Ganhador.com

NBB

NBB: Até onde vai este Mogi?

Foto: RicardoBufolin/ECP/Divulgação

Time do técnico Guerrinha fecha 2017 na liderança e entusiasma sua torcida em busca de um título inédito                 

Cidade localizada na Grande São Paulo, Mogi das Cruzes tem nesta temporada a sua melhor chance de virar a capital brasileira do basquete. Criada em 1995, a equipe viveu momentos inesquecíveis na década de 90, quando era simplesmente a base da seleção brasileira e vibrava com craques como Ratto, Caio e Pipoka. Hoje, duas décadas depois e um grande intervalo no meio destas gerações, o time da cidade desponta como grande favorito a conquistar o NBB pela primeira vez em sua história.

 

Uma campanha impecável

Atual campeão paulista e da Liga Sul-Americana, o Mogi segue com a mão calibrada também no NBB. Na história da competição nacional, a equipe tem como melhor resultado uma terceira colocação na temporada 2015-2016. É bem provável que ao menos uma final o time comandado pelo técnico Guerrinha consiga chegar desta vez.

O aproveitamento é realmente digno de uma equipe que está preparada para grandes coisas. Dos dez jogos disputados na temporada até aqui, o Mogi ganhou nove e sofreu apenas uma única derrota. Este 90% de efetividade no principal campeonato do país, quando todas as grandes equipes estão reunidas, é um sinal de que Mogi é sim o time a ser batido neste ano.

Como é tradicional no basquete, o sistema coletivo funciona a partir de grandes nomes individuais, e o Mogi conta com atletas eficientes para onde quer que se olhe.

A começar pelo americano Shamell, o cestinha da equipe na temporada. Sua média de pontos não é a mais alta do campeonato. Ele aparece, inclusive, só como o oitavo do NBB, com 14,8 pontos por jogo. Mas ele aproveita cada momento de sua aplaudida experiência para colocar a bola debaixo do braço e decidir as partidas nos instantes finais. Não há o que discutir. A tática tem dado certo, como prova o aproveitamento de 90% da sua equipe ate aqui.

E o caso de Shamell é tão interessante que ele desponta também em uma função que não é habitualmente a sua, como agarrar rebotes. O ala conta com a ajuda do corpulento Tyrone, de 2,03 metros, e do pivô Caio Torres, de 30 anos, que vem tendo problemas com o físico nesta temporada.

Além do time, vale prestar atenção na fanática torcida de Mogi, que sempre lota o ginásio e bota muita pressão nos adversários.

 

Flamengo x Vasco

Se a liderança do NBB é das equipes de São Paulo, com Mogi e Pinheiros ocupando os dois primeiros lugares, vale ficar de olho também no ótimo time do Flamengo, hoje o terceiro colocado e com chances grandes de crescer e repetir os quatro títulos que obteve nos anos de 2013, 2014, 2015 e 2016.

O Flamengo conta de novo com a mira certeira de um ala com larga passagem pela seleção brasileira, caso do experiente Marquinhos, de 33 anos, sem falar em Marcelinho Machado, com seus atuais 42. Será justamente este Flamengo o responsável pelo último grande momento do NBB em 2017, com um clássico de enorme tradição contra o Vasco. Trata-se de um jogo para o policiamento do Rio ficar de olho desde já. O duelo ocorre no sábado (30), às 14h30, na Arena Carioca 1.

Gigante do basquete brasileiro e mundial no final da década de 90, o Vasco tenta se reerguer e mostrar que pode incomodar os grandes em um futuro próximo no NBB. A atual campanha da equipe é, realmente, um motivo de tristeza para o seu torcedor. Dos 15 participantes, o Vasco é o 11º, e até aqui não mostra muitas chances de brigar pelo playoff.

A campanha do Flamengo é bastante superior. O Rubro-Negro tem sete partidas até aqui, com cinco vitórias e duas derrotas. O Vasco atuou nove vezes, duas a mais que o Fla, e mesmo assim ganhou menos vezes. A campanha do time da Colina é de três vitórias e seis derrotas. O aproveitamento da equipe é de 33,3%. O do Flamengo já atinge os 71,4%.

A conta que o Vasco precisa ficar de olho é na efetividade do oitavo colocado: hoje o Minas Tênis Clube, com 55,6%.

 

Jogos da 7ª semana da temporada regular do NBB 2017/2018

  • Quarta-feira, 27 de dezembro, 19:30 – Vitória x Basquete Cearense – Palpite: Vitória
  • Quinta-feira, 28 de dezembro, 20:05 – Caxias do Sul x Joinville  – Palpite: Caxias
  • Sexta-feira, 29 de dezembro, 20:00 – Pinheiros x Franca – Palpite: Pinheiros
  • Sábado, 30 de dezembro, 14:00 – Flamengo x Vasco – Palpite: Flamengo

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar