Ganhador.com

Pernambucano

Sport é favorito ao bicampeonato pernambucano

Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Náutico e Santa Cruz precisam arrumar a casa antes de desafiarem o Leão

A diferença técnica do Sport para seus dois maiores arquirrivais se tornou muito grande. Garantido na elite nacional, o rubro-negro se divertiu com as quedas de Náutico e Santa Cruz para a Série C do Campeonato Brasileiro. Confira as últimas notícias de um dos principais certames do Nordeste.

 

Os participantes

O “Pernambucanão” 2018 terá um concorrente a menos em relação a 2017, pois apenas o campeão da série B foi promovido, no lugar de dois degolados. O Pesqueira é o felizardo que retorna à elite.

Os demais times são Afogados (de Afogados da Ingazeira), Belo Jardim, Central (de Caruaru), Flamengo (de Arcoverde), Salgueiro e Vitória das Tabocas (de Vitória de Santo Antão), além de quatro representantes da capital: América, Náutico, Santa Cruz e Sport.

 

Mudança na fórmula de disputa

O Campeonato Pernambucano terá um novo formato este ano. As onze associações se enfrentam em turno único na primeira fase, num total de dez compromissos para cada. Os oito melhores avançam aos playoffs, enquanto que os dois últimos caem para a segunda divisão.

Nas quartas de final e nas semifinais teremos eliminatórias com partidas únicas. Já a final terá 180 minutos.

O Estadual classifica três quadros para a Copa do Brasil de 2019, três para a Copa do Nordeste de 2019 (dois na fase de grupos e uma na etapa preliminar) e três para a Série D do Brasileirão de 2019.

 

Como foi este ano?

A primeira fase foi disputada por nove agremiações que não estavam envolvidas com a Copa do Nordeste de 2017. Apesar da divisão em três chaves de três, os três melhores, independentemente do triangular em que estavam, se classificaram para a etapa principal. Salgueiro, Central e Belo Jardim eliminaram Flamengo, Vitória das Tabocas, Serra Talhada, América, Atlético-PE e Afogados.

Náutico, Santa Cruz e Sport entraram na segunda fase que foi disputada em turno e returno. Salgueiro, Náutico, Sport e Santa Cruz eliminaram Belo Jardim e Central. Em paralelo, tivemos outro hexagonal em turno e returno, que definiu os rebaixamentos de Serra Talhada e Atlético-PE.

Nas semifinais, o Sport bateu o Náutico por 3 a 2 e 1 a 1; enquanto que o Salgueiro passou pelo Santa Cruz por 0 a 1 e 2 a 0.

Na decisão, o Leão espantou a zebra do sertão com 1 a 1 e 1 a 0.

Para definir o terceiro colocado e a vaga no Nordestão, a Cobra Coral superou o Timbu.

 

As novidades dos clubes

O Sport teve um ano incrível! O departamento de futebol conquistou todos os títulos possíveis em Pernambuco: profissional, sub-20, sub17, sub-15 e feminino. O brilho continuou nos esportes amadores que obtiveram conquistas estaduais e nacionais no atletismo, triatlo, futsal, handebol, basquetebol, tae-kwon-do, tênis de mesa e voleibol. O planejamento para 2018 começou com a contratação do treinador Nelsinho Baptista. Ele tem que decidir se Diego Souza, Rithely e Osvaldo permanecem na Ilha do Retiro. Anselmo, Agenor e Thomás têm propostas respectivamente de Internacional, Figueirense e Goiás e devem deixar o rubro-negro.

O Náutico anunciou um pacotão de reforços pouco conhecidos: Fernandinho (ex-Botafogo-PB) e Camacho (ex-Juventus-SP), Gabriel (ex-Ypiranga-RS), Hygor (ex-Bangu), Negretti (ex-Campinense), Wallace Pernambucano (ex-Ceará), Júnior Timbó (ex-Mogi Mirim) e Thiago Cunha (ex-Bairto Putera, da Indonésia). Quem os comandará será Roberto Fernandes, que perdeu David para o Tombense. O elenco deverá ser completado após a observação do sub-20 na Copa São Paulo. Antes, porém, o Timbu pega o Itabaiana-SE pelo Nordestão, já no dia 09 de janeiro.

Sem dinheiro, o Santa Cruz anunciou apenas a contratação do técnico Júnior Rocha. Grande parte do plantel foi dispensada, como Marcílio, que acertou com o Boa, e Anderson Salles, que agora é do Novorizontino. O Tricolor deseja acertar as permanências de Grafite e Vítor.

O Salgueiro, do comandante Paulo Junior, já perdeu 14 atletas em relação a esta temporada. Em contrapartida renovou com Luciano, Mondragon, Marcos Tamandaré, Rogério, Piauí e Luis Eduardo. O Carcará tem um calendário cheio com Nordestão, Brasileirão, Copa do Brasil e Estadual.

O Central corre por fora e trouxe profissionais que tiveram uma boa base, como Guilherme (formado no Grêmio e que estava no Igrejinha-RS) e Erick Brendon (criado no Botafogo e que defendia a Portuguesa-RJ). Leandro (ex-Bragantino) e Charles (ex-Hercílio Luz) são outros recém-chegados a Caruaru.

 

Onze clubes na Série B

Com a decisão de enxugar a primeirona de doze instituições em 2017 para apenas dez em 2019, a segundona acabou ficando maior para esta edição.

Atlético-PE (de Carpina) e Serra Talhada chegam do andar de cima. Os demais inscritos são Cabense (de Cabo de Santo Agostinho), Centro Limoeirense (de Limoeiro), Chã Grande, Decisão (de Bonito), Ferroviário (de Cabo de Santo Agostinho), Íbis (de Paulista), Porto (de Caruaru), Sete de Setembro (de Garanhuns) e Vera Cruz (de Vitória de Santo Antão)

 

Ranking de campeões

  • Sport, 41
  • Santa Cruz, 29
  • Náutico, 21
  • América, 6
  • Torre, 3
  • Tramways, 2
  • Flamengo, 1

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar