Ganhador.com

Humor

Paixão Nacional: é por ali!

 

Em uma partida desastrosa onde tudo deu errado, o São Paulo caiu diante do Fluminense ontem no Maracanã em um confronto direto contra um adversário que luta, também, para não cair para a Série B. Mais organizado taticamente, o tricolor carioca dominou o jogo à partir do primeiro gol (Henrique Dourado, de pênalti). 2 minutos depois, Gustavo Scarpa dividiu com Rodrigo Caio – símbolo máximo do fairplay brasileiro – em lance faltoso, ficou com a bola e passou para Sonorza fazer o segundo.

Como sempre é possível piorar o que já não está bom, Dorival Júnior chutou o balde e tirou Cueva e Pratto do jogo e acabou com qualquer chance sãopaulina de buscar o empate. Claro que a coletiva pós-jogo foi marcada pelo chororô da “falta em Rodrigo Caio” e que isso determinou o resultado do jogo.

Não. Não determinou.

O primeiro gol – pênalti infantil de Júnior Tavares – desmontou o São Paulo. O segundo apenas consolidou o que o primeiro já havia feito. Cueva e Pratto eram os poucos que tentavam algo e que poderiam – junto com Hernanes – mudar o rumo da partida. Tirar de um jogo difícil dois de seus mais talentosos jogadores – mesmo que em má fase – não ajudou. O pênalti ainda mais infantil de Arboleda no final do jogo – convertido por Robinho – foi apenas a cerejinha do bolo.

Dorival Júnior não muda o discurso. Diz que vê “evolução” no São Paulo e que o time está no rumo. Também acho que está… no rumo da Série B.

E com méritos.

Agora, o tricolor paulista passa a quinta-feira torcendo para pelo menos um desses resultados:

  • O Sport precisa perder para o Santos na Ilha do Retiro.
  • O Vitória não pode vencer o Atlético-PR no Barradão.
  • A Ponte Preta não pode vencer o Palmeiras no Pacaembu.

Caso contrário, o São Paulo vai para a 30ª rodada do Campeonato Brasileiro na zona do rebaixamento… mais uma vez.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar