Ganhador.com

Brasileirão Série D

Série D: definidas as oitavas de final!

Foto: Canindé Pereira/América FC

Times estão a duas eliminatórias do tão sonhado acesso à Série C.

No início eram 68 clubes. Na segunda fase, eram 32. Agora, apenas 16 continuam na luta pelo título e por uma das quatro vagas na terceira divisão de 2018. Os eliminados precisam se classificar para as próximas edições da quartona através das competições estaduais.

 

América-RN tem a melhor campanha

Rebaixado ano passado do terceiro para o quarto nível, o América-RN sonha em voltar a ser grande. A última vez em que esteve na elite foi há dez anos. Desde então, o futebol potiguar não teve mais representantes encarando Flamengo, Palmeiras, Corinthians, etc. Na fase de grupos o Mecão bateu duas vezes o Murici e o Sergipe e obteve três pontos dos seis possíveis contra o Jacobina. Na segunda fase, encarou o bom quadro do Aparecidense. Segurou o empate sem gols em Goiás e venceu na Arena das Dunas por 1 a 0. O herói da classificação foi Tadeu, que aproveitou cruzamento na área para conferir aos 43′ do segundo tempo.

 

Portuguesa-RJ eliminada

A Zebra, como é conhecida a simpática Portuguesa carioca, deu esperanças ao torcedor insular que o futebol do Rio de Janeiro poderia repetir o sucesso do Volta Redonda no ano passado. O plantel não sentiu o gostinho amargo da derrota contra Audax, Itumbiara e URT. No mata-mata porém, perdeu em Pato de Minas diante da mesma União Recreativa dos Trabalhadores por 1 a 0, e empatou no estádio Luso-Brasileiro por 1 a 1. A Lusa tentará retornar ao Brasileirão do ano que vem através da Copa Rio.

 

Bernô joga por São Paulo

São Bernardo é o único representante de São Paulo ainda vivo na Série D. Ele começou a fase inicial cercado de desconfiança após o rebaixamento para a divisão de prata do Paulistão. A chave era bastante complicada, pois tinha o Novo Hamburgo, campeão gaúcho, além de Internacional de Lages e Foz do Iguaçu. O Bernô fechou sua campanha na ponta e avançou cheio de moral. Nas 16as de final, sofreu mas sobreviveu ao Metropolitano: 1 a 1, em Blumenau; e 3 a 2, no ABCD.

 

Encontro de baianos

A Bahia tem feito bonito no certame. Na chave 8, o tradicional Fluminense, de Feira de Santana, ficou em primeiro contra o forte Campinense e o tradicional Itabaiana, além do desconhecido Atlético-PE. Na segunda fase, teve que encarar novamente a Raposa Feroz de Campina Grande. O tricolor passou graças ao gol marcado nos domínios do adversário: 1 a 1 e 0 a 0. Seu oponente será o Juazeirense. Os de Juazeiro também terminaram o grupo na frente, deixando Sousa, Coruripe e Central para trás. Na eliminatória, teve que sacrificar outra instituição baiana: 2 a 2 e 3 a 1 sobre o Jacobina. A rivalidade do interior do estado terá seu capítulo inicial no estádio Joia da Princesa e o segundo no Adauto Moraes.

 

Maranhão também quer subir para o próximo nível

O Maranhão participou pela última vez da Série A em 1980, da Série B em 1991 e da Série C em 2006. Cansado dos sucessos de Moto Club e Sampaio Corrêa, que hoje estão na terceirona, o MAC quer voltar a ser temido. Nas etapas anteriores, prevaleceu sobre Potiguar de Mossoró, River, Guarany de Sobral e Rio Branco-AC. Seu próximo desafio será contra o Santos-AP.

    

Ceilândia tenta resgatar o futebol da capital

Quem não se lembra das recentes presenças de Brasiliense e Gama encarando os grandes pelo título nacional? Pois é, parece que foi há muito tempo e o futebol do Distrito Federal minguou. Agora, surge o Ceilândia como esperança da nossa capital. Na primeira fase, ficou em primeiro num grupo de equipes do Centro-Oeste. Comercial-MS, Anápolis e Sinop ficaram pelo caminho. Na segunda etapa, os brasilienses desclassificaram o velho conhecido Comercial-MS. Na próxima, o enfrentamento será contra o fortíssimo América-RN.

 

Espírito Santo é a esperança capixaba

Há muitas décadas afastado do protagonismo do esporte nacional, o estado do Espírito Santo sonha com a agremiação homônima. O Espírito Santo ficou em segundo no grupo 14 contra Boavista, Red Bull Brasil e Caldense. Engasgados contra os fluminenses, os capixabas derrotaram duas vezes o Hulk: 1 a 0, em Cariacica, e 3 a 1, em Saquarema. O próximo compromisso será contra o Operário-PR.

 

Torneio regionalizado promove confrontos inusitados

Apesar de ser um campeonato brasileiro, os concorrentes foram divididos de acordo com suas regiões. Assim, Atlético-AC e Gurupi terão a oportunidade de disputar uma vaga nas quartas de final. Os acreanos ficaram em primeiro na etapa inicial contra Princesa do Solimões, Trem e Real Desportivo. Os tocantinenses seguiram o exemplo e terminaram na ponta contra São Raimundo-PA, Fast e Baré. Na cruzamento seguinte, os atleticanos desclassificaram o São Francisco-PA e os verde e amarelos se impuseram sobre o Princesa do Solimões. A título de curiosidade, o Gurupi não joga a terceira divisão desde 2004 e o Atlético-AC desde 1995.

    

Jogos de volta da 2ª Fase:

Sábado, 15 de julho:

  • Atlético-AC 3×0 São Francisco-PA
  • Juazeirense 3×1 Jacobina
  • Ceilândia 1×1 Comercial-MS
  • América-RN 1×0 Aparecidense
  • Boavista 1×3 Espírito Santo
  • São José-RS 1×0 Brusque
  • São Bernardo 3×2 Metropolitano

Domingo, 16 de julho:

  • Gurupi 1×1 Princesa do Solimões
  • Rio Branco-AC 1×1 Maranhão
  • Santos-AP 1×1 Altos
  • Guarany de Sobral 3×1 Sousa (3×1 nos pênaltis)
  • Globo 2×0 Parnahyba
  • Fluminense-BA 0x0 Campinense
  • Portuguesa-RJ 1×1 URT
  • Operário-PR 2×1 Desportiva
  • Villa Nova-MG 2×1 União Rondonópolis

   

Jogos da 3ª Fase:

  • Atlético-AC x Gurupi
  • Maranhão x Santos-AP
  • Guarany de Sobral x Globo
  • Fluminense-BA x Juazeirense
  • Ceilândia x América-RN
  • Villa Nova-MG x URT
  • Espírito Santo x Operário-PR
  • São José-RS x São Bernardo

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar