Ganhador.com

Copa Sul-Americana

Sport joga a toalha na Copa Sul-Americana e pega Junior Barranquilla sem medalhões

Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Em meio à briga contra o rebaixamento no Brasileirão, pernambucanos não têm muitas expectativas no torneio continental; clube precisa reverter placar de 2×0 na Colômbia

Em clima melancólico neste fim de temporada, o Sport joga nesta quinta-feira (2 de novembro), às 22h45, sua vida na Copa Sul-Americana 2017. Com diversos problemas de desfalques e a possibilidade de ser rebaixado no Brasileirão, o clube tenta encontrar motivação para encerrar com dignidade sua participação no torneio continental. Depois de serem surpreendidos por 2×0 na Ilha do Retiro, os pernambucanos vão à Colômbia tentando um milagre contra o Junior Barranquilla. Confira a análise da partida válida pelas quartas de final!

 

Medalhões de fora

Se a vida do Sport já não está fácil, imagine não poder contar com os seus principais jogadores? É assim a situação vivida pelo técnico Daniel Paulista, que substitui o demitido Vanderlei Luxemburgo. Para piorar, os desfalques são peças fundamentais quando o assunto é colocar a bola para dentro do gol, que neste caso, é primordial para o clube manter suas chances de classificação.

Pois é, amigo rubro-negro, está complicado… Donos de mais da metade dos gols do time nordestino em todo o Brasileirão – o Sport tem um total de 39 -, Diego Souza – 10 gols – e André – 11 – estão fora do embate de logo mais. Com desgastes físicos após o revés para o Coritiba no fim de semana passado, que ampliou para cinco jogos o jejum da equipe sem vitórias, eles foram poupados da longa viagem que deve culminar na eliminação do clube no torneio sul-americano.

Nas “entrelinhas”, a dificuldade em virar o placar na Colômbia, aliada à má fase do clube no Brasileirão – o Sport é o 15º colocado e possui os mesmos 35 pontos da Ponte Preta, primeiro time no Z-4 -, pode explicar a ausência dos principais nomes pernambucanos. Eles estão sendo preparados para o confronto de domingo contra a Chapecoense, em Santa Catarina. É vencer ou vencer! Quem também está de fora do jogo desta noite é o bom volante Rithely, também com dores musculares, e Wesley e Osvaldo, que foram contratados após o período de inscrições.

Assim, Daniel Paulista dependerá de um milagre em Barranquilla. Sem opções, resta ao comandante rubro-negro utilizar, ou melhor, improvisar as peças que tem. O lateral Mena, por exemplo, deve jogar como ponta nesta quinta-feira. Se vai dar certo, aí já é outra história…

 

A matemática

Não existe conta melhor para o Leão do que fazer gols em Barranquilla. Por isso, as preces rubro-negras estarão com o trio de ataque formado por Mena, Rogério e Juninho. Eles têm a responsabilidade de anotarem os tentos e, é claro, de vencerem o jogo por dois gols de diferença. Se reverter o placar do duelo realizado na Ilha do Retiro, o Sport decide a vaga nos pênaltis. Caso ganhe dos colombianos por dois gols, mas com as duas equipes balançando as redes, como os placares de 3×1, 4×2 ou 5×3, por exemplo, os brasileiros avançam diretamente às semifinais. Qualquer outro resultado garante os donos da casa na próxima fase.

 

Tríplice coroa

O ótimo desempenho dos Tiburones em Recife, colocando o Sport na roda, chocou muitos brasileiros. Mas a realidade é que quem segue o dia a dia do Junior Barranquilla sabia que o clube estava louquinho – ou melhor, pronto – para aprontar no Brasil. É só olharmos a situação do time dirigido por Jorge Comesaña nos três campeonatos que disputa.

Além de estar nas quartas de final do torneio sul-americano, o Junior briga pelo título da Copa da Colômbia – a equipe ficou no 1×1 no primeiro duelo válido pela final com o Independiente de Medellín -, e ainda luta pelo caneco do Campeonato Colombiano.

A empolgação é tanta em Barranquilla que a “Juniormania”, como os jornais de lá descrevem a ótima fase da equipe, está pronta para alcançar a Tríplice Coroa. E dois atletas fazem parte deste incrível momento: Téo Gutiérrez, que retornou neste ano ao clube que o revelou para o mundo da bola, e Yimmi Chará, vindo do futebol mexicano. Com entrosamento bastante rápido, os atacantes logo mostraram a que vieram, anotando gols. Juntos, contam com 17 tentos somando a Copa Sul-Americana e a Liga Águila. Confirmados no embate contra o Sport, eles têm tudo para fazer mais uma nova vítima.

 

Jogos de volta das quartas de final da Copa Sul-Americana 2017

Quarta-feira, 1 de novembro

  • 20:15 – Racing 0x0 Libertad
  • 21:45 – Flamengo 3×3 Fluminense

Quinta-feira, 2 de novembro

  • 20:15 – Independiente x Nacional-PAR – Palpite: Independiente
  • 22:45 – Junior Barranquilla x Sport – Palpite: Junior Barranquilla

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar