Copa do Rei

Alguma chance do Sevilla parar o Barcelona e conquistar a Copa do Rei?

Foto: TF-Images/Getty Images

Culés são favoritos para conquistarem o segundo título da temporada

O Barcelona perdeu a Champions League a e Supercopa Espanhola, mas deve ficar com a La Liga e a Copa do Rei. Pelo menos é o que todos acham. Mas será que o Sevilla é apenas um bobo da corte? Se jogar com salto alto, os catalães podem ter uma surpresa. A representação da Andaluzia chegou às quartas de final da principal competição continental interclubes e se tornou a quarta força do país nos últimos anos, perdendo este posto somente na atual temporada para o Valencia. Confira abaixo o prognóstico da decisão.

 

Como chegaram à final?

Isentos das três primeiras rodadas, Barcelona e Sevilla iniciaram suas caminhadas nas 16as de final.

O Barça primeiro atropelou o Murcia, da terceira divisão, por 3 a 0 e 5 a 0. Na sequência, desclassificou o Celta por 1 a 1 e 5 a 0, Español por 0 a 1 e 2 a 0 e Valencia por 1 a 0 e 2 a 0.

O Sevilla estreou contra o Cartagena, da terceirona, e passou com 3 a 0 e 4 a 0. Seu segundo adversário foi o Cádiz, da segundona, que foi nocauteado com 2 a 0 e 2 a 1. O poderoso Atlético de Madrid teve que ser eliminado nas quartas de final: 2 a 1 e 3 a 1. Finalmente, a semifinal foi contra o surpreendente Leganés que caiu de cabeça em pé por 1 a 1 e 2 a 0.

 

Histórico

Desde 1994, o Barcelona venceu 31 vezes o Sevilla, perdeu onze e aconteceram treze empates.

Na atual temporada, eles se enfrentaram duas vezes pela primeira divisão. No Camp Nou, o Barça triunfou por 2 a 1.  No Ramón Sánchez Pizjuán, o Sevilla abriu 2 a 0, mas sofreu dois gols aos 43’ e aos 44’ do segundo tempo.

Sem dar chances para o azar

Na terça-feira, o Barcelona se chocou contra o Celta e passou um sufoco. No final, segurou o 2 a 2 que manteve a invencibilidade de Ernesto Valverde no Campeonato Espanhol. A verdade é que a derrota na Champions League ainda repercute entre os dirigentes. Com o torneio doméstico no papo e sem rivais à altura dentro de seu país este ano, os cartolas temem até pela desmotivação dos jogadores diante do Sevilla.

Um revés no Wanda Metropolitano pode até iniciar uma crise. Já pensou se em dez dias o Barça consegue perder a Liga dos Campeões, a Copa do Rei e o craque Andreas Iniesta, que deve anunciar sua transferência para o futebol chinês no domingo?

 

Altos e baixos do Sevilla

O Sevilla da temporada 2017/18 não foi linear, como em ciclos anteriores. Os alvirrubros foram muito bem contra grandes potências, mas decepcionaram contra times mais fracos. Na pré-temporada conquistou os troféus da Copa Emirates (contra Arsenal e RasenBallsport Leipzig) e do Antonio Puerta (contra a Roma). Terminou a Champions League entre os oito melhores quadros da Europa.

No entanto, na primeira divisão espanhola, aconteceram muitos tropeços que derrubaram os sevillistas para o sétimo lugar, atrás de Valencia, Betis e Villarreal, além do trio de gigantes Barcelona, Atlético de Madrid e Real Madrid. Só que, como já dito acima, o Sevilla fez duas apresentações formidáveis contra os culés tendo perdido uma por 2 a 1 e empatado a segunda em 2 a 2. Nenhuma teoria explica o jejum de seis jogos sem vitória pelo certame nacional.

Vincenzo Montella terá que extrair o máximo de cada uma de suas peças se quiser surpreender os blaugranas. Tudo bem que o Barça bateu o recorde de invencibilidade na série A, mas na Copa do Rei, ele perdeu para o Español.

 

Possíveis escalações

Barcelona: Marc-André Ter Stegen; Nélson Semedo, Piqué, Umiti e Jordi Alba; Sergio Busquets, Ivan Rakitic, Sergi Roberto e Andrés Iniesta; Lionel Messi e Luis Suárez. Técnico: Ernesto Valverde.

Sevilla: David Solís; Gabriel Mercado e Clément Lenglet; Jesús Navas e Sergio Escudero; Steven N’Zonzi e Guido Pizarro; Pablo Sarabia, Franco Vázquez e Joaquín Correa; Luis Muriel. Técnico: Vincenzo Montella.

 

Palpite

O Sevilla terá um reforço de peso nas arquibancadas. Além de seus torcedores que devem chegar de trem bala seguido por metrô, os madrilenhos, que têm no sangue ser anti-barça, apoiarão os andaluzes.

A instabilidade do Sevilla deve custar caro. Contra Piqué e companhia é preciso ser perfeito. Qualquer erro poderá ser fatal.

Por isso, acredito que o Barcelona vença por 2 a 0 e dê a volta olímpica em Madri.

 

Ranking de títulos da Copa do Rei

  • 1º Barcelona, 29
  • 2º Athletic Bilbao, 23
  • 3º Real Madrid, 19
  • 4º Atlético de Madrid, 10
  • 5º Valencia, 7
  • 6º Zaragoza – 6
  • 7º Sevilla, 5
  • 8º Español, 4
  • 8º Real Unión, 4
  • 10º Betis, 2
  • 10º La Coruña, 2
  • 10º Real Sociedad, 2
  • 13º Arenas, 1
  • 13º Mallorca, 1

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.