Ganhador.com

Humor

O Futebolista: Com a paleta de cores certa, São Paulo vence a segunda no Brasileirão

Depois de se livrar de sua fixação por números, planilhas do Excel e apresentações de Powerpoint meia-boca, o técnico Rogério Ceni adotou uma nova paixão e conquistou a segunda vitória no Campeonato Brasileiro. Durante a semana, o Mito pôde ser visto pelos cantos do Centro de Treinamento do São Paulo lendo seu exemplar do best seller mundial “Como Influenciar Resultados de Partidas de Futebol Através da Cromoterapia”, de Fanco Dal’Tonico. O livro abriu todo um novo universo de possibilidades para o jovem treinador, que sucumbia diante da frustração de ver que seus comandados não entendiam patavinas do que ele dizia – e comprovava – com números. Muuuuuuuitos números.

Iluminado pelo saber da Nova Era, o homem que tomou três gols por cobertura do Palmeiras armou-se com um vidrinho de corante para tecidos e, na calada da noite, tingiu os agasalhos de aquecimento do São Paulo, deixando-os mais escuros, mais… bem, “vinho”. Seria o fim das humilhações diante do Alviverde.

E foi mesmo.

Do lado palmeirense, Cuca sabia que teria problemas antes mesmo de entrar no ônibus que levaria o time até o Morumbi: sua querida calça da sorte não estava como sempre. “Trocaram de lavanderia e o pessoal usou outro amaciante e, não sei… parece que engomaram tudo”, disse ao término do jogo, quando questionado se este seria o fim das calças cor de vinho. Procurada pela nossa reportagem, a Lavanderia Majestoso Tricolor – atual responsável pela manutenção das roupas de Cuca depois dos problemas com o senhor Lim – não quis dar nenhuma declaração.

Na chegada ao estádio, ao ver os donos da casa no aquecimento com seu novo uniforme de treino, Cuca entregou os pontos e confidenciou ao preparador Omar Feitosa que o jogo já estava perdido. “Eles estão em maior número”, disse desanimado. Durante a coletiva, quando perguntado se o Palmeiras havia perdido por causa de duas “falhas” de Fernando Prass e de sua decisão de mandar a campo um time misto com uma formação que não havia sido devidamente treinada, o comandante palestrino deu um sorriso e respondeu dizendo que “não é isso que determina sua sorte numa partida de futebol; a cor das suas roupas, por outro lado, é fundamental”. E completou lembrando que o São Paulo estava “com as cores certas”.

Melhor para o time de Rogério Ceni, que encontrou o caminho das cores e, mesmo tendo uma defesa com Lucão e Maicon, sofreu apenas 1 gol em 3 jogos e amanheceu neste domingo ocupando a vice-liderança do Campeonato Brasileiro.

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Aceita uma taça? | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar