Ganhador.com

UFC

Surpresa! St-Pierre volta ao UFC contra Bisping em disputa de cinturão

Foto: AP Photo/Eric Jamison

A espera acabou. Semanas depois de anunciar o retorno de Georges Saint-Pierre ao esporte, a maior organização de MMA do mundo confirmou o adversário felizardo que terá a honra de receber o astro canadense pela primeira vez no octógono após mais de três anos. Segundo o presidente do UFC Dana White, Michael Bisping será o rival de GSP em disputa de cinturão dos médios, ainda sem data e local para acontecer.

 



 

O anúncio pega muita gente de surpresa. Embora um duelo entre St-Pierre e Bisping estivesse sendo especulado, além de ser a primeira opção de ambos, o confronto válido pelo título da categoria até 84kg é novidade. Faria mais sentido uma superluta em peso casado, sem cinturão em disputa. Vale lembrar que, no passado, quando Anderson Silva falava sobre uma possível superluta com o canadense, o problema sempre foi fazer com que GSP subisse dos meio-médios (até 77kg) até os médios, já que Spider descer de peso seria algo muito mais difícil, considerando que ele já lutou algumas vezes como meio-pesado (até 93kg).

Dois sentimentos podem ser gerados na cabeça do fã de lutas com essa superluta. O primeiro deles é a revolta. Com St-Pierre disputando o cinturão dos médios, Yoel Romero e Ronaldo Jacaré são mais uma vez colocados para trás. É até possível que eles façam uma revanche para definir o próximo desafiante da categoria. Mas, à essa altura e depois de tantas decisões motivadas pelo entretenimento, até Anderson Silva entra na reta de uma possível luta pelo cinturão, especialmente se GSP se tornar o campeão. O outro sentimento que pode nascer no coração do fã é a curiosidade por poder ver logo em seu retorno ao octógono GSP embarcando em uma superluta em nova categoria. Será que a performance segue a mesma após mais de três anos?

No papel, St-Pierre é o favorito. É mais completo, mais contundente e experiente, especialmente em lutas com cinturão em jogo, de cinco rounds previstos. Por outro lado, a falta de ritmo pode pesar. Bisping está em boa fase, com a confiança em alta e muito mais acostumado a categoria dos médios. O canadense terá de lidar com o fato de que o fator peso será novidade e pode influenciar em sua performance. Mas se tratando do profissional que GSP é, podemos minimizar tais obstáculos. Ele sabe o que está fazendo.

No fim das contas, é apenas mais um exemplo dos novos tempos do UFC. Não adianta mais reclamar ou reivindicar direitos. O jeito é encarar a realidade e construir seu argumento. E já que a realidade é Georges Saint-Pierre Vs Michael Bisping, só nos resta curtir esse momento e aguardar a realização de uma superluta que tem tudo para entrar para a história do MMA.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar