo da tabela, o Corinthians não passou de um empate contra o Vitória, foi de 11º para 12º colocado e ainda ficou no lucro graças às derrotas de Botafogo e Vasco e ao empate do América-MG contra os reservas do Grêmio.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Lutam pelo título

Palmeiras 2 x 1 Ceará

Bruno Henrique, na tarde de seu aniversário de 29 anos foi o nome do jogo (e não apenas ele). Autor dos 2 gols da vitória palmeirense ontem no Pacaembu – primeiro convertendo pênalti polêmico apontado pelo quarto árbitro, Márcio Soares Maciel, e confirmado pelo juiz André Luiz de Freitas Castro que voltou atrás no escanteio marcado originalmente no lance, aos 17 minutos do primeiro tempo e, depois, aos 34, acertando grande chute de fora da área.

O Ceará era valente e tentava complicar a vida dos donos da casa até que a arbitragem cansou-se das infindáveis reclamações do banco de reservas cearense e expulsou o técnico Lisca que rumou para os vestiários fazendo o gesto de “roubo” com as mãos para a torcida palmeirense. Para manter tudo igual, Deyverson, o herói do jogo contra o Grêmio pela 29ª rodada, acertou uma solada na barriga de Richardson aos 45 da etapa inicial e foi, merecidamente, expulso. Na volta do intervalo, o árbitro expulsou também Márcio Hahn, auxiliar técnico que havia assumido o comando do time no lugar de Lisca e que estava passando instruções aos jogadores dentro de campo. No meio de tanta bagunça, o Palmeiras teve apenas o trabalho de controlar – sofrendo alguma pressão – o jogo nos 45 minutos restantes e manter-se líder do Brasileirão. Arthur – reforço palmeirense para 2019 – fez o gol de honra dos visitantes.

Paraná 0 x 4 Flamengo

Como era de se esperar diante da diferença técnica entre os dois times, o Flamengo não teve dificuldades para superar o Paraná e assumir a vice-liderança do Brasileirão – torce agora por um tropeço do Internacional hoje à noite contra o Santos no Beira-Rio. Com gols de Paquetá no primeiro tempo e Vitinho, Uribe e Henrique Dourado no segundo, o Urubu chegou à terceira vitória consecutiva com Dorival Júnior no comando da equipe e a uma invencibilidade de seis jogos – contrastando com o recorde de 16 jogos sem vitória do Paraná. Independente do resultado do duelo de hoje em Porto Alegre (que pode recolocar os cariocas na 3ª colocação do torneio), Flamengo e Palmeiras fazem no próximo sábado um “duelo de 6 pontos” que pode esquentar ainda mais a luta pelo título nas últimas rodadas do Brasileirão.

 

Os tropeços no G-6

São Paulo 0 x 0 Atlético-PR

Precisando da vitória por motivos bem distintos, São Paulo e Atlético-PR falharam miseravelmente em suas missões na 30ª rodada do Campeonato Brasileiro e seguem estacionados na classificação: o Furacão ainda longe de uma vaga para a Libertadores e o Tricolor 9 pontos atrás do líder, Palmeiras. Após um primeiro tempo morno e de pouca emoção, o jogo melhorou no segundo com bolas na trave de Nenê e Diego Souza pelo São Paulo e de Pablo pelo Atlético-PR. Como bola na trave não altera o placar, o jogo não saiu do zero e o Tricolor, mais uma vez, deixou o campo vaiado pelos pouco mais de 13 mil torcedores que foram ao Morumbi torcer e viram a equipe chegar a seis jogos sem vitórias (com apenas um triunfo nas últimas nove partidas). De seu lado, o Furacão também não tem o que comemorar: segue sem vitórias como visitante no Brasileirão.

América-MG 1 x 1 Grêmio

Ainda não foi desta vez que o América-MG voltou a vencer no Brasileirão. Enfrentando os reservas do Grêmio – que assim como o Palmeiras se concentra para o primeiro jogo das semifinais da Libertadores nesta semana –, o Coelho foi melhor no primeiro tempo, abriu o placar com Juninho aos 36 minutos e vítima da má-pontaria do time deixou escapar a chance de ampliar em cima de um desentrosado Grêmio que voltou melhor na etapa final e chegou ao empate com Jean Pyerre convertendo, aos 20 minutos, o pênalti sofrido por Juninho Capixaba. E foi só. Um resultado, a rigor, ruim para as duas equipes, mas muito pior para o América-MG que à exemplo do São Paulo saiu vaiado de campo e segue perigosamente perto do Z-4 com 34 pontos.

Fluminense 1 x 0 Atlético-MG

Após um primeiro tempo sem-graça, Fluminense e Atlético-MG entraram em campo na etapa final querendo jogo no Engenhão. Logo no primeiro ataque, pênalti para o Galo que Fábio Santos desperdiçou lindamente (foi a primeira cobrança que o lateral errou desde que se tornou o cobrador oficial do time). Após o lance, o jogo seguiu movimentado até que Luciano, aos 17, tabelou com Everaldo e mandou para o fundo do gol do Galo. O Tricolor manteve a vantagem até o final e viu Marcelo Oliveira quebrar seu tabu pessoal contra Levir Culpi – que fazia sua (re)estreia no comando do Atlético-MG: em 11 duelos dos professores, Oliveira nunca havia vencido. O resultado pouco afeta a situação do Fluminense na tabela – segue na 9ª colocação – mas deixa o time mineiro ameaçado em sua posição no G-6: o Santos, 7º colocado, pode chegar aos 45 pontos hoje a noite e ficar a apenas 1 do Galo (os times se enfrentam na 37ª rodada).

 

O Z-4 chama

Vitória 2 x 2 Corinthians

No “duelo de 6 pontos” contra o Z-4, Vitória e Corinthians se contentaram mesmo com 1 ponto para cada lado e olhe lá. O jogo em si não foi bom – porque os times não são – mas, pelo menos, teve emoção. A zaga do Timão, como tem sido praxe em 2018, deu mole e viu os donos da casa saírem na frente com Rhayner – após Cássio ter feito pelo menos três intervenções importantes – no início do primeiro tempo. Aos 30 minutos, Jadson aproveitou cruzamento de Danilo Avelar e marcou um golaço de trivela deixando tudo igual. Na etapa final, os times seguiam procurando o gol até que Roger – que havia entrado no segundo tempo – marcou a virada corintiana aos 45. Mas, aos 47, Neilton aproveitou cobrança de falta de Jefferson desviada por Fabiano e mandou para o fundo do gol de Cássio dando números finais ao duelo que serviu para manter o Timão longe do Z-4 por mais uma rodada e permitiu ao Vitória abrir 2 pontos de vantagem para o Ceará, 17º colocado com 31 pontos. Baianos e paulistas dependem apenas de si para não caírem para a Série B neste momento.

Cruzeiro 3 x 0 Chapecoense

Quatro dias após conquistar a Copa do Brasil, o Cruzeiro fez a festa com seu torcedor no Estádio Independência (Horto) e escalando o time titular – quando esperava-se uma formação alternativa –, não entrou na tradicional “ressaca pós-título”. Sem dar chances ao rival, afundou a Chapecoense ainda mais no Z-4 após os sonoros 3 a 0 impostos por Thiago Neves, Dedé e Arrascaeta ainda no primeiro tempo. Com a grande vantagem no placar – e com Fábio no gol, garantindo o bicho da galera – a raposa teve apenas o trabalho de administrar o segundo tempo. Uma estreia desagradável para Claudinei Oliveira que chegou à Chape após a demissão de Guto Ferreira na última segunda-feira com a missão de salvar a equipe da Série B. Não vai ser fácil.

Botafogo 0 x 1 Bahia

Em outro “jogo de 6 pontos” contra o rebaixamento, o Bahia se deu melhor e com o gol impedido de Edigar Junio aos dois minutos do segundo tempo garantiu nova vitória do Tricolor sobre o Alvinegro 17 dias após os baianos eliminarem os cariocas da Copa Sul-Americana. Foi a 4ª derrota do técnico Zé Ricardo para o Bahia na temporada – duas com o Vasco e duas com o Botafogo. O resultado deixa o clube do Rio de Janeiro a 4 pontos do Z-4 e permite aos tricolores colocarem 6 pontos entre eles e o Ceará, 17º colocado com 31 pontos.

Sport 2 x 1 Vasco

Outro carioca que luta contra o rebaixamento (outra vez) o Vasco não se deu bem na rodada e em um duelo cheio de “particularidades” foi derrotado pelo Sport comandado por Milton Mendes (ex-técnico vascaíno) e está agora a apenas 3 pontos do Z-4. Desesperado, o Rubro-Negro pressionou o Cruzmaltino desde o início. Tanto insistiu que abriu o placar com Mateus Gonçalves. Em desvantagem, o Vasco foi para cima e empatou com Fabrício. No segundo tempo, os donos da casa ampliaram com Claudio Winck e chegaram ao terceiro gol com Andrigo, mas o árbitro de linha alertou (corretamente) o principal sobre a posição irregular do jogador. Lance anulado. Próximo do final do jogo, em um contra-ataque, Giovanni Augusto derrubou Gabriel na área. O árbitro mandou o lance seguir mas voltou atrás e marcou o pênalti após nova comunicação com o auxiliar. Na cobrança, Gabriel bateu para boa defesa de Fernando Miguel. No lance seguinte, o mesmo Giovanni Augusto foi derrubado na área do Sport. Pênalti, errôneamente, não anotado pelo árbitro Wilton Pereira Sampaio.

 

JOGOS DA 30ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A 2018

SEGUNDA-FEIRA, 22 DE OUTUBRO
  • 20:00 – Internacional (R$ 1,85) x Santos (R$ 4,20); empate (R$ 3,40)

 

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2018

Faltando ainda o jogo entre Internacional e Santos, a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro é a seguinte:

  1. Palmeiras, 62 – Libertadores
  2. Flamengo, 58 – Libertadores
  3. Internacional, 56 – Libertadores
  4. São Paulo, 53 – Libertadores
  5. Grêmio, 52 – Pré-Libertadores
  6. Atlético-MG, 46 – Pré-Libertadores
  7. Santos, 42 – Copa Sul-Americana
  8. Atlético-PR, 40 – Copa Sul-Americana
  9. Fluminense, 40 – Copa Sul-Americana
  10. Cruzeiro, 40 – Copa Sul-Americana
  11. Bahia, 37 – Copa Sul-Americana
  12. Corinthians, 36 – Copa Sul-Americana
  13. Botafogo, 35
  14. Vasco, 34
  15. América-MG, 34
  16. Vitória, 33
  17. Ceará, 31 – Série B
  18. Chapecoense, 31 – Série B
  19. Sport, 30 – Série B
  20. Paraná, 17 – Série B

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Humor: fantasia versátil | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar