Ligue 1

PSG enfrenta dilema: existe vida sem o rebelde Neymar?

Bilionária equipe de Paris enfrenta a sua primeira turbulência – e logo sem poder contar com o brasileiro, que cumpre suspensão contra o Lille neste sábado (9)           

Das cidades mais encantadoras do mundo, Paris não será a mesma neste fim de semana. O clube que abriu a carteira e bateu no peito como detentora do melhor futebol do planeta vai enfrentar um dilema: o de sofrer inéditas derrotas tanto no Campeonato Francês quanto na Champions League. E para deixar tudo mais difícil, a equipe não vai poder contar com Neymar, que cumpre suspensão automática no jogo contra o Lille às 14h (de Brasília) deste sábado (9), em Lille, pela 17ª rodada do Campeonato Francês.

Mudança drástica

Até uma semana atrás, o PSG não havia perdido na temporada. Agora, vem de duas derrotas consecutivas, para Strasbourg (2×1) e Bayern de Munique (3×1). Para piorar o ânimo, já há uma contenção de euforia com Neymar, a sua estrela e a contratação mais cara da história do futebol, que está se notabilizando em Paris também pela sua indisciplina.

Quando obteve o cartão que condicionou sua suspensão neste sábado, ele era o recordista do PSG em amarelos (oito) e vermelhos (um) em 16 jogos pela equipe neste ano.

O número merece um olhar todo especial. Neymar é atacante. Que ele receba mais cartões que os zagueiros é um sinal de que algo não está bem com sua forma de atuar.

Outra crítica muito repetida pelo torcedor é o fato de Neymar se ausentar da equipe mais uma vez em momentos importantes. Foi o que aconteceu na Copa do Mundo de 2014 e na Copa América de 2015, por exemplo. Ao ser questionado sobre isso, Neymar deu uma bola fora ao dizer que “o 7×1 da Copa de 2014 não foi um golpe para ele, que não jogou”, demonstrando uma escandalosa falta de consideração pelos companheiros que entraram em campo naquele dia segurando a camisa dele, Neymar, como se fosse uma farda de guerra.

Que desastre.

Sem Neymar, há espaço para os demais sul-americanos demonstrarem serviço. O uruguaio Cavani e os argentinos Pastore, Di María e Lo Celso estão sim à disposição do técnico Unai Emery para este compromisso importante.

Os perseguidores do PSG estão afiados na caça da equipe que pintava como a dominadora absoluta no país e agora está com uma distância não tão absurda assim de nove pontos de vantagem. Lyon (segundo), Mônaco (terceiro) e Olympique de Marselha (quarto) têm 32 pontos, contra 41 do PSG.

E o Loco Bielsa?

O Lille é a equipe que acaba de demitir o polêmico e genial treinador argentino Marcelo “El Loco” Bielsa. A saída de Bielsa antes mesmo do fim do primeiro turno talvez seja a notícia mais chocante do futebol europeu na atualidade. O Lille era tido como candidato ao título, mas agora briga contra o rebaixamento. A equipe, pelo menos, já está com duas vitórias desde que despediu Bielsa. Ocupa a 17ª colocação, com 5 vitórias, 3 empates e 8 derrotas.

A saída do argentino foi um resumo da sua vida até aqui: um grande coração e uma enorme polêmica.

Bielsa largou o Lille para acompanhar os últimos dias de um grande amigo, seu ex-preparador físico no Chile e na Argentina, morto há duas semanas. O Lille o impediu de viajar, mas Bielsa foi mesmo assim. Quando retornou ao clube, foi barrado na porta do Centro de Treinamento e mandado embora dias depois.

O enredo de loucura e de valores tão pouco vistos no esporte de elite não chegou a surpreender, mas a má fase do Lille sim. Bielsa até este Campeonato Francês era considerado um técnico de capacidade tão acima da média que sua grande marca na carreira era transformar times pequenos em equipes capazes de bater os grandes de seu país. Foi o que ocorreu na Espanha com o Athletic Bilbao e na própria França com o Olympique de Marselha. Sua reputação esportiva para ter sofrido um grande baque, mas Bielsa não deve se importar com isso. Ele é tão fora da curva que, mesmo recendo milhões por mês, vivia em um cubículo de 30 metros quadrados na França. Prova maior de desapego não há. Como dizem os argentinos: “Aguante, Marcelo!”.

Jogos da 17ª rodada do Campeonato Francês 2017/2018

Sexta-feira, 8 de dezembro

  • 17:45 – Bordeaux x Strasbourg – Palpite: Bordeuax

 

Sábado, 9 de dezembro

  • 14:00 – PSG x Lille – Palpite: PSG
  • 17:00 – Angers x Montpellier – Palpite: Montpellier
  • 17:00 – Guingamp x Dijon – Palpite: Empate
  • 17:00 – Metz x Rennes – Palpite: Rennes
  • 17:00 – Mônaco x Troyes – Palpite: Mônaco
  • 17:00 – Toulouse x Caen – Palpite: Toulouse

Domingo, 10 de dezembro

  • 12:00 – Amiens x Lyon – Palpite: Lyon
  • 14:00 – Nantes x Nice – Palpite: Nantes
  • 18:00 – Olympique x Saint-Éttiene – Palpite: Olympique

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar