UFC

Sem GSP, peso médio do UFC ganha disputa de cinturão e campeão Bisping perde muito

Com Georges Saint-Pierre fora de discussão depois de o presidente do UFC Dana White perder a paciência com a demora desempenhada pelo canadense para marcar seu retorno ao octógono, Michael Bisping pode começar a aceitar a ideia de que ele não enfrentará o ex-campeão em seu próximo desafio como campeão. A superluta com GSP terá de esperar, pois a categoria dos médios tem de seguir em frente. Até mesmo sem o próprio atual campeão.

Depois que Dana anunciou a saída de St-Pierre da próxima disputa de título, o dirigente sinalizou que pretendia promover Bisping Vs Yoel Romero pelo cinturão. Porém, vejam só, o inglês revelou que sofreu uma lesão, e só poderá voltar no fim do ano, para esperançosamente enfrentar GSP. Mas essa ideia não deve ser realizada, pois a organização pretende criar um título interino a ser disputado por Romero e Robert Whittaker na divisão dos médios. A divisão precisa ser movimentada de forma justa.

Um confronto entre Robert Whittaker e Yoel Romero pelo cinturão interino dos médios não só consagra um dos dois lutadores com um mérito louvável no Ultimate, mas também garante a posição de próximo rival de Bisping. Com um campeão interino, não há discussão, superluta ou novas ideias criativas sobre como defender o título lucrando alto. Bisping terá que enfrentar o outro campeão a qualquer custo.

Ver Saint-Pierre lutando nos médios, por um cinturão, contra Michael Bisping, certamente seria muito interessante. O problema é que o anúncio da superluta parece ter sido precipitado. Georges não está pronto para voltar e no mínimo quatro meses foram perdidos nessa brincadeira. A divisão dos médios agora pode tomar um rumo mais consistente.

A luta pelo cinturão interino entre Robert Whittaker e Yoel Romero ainda não tem data para acontecer, mas tem tudo para ser um confronto para lá de empolgante. Ambos vêm em grande fase e se destacaram na categoria. Whittaker vem de nocaute contra Ronaldo Jacaré, enquanto Romero nocauteou Chris Weidman em sua última luta. Seja quem for o vencedor do combate, vai representar uma real ameaça ao reinado de Bisping. No fim das contas, o inglês saiu perdendo muito com a demora de St-Pierre. O canadense era uma luta mais segura e lucrativa. Contra Whittaker ou Romero, ele terá pela frente um combate de altíssimo risco, e pouco retorno financeiro.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar