Ganhador.com

Copa Sul-Americana

2ª fase da Copa Sul-Americana 2018: como chegam Nacional, Colón, Defensor, San Lorenzo e Millonarios a esta semana decisiva?

Jogador Roberto Ovelar do Millonarios
Foto: Gabriel Aponte/Vizzor Image/Getty Images

Competição agita os gramados continentais neste meio de semana e o Ganhador repassa o que esperar de cada um dos gringos mais temidos

Se a semana passada contou com as emoções da Libertadores da América, a Copa Sul-Americana será o cardápio da vez para o fanático pelos acirrados embates com as equipes do continente. Entre esta terça (14) e a quinta-feira (16), seis confrontos vão conhecer os classificados (e eliminados) na segunda fase da competição, a que classifica 16 times para as oitavas de final.

Há times de camisa pesada no páreo, e o Ganhador mostra como cada um deles chega a esta definição. Confira.

 

Nacional luta contra desconfiança no Uruguai

Embora seja líder do Campeonato Uruguaio, o tradicional “Bolso” sabe que o futebol jogado em seu país é cada vez menos uma referência no continente, e vide a goleada que o Peñarol levou do Atlético-PR em plena Montevidéu na semana passada. O time que atua no charmoso Gran Parque Central tem três vitórias e um empate nas quatro rodadas do Clausura até aqui. Deve passar pelo fraco Sol de América do Paraguai, mas não põe medo em ninguém depois disso, não.

 

San Lorenzo, o pior entre os grandes

O simpático clube que tem o Papa Francisco como torcedor está vivendo dias realmente muito negativos. Dos cinco grandes argentinos, o “Ciclón”, como é conhecido o time de Boedo, é aquele que vive a pior realidade – perdeu para o Temuco no jogo de ida em Buenos Aires, os jogadores saíram no braço no vestiário e, como tem um time fraco, ficou no 2×2 com o Tigre na estreia do Argentino no último fim de semana. Só avança às oitavas por um milagre do Vaticano, mesmo.

 

Os Millonarios vêm bem

Se os representantes de Uruguai e Argentina não mostram futebol de alto nível nesta Sul-Americana, os times da Colômbia podem preencher este espaço como os rivais dos brasileiros. E um time a se observar é o Millonarios de Bogotá, que ganhou do Corinthians em Itaquera pela Libertadores deste ano e vem de um brigado empate por 1×1 com o Atlético Nacional pelo Colombiano. Tem chances de ir longe nesta Sul-Americana. Vale ficar de olho.

 

Nacional paraguaio aposta na retranca

O bravo time de Assunção está com uma missão das mais duras: segurar o Botafogo em pleno Nilton Santos e eliminar uma equipe do Brasil em um mata-mata continental. Tal combinação não costuma ser vista sempre, mas o Nacional chegou a uma final de Libertadores recente (em 2014, perdendo para o San Lorenzo) e demonstra uma força defensiva que pode ser capaz de segurar o 0x0. É o quinto no Paraguaio, com sete gols sofridos em cinco jogos (alguns deles com os reservas). O Botafogo pode se animar.

 

Colón se vê diante de façanha

Ganhar do São Paulo por 1×0 no Morumbi surpreendeu até o argentino mais otimista. E o Colón vai repetir o script do primeiro jogo: catimbar e dar pancada. A brava equipe de Santa Fé empatou por 0x0 com o Patronato na primeira rodada do campeonato local e está com as chuteiras afiadíssimas para vender caro a vaga ao São Paulo. Mas é mesmo querer demais que o nanico derrote o gigante que está na liderança do Brasileirão.

 

Defensor vem de dois empates

O aguerrido clube uruguaio não conseguiu ganhar no seu campeonato nem de Torque (0x0) e nem do Rampla (2×2), e só mesmo uma noite das mais felizes poderia fazer o digno representante de Montevidéu descontar os dois gols de vantagem que o Fluminense conquistou no Maracanã. A retranca no Rio deu muito certo, mas aí vale a máxima de que se defender é mais simples do que atacar. O Defensor teria, se tanto, uns 20% de chances de conquistar a chance de ir para os pênaltis. O Fluminense precisaria dar uma moleza gigante, e é bem improvável que a equipe comandada por Marcelo Oliveira vacile de tal maneira, ainda mais contando com o artilheiro do Brasileirão.

 

Jogos da 2ª fase da Copa Sul-Americana 2018

Terça-feira, 14 de agosto
  • 21:45 – Nacional-URU x Sol de América-PAR (0x0 na ida) – Palpite: Nacional
Quarta-feira, 15 de agosto
  • 19:30 – Temuco-CHI x San Lorenzo-ARG (2×1) – Palpite: Empate
  • 21:45 – Millonarios-COL x General Díaz-PAR (1×1) – Palpite: Millonarios
Quinta-feira, 16 de agosto
  • 19:30 – Botafogo x Nacional-PAR (1×2) – Palpite: Botafogo
  • 21:45 – Colón-ARG x São Paulo (1×0) – Palpite: São Paulo
  • 21:45 – Defensor-URU x Fluminense (0x2) – Palpite: Empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar