UFC

Palavras de Max Holloway sobre José Aldo mostram sua grandeza como campeão do UFC

Foto: Divulgação/UFC

Se dentro do octógono Max Hollway demonstrou ser um campeão de verdade no UFC 218, fora dele o havaiano não deixou dúvidas. Depois de superar José Aldo pela segunda vez, com um novo nocaute no terceiro round, na luta principal do evento que aconteceu no último sábado (2), Holloway poderia ter “cantado de galo”, diminuído o brasileiro, exaltado seu feito de ser o único homem no mundo a batê-lo duas vezes. Mas… Respeito é algo que ainda existe neste esporte e merece muito ser reconhecido. Max encheu Aldo de elogios e corrigiu quem pensa em colocá-lo no mesmo patamar do manauara na história do esporte. Uma atitude de respeito e grandeza.

Momentos após a luta, Joe Rogan, repórter do UFC, declarou que a segunda vitória de Holloway diante de Aldo o colocava na posição de “melhor peso-pena da história”. O havaiano foi humilde e o corrigiu, dizendo que só quando alcançar os números e recordes de Aldo aceitará ser comparado ao mesmo. Não se vê isso todo dia. Outros campeões provocariam, diminuiriam sua vítima ou até eles mesmos se colocariam como o melhor da história. Mas não Holloway. Ele é diferente.

Veja as palavras de Max Holloway sobre José Aldo após o UFC 218:

 

Mais do que recusar o posto de “melhor peso-pena da história” – atitude justa, inclusive, já que para ser o melhor da história você precisa construir uma história – o havaiano exaltou a “lenda” José Aldo. É claro que ainda é cedo para dizer que Max é o melhor de todos os tempos na categoria. Não se pode colocá-lo no mesmo patamar que Aldo, campeão que ficou invicto por dez anos, defendeu o título do UFC por sete vezes bem sucedidas e acumulou recordes. O havaiano tem tudo para construir seu legado. E quando o fizer, dependendo de seus feitos, aí, sim, poderá ser comparado a Aldo. Até lá, o posto de melhor da atualidade lhe cai perfeitamente.

Holloway chegou a declarar que o Brasil devia construir estátuas de José Aldo, devido ao ícone que ele representa para o país. Pediu respeito aos feitos do brasileiro. É claro que ele provocou o brasileiro antes da luta. Mas tudo dentro do limite, do aceitável. Após o duelo, o respeito prevalece, como tem de ser sempre.

Em tempos onde as provocações, as ofensas e a autopromoção fala mais alto e domina tudo o que sai da boca da maioria dos atletas em busca de popularidade no MMA atual, é bonito de se ver o respeito e humildade que Max Holloway tem como campeão peso-pena do UFC.

O respeito demonstrado a José Aldo após a segunda vitória contra o manauara mostra que o título está em boas mãos. Que ele continue com a mesma postura daqui em diante, pois tais atitudes tem seu valor no mundo das lutas.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar