NBB

Paulistano sai na frente do Bauru na final da NBB

Foto: Gaspar Nobrega / Inovafoto

Paulistano abre 1 a 0 na série melhor de cinco.

Dentro de casa, o Paulistano se impôs e derrotou o Bauru por 82 a 78, largando na frente na série final do Novo Basquete Brasil. Os próximos dois confrontos acontecerão na sexta-feira e no domingo, e se os capitalinos vencerem ambas, terão conquistado pela primeira vez o Campeonato Brasileiro Masculino de Basquete.

 

Paulistano poderia ter encestado

O time da casa jogou melhor que o Bauru quando precisava. Com apoio da torcida, seus jovens atletas obedeceram as ordens do técnico Gustavo De Conti e partiram para cima dos visitantes.

É verdade que no fim do primeiro quarto os bauruenses conseguiram virar o placar – mas por um curto momento. Ao fim dos 20 minutos iniciais, os donos da casa ganhavam por sete pontos de diferença.

No terceiro quarto, os alvirrubros mataram a disputa ao conseguirem abrir 22 pontos. O Bauru ainda reagiu e fechou o terceiro período perdendo por 16.

No último período, o Paulistano deixou o relógio correr e viu sua enorme vantagem quase virar pó. O encontro terminou 82 a 78. Se tivesse mantido o ritmo, talvez tivesse triunfado por uma grande margem de pontos.

As parciais foram 20 a 19, 21 a 15 e 25 a 16 a favor dos anfitriões nos três primeiros quartos. O último terminou 28 a 16 para os interioranos.

 

Yago, o MVP da primeira peleja

Yago, de apenas 18 anos, e 1m75 de altura, desequilibrou na primeira partida das finais. Ele terminou como cestinha ao anotar 14 pontos. Apontado por alguns como uma das principais revelações do basquete brasileiro dos últimos anos, o atleta tem a oportunidade de conquistar seu primeiro título nacional.

Sua carreira foi iniciada no Palmeiras, onde chegou em 2013 e de onde saiu em 2016 para vestir a camisa do seu atual empregador. Em São Paulo, ganhou as páginas da mídia especializada ao anotar 56 pontos na final do Paulistão sub-17. Em 2014, pela seleção brasileira, foi eleito o melhor atleta do Sul-Americano sub-15.

“Costumo ver uma final como se fosse um treino, como se fosse qualquer jogo. Sei que é uma final, que é importante para o Paulistano, mas meu jogo é esse. Em qualquer momento, meu estilo é esse”, disse o jovem a respeito das finais do NBB.

 

Valtinho desfalcou o Bauru

Campeão brasileiro de 2002, o Bauru não pôde escalar o armador Valtinho, de 40 anos. O jogador sentiu a coxa no jogo cinco das semifinais e segue em tratamento no departamento médico. Tudo indica que ele não poderá participar dos próximos dois compromissos.

 

Os ginásios das finais

Os palcos das finais do NBB mudam a cada jogo. O primeiro duelo aconteceu em São Paulo, na sede do Paulistano. O segundo está confirmado para Bauru. O terceiro encontro será realizado em Araraquara, apesar do mando de quadra ser do Bauru. Se necessário, o quarto embate acontecerá na capital, mas no ginásio do Corinthians. A praça do quinto e último capítulo da decisão ainda não está confirmada mas tudo leva a crer que a bola laranja quicará em Botucatu.

O motivo das mudanças é para que os espetáculos sejam presenciados por um público maior.

 

Diferenças entre os finalistas

O Bauru conta com um elenco bastante experiente e é liderado por Alex e Jefferson. A média de idade dos bauruenses é de 27,3 anos. O Paulistano, ao contrário, apostou na juventude, como os garotos Arthur Pecos e Yago. A média de idade dos alvirrubros é de 21,9 anos.

Outra diferença entre os dois primeiros colocados é que os da capital fecharam sua série semifinal em três partidas. Além de não se desgastarem com outras duas possíveis pelejas, puderam se preparar melhor para a decisão que o seu rival, que fechou a sua eliminatória em cinco partidas, nove dias depois do Paulistano.

O Bauru foi o quinto colocado da temporada regular com 46 pontos, dois a mais que o Bauru, sexto. Nas oitavas de final, o Paulistano passou pelo Basquete Cearense, enquanto que o Bauru eliminou o Macaé. Nas quartas de final, os paulistanos ganharam do Franca e o Bauru passou pelo UNICEUB. Nas semifinais, os alvirrubros superaram o Vitória e o Bauru bateu o Pinheiros.

 

Playoffs da Liga Ouro definidos

A temporada regular da segunda divisão chegou ao fim. O Botafogo, primeiro colocado, terá pela frente o Blumenau, quarto. Na outra semifinal teremos Contagem Towers contra Joinville. Ambos os mata-matas serão em melhor de cinco e ocorrerão nas duas primeiras semanas de junho.

 

CBB organiza a terceirona

A Confederação Brasileira de Basquetebol organiza as cinco Copas Brasil regionalizadas e uma fase final denominada Supercopa Brasil. O campeão desta competição garante presença na Liga Ouro de 2018.

Pelo Nordeste disputarão ABC, Basquete Paraíba, Carcará Alagoano, Fênix-BA, Potiguar, Raptors-SE, UFBA, UNIFACISA-PB e Zacca Basquete-BA. No Sul estão Ponta Grossa e Rio do Sul. No Norte participam Fast-AM, NBJ-AP, Paysandu e Trem-AP. Ainda não foram divulgados os inscritos no Centro-Oeste e no Sudeste.

 

Finais:

  • Jogo 1, 27 de maio: Paulistano 82×78 Bauru
  • Jogo 2, 02 de junho, 19h30: Bauru x Paulistano
  • Jogo 3, 04 de junho, 14h35: Bauru x Paulistano
  • Jogo 4, 10 de junho, 14h00: Paulistano x Bauru*
  • Jogo 5, 17 de junho, 14h00: Paulistano x Bauru*
    * se necessário.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.