Ganhador.com

Copa Sul-Americana

Sport é o melhor brasileiro para jogos de volta da Sul-Americana

Foto: Sport Recife Oficial

Sport e Fluminense venceram; Chapecoense, Corinthians e Flamengo empataram; e a Ponte Preta perdeu

 

O Sport derrotou a Ponte Preta por 3 a 1 e obteve a melhor vantagem entre os brasileiros para alcançar as quartas de final da Copa Sul-Americana. Quem também somou os três pontos foi o Fluminense, que bateu a LDU de Quito, no Maracanã. Na Arena Condá, Chapecoense e Flamengo não balançaram as redes. Finalmente, o Corinthians tropeçou diante da Fiel com o Racing.

 

Ficou para Barranquilla

Mesmo jogando no Nueva Olla, a nova casa do Ciclón, o Atlético Júnior foi superior ao Cerro Porteño durante quase todos os 90 minutos, mas não conseguiu balançar as redes. O atleta que mais destacou no confronto foi Ovelar, revelado no azul e grená, mas que hoje defende os colombianos.  O empate sem gols deixa a eliminatória em aberto. Quem passar aqui pega Sport ou Ponte Preta nas quartas de final.

 

Independiente venceu a primeira

O Independiente, quinto colocado da Superliga Argentina, eliminou o Atlético Tucumán, décimo-quinto. O embate de ida havia terminado 1 a 0 a favor do Decano. Anteontem, Fernández e Benítez, reverteram a desvantagem e colocaram o Rei de Copas na próxima etapa, onde pegará Nacional-PAR ou Estudiantes.

Foi o primeiro mata-mata que estes dois rivais travam este mês. Semana que vem eles se encontram pela Copa da Argentina.

 

Faltou o gol da Chape

Só deu Chapecoense contra o Flamengo! É preciso, porém, colocar o pé na forma. As chances desperdiçadas foram muitas. A vitória estratégica começou desde o primeiro tempo. Entupindo o meio de campo de jogadores, os catarinenses impediram o toque de bola mais técnico dos cariocas. Sendo assim, o rubro-negro se viu obrigado a rifar a bola lá para frente, o que não se mostrou eficaz. Com a bola nos pés, a Chape chagava toda hora na área dos visitantes.

O panorama mudou ainda mais a favor dos locais no segundo período. Alan Ruschel e companhia se abriram, pois, queriam os três pontos. Burocrático, o Urubu não conseguia ameaçar a meta de Jandrei. Os catarinenses perderam pelo menos três oportunidades cara a cara. Foi incrível e o Flamengo saiu no lucro da Arena Condá.

 

O Leão voltou a rugir

O Sport não vence há seis partidas pela Série A do Brasileiro. A consequência deste jejum foi a queda na tábua de classificação, a ira da torcida e a crise deflagrada entre Vanderlei Luxemburgo e seu plantel. Contra a Ponte Preta, o rubro-negro voltou a ser aquela equipe brilhante, que estava brigando para entrar na próxima Taça Libertadores da América. Ronaldo Alves, Rithely e André foram os autores dos tentos pernambucanos. Felipe Saraiva fez o de honra para os campineiros. A Macaca precisa ganhar por 2 a 0 para se classificar.

 

Timão completa três compromissos sem vencer

O Racing parecia o campeão de recuar bolas, fazer tabelinha entre os zagueiros e reter a posse de bola no campo defensivo. O Corinthians demorou a entender que os argentinos torciam apenas para o relógio andar logo. Quando Marciel ia à frente, era um Deus nos acuda! Em sua primeira jogada, Rodriguinho acertou o travessão. Na segunda, Maycon fez 1 a 0. Parou por aí. Perdendo, os de Avellaneda decidiram buscar o empate. No segundo tempo, forçaram Cássio a fazer boas defesas. Numa delas, porém, o goleiro da seleção de Tite, espalmou para o meio da área e entregou o ouro ao bandido. Triverio só empurrou para empatar. O Mosqueteiro completou três pelejas sem sentir o sabor da vitória.

 

Vitória sem sabor de revanche

Todos esperavam um Fluminense que partisse para cima da LDU de Quito em busca de sua revanche pelas perdas dos títulos da Taça Libertadores da América de 2008 e da Copa Sul-Americana de 2009. De fato, o Fluzão foi para cima dos equatorianos. O único gol do enfrentamento foi marcado logo aos seis minutos, com Gustavo Scarpa cobrando falta.  Os brasileiros continuaram mandando no duelo, mas não conseguiram mais gols, apesar do amplo domínio. Os universitários, que estão mal no campeonato doméstico, não eram nem sobra daquele quadro campeão sul-americano cerca de dez anos atrás. Mal passavam do meio-campo. Sem conseguir golear, a decisão fica mesmo para a altitude de Quito.

 

Libertad no caminho de Corinthians ou Racing

O Libertad havia vencido a primeira batalha e jogava pelo empate em Bogotá. Coube ao Independiente Santa Fé tomar a iniciativa do encontro. Muito bem treinados, os paraguaios eram perigosos nos contragolpes. Num deles, Óscar Cardozo abriu a contagem. O goleiro Castellanos teve a chance de empatar mas cobrou mal um pênalti. No segundo tempo, o panorama não mudou. Tesillo conseguiu um tento para os locais aos 42′. E foi só! Os alvinegros aguardam Corinthians ou Racing na próxima etapa.

 

Quartas de final

Terça-feira, 12 de setembro:

  • 21h45: Cerro Porteño 0x0 Atlético Júnior
  • 21h45: Independiente 2×0 Atlético Tucumán

Quarta-feira, 13 de setembro:

  • 19h15: Chapecoense 0x0 Flamengo
  • 19h15: Sport 3×1 Ponte Preta
  • 21h45: Corinthians 1×1 Racing

Quinta-feira, 14 de setembro:

  • 19h15: Fluminense 1×0 LDU de Quito
  • 21h45: Independiente Santa Fé 1×1 Libertad

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar