UFC

Revanche entre Jones e Cormier está a um ‘sim’ de ser confirmada pelo UFC

A decisão da realização da revanche com Daniel Cormier está nas mãos de… Jon Jones.

Foto: Steve Marcus/Getty Images

Depois de se envolver no segundo caso de doping da carreira, estregar os planos da organização no histórico UFC 200 e estar cumprindo uma suspensão de um ano pelo uso de substancias ilegais, a decisão da realização da revanche com Daniel Cormier está nas mãos de… Jon Jones. Segundo o presidente do UFC Dana White, a ideia é realizar o reencontro entre os rivais no dia 29 de julho, pelo UFC 214. A franquia quer, Cormier disse estar pronto para aceitar o combate e agora só falta Jones aceitar. Só depende dele, aparentemente.

Começo dizendo que depois de todas as polêmicas que se envolveu nos últimos anos, e especialmente o doping que arruinou a luta principal do UFC 200, em julho passado, Jon Jones não merece ter a chance de decidir se a revanche com Cormier vai acontecer ou não. É claro que essa é a luta a ser feita, mas a decisão tem de ser da organização e do atual campeão. Fazer Jones voltar a lutar em uma disputa de cinturão já é um tamanho favor ao americano. Deixar a decisão nas mãos de Jones é dar poder ao mesmo. Ou, olhando por outro ângulo, é uma forma de pressionar o ex-campeão a aceitar o duelo na data que parece ser interessante ao evento e a Daniel. Temos de considerar isso também. Quando se trata de negociações, tudo é possível.

Mas a questão é que a revanche está perto de ser confirmada. Dana White deixou claro que caso Jones queira fazer uma luta antes de disputar o título – para recuperar o ritmo já que está há mais de um ano sem lutar – ele passará a posição de desafiante a Jimi Manuwa. Eu duvido que Jones vá abrir mão do duelo com Cormier. De fato, o tempo sem lutar pode pesar na hora da disputa de cinturão, mas ao menos talvez deixe o confronto mais competitivo, já que Jon mesmo sem lutar há tempos ainda é o favorito na minha opinião.

A ideia do Ultimate era colocar Cormier Vs Jones 2 no UFC 213, que acontece no dia 8 de julho, em Las Vegas (EUA), na “semana internacional da luta”. Mas devido a suspensão de um ano de Jones, ele estará apto a lutar apenas após o dia 10 de julho. a disputa de cinturão dos meio-pesados aconteceria então no dia 29 de julho, ainda sem local definido. Meu palpite é de que o Ultimate deve tentar fazer um show em Nova York. Apesar de Cormier já ter recusado a ideia, Jones é nascido no estado e seria um confronto capaz de liderar um grande show na “Granda Maçã”.

Vale lembrar que o primeiro duelo acabou com a vitória de Jon Jones na decisão dos juízes. Isso aconteceu dois anos atrás. Ainda considero Jones favorito, mas seria interessante ver a revanche por diversos motivos. Quando voltou a lutar depois de mais de um ano, em abril do ano passado, Jones pareceu irreconhecível contra Ovince St Preux. Aquele Jones seria amassado por Cormier. Será que após uma nova temporada inativo o ex-campeão voltará novamente em ritmo diferente? No mínimo o retorno de Jones direto em disputa de cinturão torna o reencontro mais competitivo.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar