Paulista A1

Raio-X do Paulistão 2017

Foto: Pedro Vilela/Getty Images

Campeonato Paulista começa no dia 3 de fevereiro. Serão 16 times, divididos em quatro grupos

Prepare seu coração, que lá vem o Paulistão! Os dezesseis times que competem pelo título de Campeão Paulista foram sorteados para formar quatro grupos de quatro times cada, tendo como cabeça de chave os grandes do estado: Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos. E em 2017 teremos algumas mudanças em relação ao ano anterior. Confira abaixoo raio-X dos quatro grupos da competição e também as novas regras para esse ano:

 

Grupos do Campeonato Paulista 2017

 

Grupo A: Corinthians, São Bernardo, Ituano e Botafogo-SP

Apesar da história e da camisa, a apreensão Corinthians é grande. O título de Campeão Brasileiro de 2015 já se tornou uma lembrança distante, e agora o maior adversário do clube é sua delicada situação financeira e administrativa, que não promete melhorar tão cedo e repercute nos resultados obtidos em campo. Apesar de algumas contratações animadoras — como é o caso do atacante Kazim, vindo do Coritiba — a quantidade de reforços não necessariamente reflete qualidade. O melhor momento para superar o Timão e conquistar a classificação é agora. E recai sobre os ombros do técnico Fábio Carille a responsabilidade de encaixar as peças de um quebra-cabeça desencontrado e colocar ordem onde está faltando.

Quem vem no páreo para encarar o desafio é o Botafogo-SP, que já conseguiu a façanha em 2014, ocasião em que foi para o mata-mata, deixando o Timão a ver navios (se me permite o trocadilho). Em 2015, conquistou o título da Série D no Campeonato Brasileiro, que lhe garantiu o acesso à Série C em 2016. Está aproveitando a oportunidade para investir em reforços, trazendo jogadores que possuam experiência no exterior, como é o caso do atacante Francis, que voltará após temporada em Portugal.

O São Bernardo não fica muito atrás. No ano passado, desbancou a Ponte Preta e conquistou a inédita classificação para as quartas de final, o que lhe rendeu o acesso à Série D. Agora, busca talentos da base e reforços de fora para aproveitar as oportunidades que conquistou. O azarão é o Ituano. É verdade que conquistou o bicampeonato paulista em 2014, e para isso precisou superar o Corinthians, eliminar o Palmeiras e encarar o Santos na final, vencendo nos pênaltis. Porém, os anos que se seguiram não foram tão animadores, e o Galo de Itu sequer foi para o mata-mata. Sua classificação seria uma grande surpresa.

 

Grupo B: São Paulo, Red Bull Brasil, Linense e Ferroviária

Assim como o Corinthians, o São Paulo também passou por momentos difíceis no final da temporada passada. Não foi tão ruim a ponto de ter a sede invadida pelos torcedores, mas por pouco não levou o Tricolor Paulista à zona de rebaixamento do Brasileirão. Agora, Rogério Ceni está colocando ordem na casa. Já começou com o pé direito, com bela participação na Florida Cup. Tudo indica um bom recomeço.

De todos os grupos, esse é de longe o menos competitivo. Se o São Paulo mantiver a garra que tem demonstrado nos amistosos da pré-temporada, vai passar para as quartas de final sem grandes surpresas. O Linense está há anos no cai-não-cai para a segundona. Depois de 19 anos, a Ferroviária voltou para a Série A1 na edição passada, apenas para tomar o lugar do Linense na boca do rebaixamento. O Red Bull Brasil deve se classificar por falta de concorrência, assim como no ano passado. Em 2016, todos os times de seu grupo que não se classificaram foram rebaixados.

 

Grupo C: Palmeiras, São Bento, Novorizontino e Santo André

Uma combinação interessante, mas que não deve complicar muito a vida do atual Campeão Brasileiro. O elenco redondinho do Palmeiras, que fez bonito no ano passado, teve poucas saídas de atletas titulares. Gabriel Jesus pode ter ido para a Europa, mas a equipe ainda conta com Tchê Tchê, Dudu, Yerry Mina, Róger Guedes… e agora o arqueiro Fernando Prass está de volta. A maior dificuldade do técnico Eduardo Baptista será balancear o descanso dos jogadores, já que haverá até cinco partidas da Libertadores no mesmo período do Campeonato Paulista. No mais, não terá dificuldade em dar prosseguimento ao trabalho de Cuca, e ainda aprimorá-lo.

Um grande candidato à segunda vaga do grupo para o mata-mata é o São Bento, repetindo o feito do ano passado. Aquela foi uma temporada brilhante, em que chegou às quartas de final e foi eliminado apenas pelo time que viria a ser campeão. Na classificação geral, ficou em quinto lugar. Isso lhe garantiu o acesso para a Série D do Brasileirão, além de se tornar Campeão do Interior. No Campeonato Brasileiro, mais uma vez fez bonito e foi até as semifinais. Em 2017, jogará pela Série C. Uma ascensão impressionante! Com visão de futuro, o clube busca reforçar a equipe com atletas que atuaram ano passado da Série B, como o atacante Jobinho (Paysandu) e o zagueiro Gabriel Santos (Tupi-MG).

O Novorizontino e o Santo André acabaram de retornar à elite paulista. O Tigre do Vale disputou em 2016, mas não chegou ao mata-mata. Para este ano, aposta nas pratas da casa, que fizeram bonito na Copinha. O Ramalhão foi campeão da Série A2 no ano passado, que lhe garantiu o acesso à Série A1 e uma vaga na Copa do Brasil.


Grupo D: Santos, Audax-SP, Ponte Preta e Mirassol

Pense em uma briga boa! O grupo da morte do Paulistão vai dar o que falar, e promete uma disputa acirrada.

Campeão Paulista do ano passado e do anterior, o Santos está em excelente forma. Mantém quase todo o elenco que levantou a taça em 2016, incluindo Lucas Lima, Ricardo Oliveira e Vitor Bueno. Com a adição do colombiano Copete, formou o terceiro melhor ataque do Brasileirão do ano passado, no qual foi vice-campeão, com 59 gols. E o comando de Dorival Júnior é certeza da continuidade de um time coeso. Mas não vai ser moleza: além de ter que dividir a atenção com a Copa Libertadores, o destino ainda reservou o grupo da morte para o Peixe.

Lado a lado com o atual campeão, temos o atual vice, Audax-SP. Na campanha monumental do ano passado, os Vermelhinhos derrotaram o Palmeiras na fase de grupos, atropelaram o São Paulo no mata-mata e passaram pelo Corinthians nos pênaltis. Apenas o Peixe conseguiu parar seu avanço desenfreado, no jogo de volta da final — após ter cedido o empate na ida. Os resultados garantiram ao Audax o acesso à Série D do Brasileirão e à Copa do Brasil.

A Ponte Preta é o único time que joga na Série A do Campeonato Brasileiro e não é cabeça de chave no Paulistão, exerceria forte pressão em qualquer grupo em que caísse. Terminou o Brasileirão 2016 na 8ª posição, com uma sequência de quatro jogos de invencibilidade e William Pottker no topo da artilharia do campeonato. Esse ano não contará com o comando de Eduardo Baptista, mas o técnico Felipe Moreira já começou com pé direito, vencendo o Coritiba na última rodada do Brasileiro. Ele já havia assumido como interino antes, e tem pela frente a difícil missão de classificar o time para as quartas de final. O que está em jogo? Nada mais do que sua cabeça. No ano passado Alexandre Gallo não conseguiu e foi demitido por causa disso.

Não resta muita esperança para o modesto Mirassol, que acaba de chegar da Série A2. Mesmo trazendo reforços de times da elite brasileira, o cenário é pouco animador. Conta com o goleiro Vagner (que atuou no Palmeiras após a fratura de Fernando Prass, porém, devido ao mau desempenho, perdeu a titularidade para o terceiro goleiro), o atacante Bruno Sávio (que marcou apenas 3 gols em 26 partidas pelo América-MG no ano passado) e o meia Rodrigo Biro (que não jogou nem uma única partida em 2016 pelo Figueirense). É a maior zebra do campeonato, não espere vê-la nas quartas de final.

 

Novas regras para o Campeonato Paulista 2017

 

Paulistão com menos Times

Até 2016, a competição era entre 20 equipes. Porém, na última edição, seis foram rebaixados e apenas dois subiram para a Série A1. Mantém-se a quantidade de grupos, mas, em vez de cinco equipes em cada, serão quatro. Na primeira fase, cada time jogará uma vez contra cada um dos adversários que estão nos outros grupos. Ou seja, serão 12 rodadas.

Campeão do Interior

Ao final da primeira fase, os dois melhores de cada grupo seguem para as quartas de final. Os dois times que tiverem pior campanha no índice geral serão rebaixados para a Série A2. Os outros seis (que não avançarem nem caírem) disputarão o título de Campeão do Interior, em torneio com formato a ser definido, valendo uma vaga na Copa do Brasil de 2018.

Mata-mata com ida e volta

Até ano passado, apenas a final era disputada em dois jogos. A partir de agora, a mesma regra vai valer para as quartas de final e semifinais, sendo que o time de melhor campanha até o momento decide em casa.

Aumento no valor do prêmio

O Campeão Paulista 2017 receberá prêmio no valor de R$ 5 milhões. Ao total, R$ 11 milhões serão distribuídos para os times, de acordo com a colocação.

Um clássico a cada duas rodadas

Para encerrar, uma ótima novidade: esse ano, teremos um clássico a cada duas rodadas.

Fique ligado nos prognósticos do Ganhador!

 

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.