Vôlei

Que clássico! Brasil reencontra a França na Copa dos Campeões de Vôlei Masculino

Foto: Alexandre Schneider/Getty Images

Seleção de Renan dal Zotto estreia na competição do Japão justamente contra a equipe que lhe tirou o título da Liga Mundial

O Brasil já está pronto e escalado para abrir, nesta terça (12), a Copa dos Campeões de vôlei masculino, que será disputada no Japão. A primeira sede a ser explorada pela equipe de Renan dal Zotto será Nagóia. Depois, o time viaja para Osaka. O Brasil encara logo de cara, às 0h40 (de Brasília) desta terça-feira (12), a poderosa França, que venceu a seleção verde-amarela no histórico tie-break da decisão da Liga Mundial em Curitiba, em julho.

 

Os outros países que participam da Copa dos Campeões são Itália, Irã, Estados Unidos e Japão. Todos jogam contra todos, e o time que conquistar mais vitórias será o campeão. Assim como ocorreu na competição feminina encerrada no fim de semana, as partidas masculinas serão mostradas ao vivo e em excelente definição no canal da Federação Internacional de Vôlei no YouTube.

 

Alto nível em quadra

O time de Renan tanto está encarando com seriedade esta competição que fez até uma escala na Holanda para quebrar o fuso horário da viagem para o Japão e não deixar de treinar por conta do exaustivo deslocamento. A seleção brasileira nesta Copa dos Campeões é formada pelos seguintes jogadores: Bruninho e Raphael são os levantadores; Wallace e Renan, os opostos; Lucão, Maurício Souza, Isac e Otávio, os centrais; Lucarelli, Maurício Borges, Douglas e Rodriguinho são os ponteiros, enquanto os líberos são Tiago Brendle e Thales.

 

“Já estamos trabalhando com o foco voltado para as equipes que vamos enfrentar na Copa dos Campeões. É uma competição muito difícil, com um nível muito alto, e, por isso, estamos nos preparando bastante”, explicou Renan dal Zotto.

 

Ele aprovou os treinos feitos antes desta competição no Japão. Na Holanda, o Brasil realizou uma adaptação de dois dias ao fuso horário. Já no Japão, na cidade de Osaka, a seleção organizou um jogo-treino de dois sets contra o Sakai Blazers e venceu: 26/24 e 25/16.

 

“Foi bom porque todos os jogadores puderam jogar. Esse foi o principal ponto. Além disso, fazia tempo que não jogávamos contra uma equipe asiática e fizemos só dois sets porque havíamos treinado antes. Foi uma experiência bastante positiva”, afirmou Renan.

 

Outro feliz com a preparação brasileira é o ponteiro Maurício Borges: “Fizemos dois sets com dois grupos diferentes, o que é sempre bom, pois dá a chance de todos mostrarem seu valor. Vencemos as duas parciais e saímos aqui de Osaka depois de bons dias de trabalho”.

 

Retrospecto favorável

O único time que realmente rivaliza com o Brasil no cenário mundial é a França. As demais equipes que vão participar da Copa dos Campeões são bastante “acessíveis” à seleção de Renan.

 

Um grande exemplo vem da campanha da Liga Mundial – e vale lembrar que ela foi a primeira competição disputada por Renan em seu novo ciclo como treinador da seleção. O Brasil superou os Estados Unidos por 3 sets a 1 na semifinal da competição; e as duas seleções voltam a se enfrentar neste sábado, no penúltimo jogo da Copa dos Campeões.

 

O Irã e a Itália também cruzaram o caminho do Brasil na Liga deste ano. E logo no grupo de estreia, em Pesaro, em junho. O Brasil bateu tanto Irã quanto Itália por 3 sets a 1. Ambas as adversárias foram mal nesta Liga. O Irã terminou só em 11º, enquanto a Itália ficou imediatamente atrás, em 12º.

 

Último rival do Brasil nesta Copa dos Campeões, o Japão tampouco assusta. Foi apenas o 14º na Liga Mundial, deixando claro que ao menos no retrospecto o caminho da seleção brasileira ao título passa apenas pela complicada partida contra a França nesta terça (12).

 

A Copa dos Campeões é disputada desde 1993, sempre no ano seguinte à Olimpíada. O Brasil é, de longe, o maior campeão da história do torneio, com quatro títulos, conquistados em 1997, 2005, 2009 e 2013. Houve apenas duas edições sem títulos brasileiros: em 1993, com a taça da Itália, e em 2001, com a conquista de Cuba.

 

O que variou neste tri brasileiro consecutivo na Copa dos Campeões foram os segundos colocados. Em 2005, os Estados Unidos; em 2009, Cuba; em 2013, a Rússia.

Os jogos do Brasil na Copa dos Campeões do Japão

Terça (12) – Brasil x França, às 0h40

Quarta (13) – Brasil x Itália, às 0h40

Sexta (15) – Brasil x Irã, às 0h40

Sábado (16) – Brasil x Estados Unidos, às 0h40

Domingo (17) – Brasil x Japão, às 6h15

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar