Brasileirão Série B

Série B 2017: o gigante acordou! Internacional finalmente retoma a ponta do campeonato!

Inter
Foto: Ricardo Duarte/SCI

Nação colorada lava a alma com nova vitória e a sensação de dias melhores na Série B (e, claro, na Série A do ano que vem…)

Finalmente, a ordem foi restabelecida. Depois de patinar durante a maior parte do primeiro turno da Série B, o Internacional chegou ao posto que dele se esperava neste torneio – a liderança, e nada menos que a liderança, conquistada após uma emocionante vitória contra o Paysandu, 3×2 no Beira-Rio. O final de semana da 22ª rodada da Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro ainda teve como destaque a vitória do Paraná sobre o Juventude, em duelo direto pela quinta colocação. América-MG, Vila Nova e Ceará completam o G-4, enquanto que, na rabeira, Figueirense, Santa Cruz, Náutico e ABC seguem atormentados pelo fantasma do rebaixamento à Série C.

 

Inter de alma lavada

Na sexta (25), 37 mil torcedores compareceram ao Gigante da Beira-Rio para apoiar o Colorado. E saíram de alma lavada com a vitória do novo líder da competição. Logo aos 10 minutos, Leandro Damião abriu o placar. Parecia que um massacre se avizinhava. Mas o Papão empatou em sua única descida: Bergson, após rebote de Danilo, mandou para as redes. Apesar da ducha de água fria, o gol não desestabilizou o Inter, que, um pouco antes do apito final da primeira etapa, voltou a ficar à frente com mais um gol de Leandro Damião. Sem diminuir o ritmo, o time de Guto Ferreira ampliou aos 23 do segundo tempo com uma cabeçada de Klaus, após cobrança de falta de D’Alessandro – a terceira assistência do argentino na partida. Wellington Junior descontou no final, mas não estragou a festa da massa colorada. Depois de 21 jogos, o Inter volta a pontear a tabela.

Em Curitiba, Paraná e Juventude fizeram uma partida pegada, com pouco futebol e muita botinada. O primeiro tempo terminou sem a abertura da contagem; em compensação, foram seis cartões amarelos, quatro para o alviverde e dois para o tricolor. Após uma leve pressão do Juventude na segunda etapa, o Paraná acabou abrindo o placar aos 13 minutos, quando Alemão completou de cabeça para as redes uma cobrança de falta de Renatinho. O duelo continuou tenso e sem muita técnica – Gabriel Dias, do Paraná, e Diego Felipe, do Juventude, levaram o vermelho. O Juventude teve uma chance clara de empatar o jogo nos acréscimos, com Tiago Marques, mas não fez – e ainda tomou. Aos 49, Vitor Feijão decretou o 2×0 que colocou os paranaenses na quinta colocação.

 

Ceará se recupera

Ainda na sexta-feira, o Ceará se recuperou da goleada sofrida para o Boa Esporte e bateu o Náutico em casa por 1 a 0, com gol de Lima no primeiro tempo após uma bobeira geral da zaga pernambucana. A situação do Timbu, penúltimo colocado, é mesmo tenebrosa: nem quando joga melhor, consegue marcar – dominou todo o segundo tempo, mas sofreu com a falta de mira de seus atacantes. O alvirrubro não conseguiu acertar nem pênalti: Giovanni bateu e o goleiro Éverson defendeu. Enquanto o Ceará se manteve na quarta posição com o resultado, o Náutico segue na vice-lanterna – agora, a quilométricos oito pontos do primeiro time fora da zona, o Goiás.

No sábado (26), cinco jogos fecharam a rodada da Segundona. Em Recife, o Santa Cruz deu sequência à terrível fase dos pernambucanos e perdeu de novo, agora para o CRB, por 2×1, de virada. Foi a sexta derrota consecutiva do Santinha, que não consegue sair da lama nem com Grafite – o veterano até abriu o placar no primeiro tempo, em posição irregular. Mas os alagoanos viraram na segunda etapa com Tony e Chico. Quem também brilhou foi Neto Baiano, velho desafeto da torcida coral: o atacante que teve marcante passagem pelo Sport jogou bem e foi decisivo na jogada do gol da vitória do CRB, que subiu para o sétimo posto. Já o Santa Cruz perdeu uma posição e agora é o 18º.

Quem ultrapassou o Santinha foi o Figueirense, que venceu o Guarani por 2 a 1 em um Orlando Scarpelli com recorde de público nesta Série B. Não que o estádio tenha lotado – foram apenas 7.891 torcedores –, mas, de qualquer forma, o time deu sinais de vida na luta contra o rebaixamento. Henan abriu o placar para os catarinenses no primeiro tempo, mas o Bugre empatou com Bruno Mendes aos 22 da segunda etapa. A torcida, porém, fez bonito e não desistiu de empurrar o Figueira – a recompensa veio rápido, aos 27, quando Marquinhos anotou o gol de cabeça após cobrança de falta de Marco Antônio. A derrota derrubou os campineiros para a oitava posição, deixando o sonho do acesso mais distante.

No Serra Dourada, o Vila Nova, terceiro colocado, não teve problemas para vender o ABC, lanterna do campeonato: 2 a 0, gols de Alan Mineiro e Alípio, um em cada tempo. Na Arena Barueri, aconteceu a goleada da rodada: o Oeste bateu o Boa Esporte por 4×1, em duelo entre os times que ocupam uma posição intermediária na tabela. Mazinho, Lídio e Raphael Luz, duas vezes, marcaram para os paulistas, enquanto Thaciano fez o gol de honra do Boa. Fechando a rodada, no Passo das Emas, o Luverdense bateu o Londrina por 1×0, com um gol no último minuto de Guly. O resultado afastou o time do Z-4 – os mato-grossenses pularam para 15º, três pontos acima da zona. Já o Londrina caiu quatro posições e praticamente deu adeus a qualquer esperança de jogar a Série A em 2018.

 

Jogos da 22ª rodada da Série B 2017:

Terça-feira, 22 de agosto

  • Brasil de Pelotas 2×1 Goiás
  • América-MG 0x0 Criciúma

Sexta-feira, 25 de agosto

  • Ceará 1×0 Náutico
  • Paraná 2×0 Juventude
  • Internacional 3×2 Paysandu

Sábado, 26 de agosto

  • Santa Cruz 1×2 CRB
  • Vila Nova 2×0 ABC
  • Oeste 4×1 Boa Esporte
  • Figueirense 2×1 Guarani
  • Luverdense 1×0 Londrina

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.