Brasileirão Série A

5ª rodada do Brasileirão 2018: já é o fim da linha para Zé Ricardo no Vasco?

Zé Ricardo Vasco
Foto: Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Técnico detonou publicamente os seus jogadores e agora pode encontrar problemas para conduzir a equipe neste domingo (13), diante do Vitória, no Rio                        

O futebol muitas vezes parece um mundo à parte – mas em outras ocasiões ele não tem nada diferente de uma rotina de trabalho em grupo. E o técnico Zé Ricardo vai precisar esbanjar o jogo de cintura necessário para um chefe de qualquer ramo. Ele não pode nem sonhar em estressar os seus subordinados – no caso, os jogadores, que recebem salários muito acima do seu – e nem os seus superiores. Até aqui a coisa estava favorável ao treinador. Mas os diretores que lidam com ele já passaram a enxergar o seu trabalho com desconfiança depois da derrota por 3×0 para o Bahia, na Fonte Nova.

A fervura pode ser tamanha que já nem tem como dizer se isso é favorável ou não: mas o próximo compromisso do Vasco no Brasileirão é também diante de um time baiano – o Vitória -, desta vez jogando em sua casa, em São Januário, a partir das 16h (de Brasília) de domingo (13).

Crise política invade gramado

O Vasco não tem paz para trabalhar neste 2018. Mergulhado em profundos problemas de organização e de relacionamento com os seus torcedores, as questões internas do Gigante da Colina parecem ter transbordado para o campo de jogo na apática derrota por 3×0 para o Bahia na última quarta-feira (9), pela Copa do Brasil. Muitas trocas de mensagens entre os diretores e o presidente Alexandre Campello apontavam erros crassos na improvisação do zagueiro Werley na lateral-direita e na saída do volante Bruno Cosendey ainda no primeiro tempo, uma opção que poderia “queimar” a sequência da carreira do promissor atleta de 21 anos.

Zé Ricardo assumiu responsabilidade pela derrota, mas mirou o coletivo, e não o pessoal. “Algo tem de ser feito para que a gente possa mudar, porque não podemos fazer partidas como fizemos hoje. É inadmissível entrar como entramos numa partida de oitavas da Copa do Brasil”, falou. Não é mesmo um clima de trabalho que seja compatível com a positiva quarta colocação no Brasileiro, com sete pontos conquistados.

A união necessária para uma reação pode ser insuficiente a partir daqui. O time agora acerta os seus ponteiros com treinos e com concentração que contam com fortes esquemas de segurança que impeçam os torcedores de causar cenas bizarras como as ocorridas na última semana, quando cerca de 50 membros de torcidas organizadas invadiram o treino do Vasco para cobrar satisfação dos jogadores nos piores termos.

Vitória também sofre pressão

O Rubro-Negro da Bahia também não tem muito astral para entrar neste duelo contra o Vasco se considerando um favorito. O time foi eliminado pelo Corinthians na Copa da Brasil na última quinta e agora precisa se voltar a uma realidade bem incômoda no Brasileirão. A equipe é só a penúltima colocada e já se vê bastante enroscada na briga contra o rebaixamento.

O time que enfrenta o Vasco vai ser bem diferente daquele que perdeu por 3×1 para o Corinthians em São Paulo. O técnico Vagner Mancini já sinalizou que vários atletas estarão prontos para a partida no Rio. “Tenho o Wallyson à disposição, também o Lucas Fernandes, o Jeferson, o Guilherme, o Luan, o André…Chegou o momento de dar uma oxigenada na equipe. Alguns atletas caíram muito de rendimento, a gente está atento a isso. Vamos repensar as coisas.”

Palpite

É bom provável que o jogo em São Januário seja marcado mais “pelo medo de perder do que pela vontade de ganhar”, como costumava filosofar Vanderlei Luxemburgo. O Vasco está em pé de guerra com a torcida; o Vitória anda realmente brigado com o bom futebol. É se esperar uma partida realmente de muita disputa e pouca técnica. O Vasco não vai brincar com a sorte de correr o risco de perder para o Vitória e atiçar ainda mais a fúria da sua torcida, que já deu provas públicas de que não tem mais paciência com a situação da equipe. Por isso, é de se esperar uma vitória magra do Gigante da Colina, por 1×0 ou 2×1 nesta tarde de Dia das Mães no Rio.

Jogos da 5ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2018

Sábado, 12 de maio 

  • 16:00 – Grêmio x Internacional – Palpite: Grêmio 

Domingo, 13 de maio 

  • 11:00 – Cruzeiro x Sport – Palpite: Cruzeiro
  • 16:00 – Atlético-PR x Atlético-MG – Palpite: Empate
  • 16:00 – Vasco x Vitória – Palpite: Vasco
  • 16:00 – Corinthians x Palmeiras – Palpite: Empate
  • 16:00 – Bahia x São Paulo – Palpite: São Paulo
  • 19:00 – Chapecoense x Flamengo – Palpite: Flamengo
  • 19:00 – Santos x Paraná – Palpite: Santos

Segunda-feira, 14 de maio 

  • 20:00 – Botafogo x Fluminense – Palpite: Botafogo
  • 20:00 – Ceará x América-MG – Palpite: Empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.