UFC

Retorno de Anderson Silva ao octógono do UFC pode acontecer em evento na China

Foto: Reprodução/UFC

O destino de Anderson Silva em sua próxima luta no UFC é a China. Depois de ter frustrado o plano de se apresentar em solo brasileiro, em junho passado, o ex-campeão dos médios tem um novo destino, mas o mesmo rival. Ao menos é isso o que garante o site americano FloCombat.com. Segundo a publicação, o brasileiro tem acordo verbal para enfrentar Kelvin Gastelum na luta principal do UFC Fight Night que acontece em Xangai, no dia 25 de novembro.

Spider e Gastelum estavam escalados para se enfrentarem em junho, pelo UFC 212, mas o americano foi flagrado no antidoping por uso de maconha e o duelo teve de ser adiado. Depois da tentativa, o confronto agora está agendado para encabeçar o show programado para a China.

Depois da saída de Gastelum do UFC 212, Anderson se irritou com a organização, que não conseguiu chegar a um acordo com o brasileiro a respeito de um substituto. O ex-campeão chegou a criticar publicamente o presidente do UFC e agora pode fazer as pazes com a franquia . Já Gastelum, voltou ao octógono no último dia 22 de julho, e apesar da garra, acabou finalizado por Chris Weidman no UFC Long Island.

O duelo é interessante para ambos.  Spider, por algum motivo, insiste no combate com Kelvin provavelmente por enxergar nele um confronto interessante de estilos. Um triunfo do brasileiro pode levantar sua moral na categoria dos médios e deixá-lo mais próximo de uma nova chance pelo título. Já para Gastelum, o confronto representa a chance de se recuperar da forma correta. Ele vinha de três vitórias consecutivas até enfrentar Weidman. A derrota interrompeu sua ascensão na divisão, mas um triunfo diante de Spider pode recolocá-lo no top 5 e, quem sabe até elevá-lo a posições mais altas.

Enxergo Gastelum como favorito nessa luta. Anderson Silva é sempre uma incógnita e o americano está mais ativo no octógono. Por muito pouco ele não nocauteou Chris Weidman no UFC Long Island. O brasileiro tem boas chances, claro, mas não é inteligente à essa altura de sua carreira apostar em sua vitória. Ele não mostra o mesmo interesse de anos atrás e vive uma fase estranha na carreira. Parece mais interessado em simplesmente lutar e fazer o que ama do que propriamente vencer e projetar a reconquista de um título. E isso pode fazer a diferença contra rivais mais decididos a lutar de verdade pelo que sonham.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar