UFC

Vitor Belfort aceita desafio de americano ‘sorridente’ e promete nocaute no UFC

Foto: Divulgação/UFC

Vitor Belfort já tem seu alvo preferido para fazer a última (será mesmo?) luta de seu contrato com o UFC. Depois de assistir ao divertido UFC Fight Night que aconteceu na Cidade do México, no último sábado, o carioca se interessou por um dos vencedores do evento: Sam Alvey. O americano bateu Rashad Evans em decisão dividida, desafiou o brasileiro após a luta e logo recebeu o sinal positivo de Belfort para um confronto dentro do octógono.

Alvey venceu cinco das últimas seis lutas que fez. Ele vinha de derrota para Thales Leites até bater Rashad Evans em uma das lutas mais sonolentas dos últimos eventos. A ideia de Sam é realizar uma “turnê da vingança” que começaria por Vitor. Ele quer se vingar de atletas que já superaram seu treinador Dan Henderson, ícone do UFC e um dos maiores nomes da história do esporte. Hendo já foi nocauteado por Belfort duas vezes. O desafio foi feito por Alvey logo na entrevista pós-luta ainda no octógono.

Belfort não é bobo, logo respondeu o desafio. Alvey é um lutador decente, já viveu momentos melhores, mas atualmente faz lutas burocráticas e não vem apresentando uma performance ameaçadora. Vitor seria favorito contra ele, e provavelmente o venceria. O ex-campeão do UFC, definitivamente, quer uma luta fácil. E talvez ele não esteja errado. Depois de descobrir mais uma luta no contrato com o Ultimate ele não vê a hora de encerrar sua trajetória na organização e buscar novos rumos fora do cage.

O brasileiro e o americano já até iniciaram as provocações. Depois de ver o desafio de Alvey, Vitor brincou com o apelido do possível rival, “sorriso”. “Você vai fazer história: será o primeiro homem a ser nocauteado com um sorriso no rosto”. A resposta de Sam foi chamar Belfort de “idoso”.

Me parece uma boa luta. Vitor não tem mais aspirações de disputar o cinturão do UFC e não busca mais desafios grandes. O que ele quer mesmo é “cumprir tabela”. Então que o faço contra alguém que ele possa vencer. Vitor pediu a luta em Las Vegas (EUA), mas Alvey disse que aceitaria o duelo em qualquer lugar. Seria uma boa luta principal para o UFC São Paulo, marcado para o dia 28 de outubro. A questão é se o americano estaria (de verdade) disposto a aceitar o duelo no Brasil com menos de três meses para se preparar.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar