Ganhador.com

Fórmula 1

Mercedes tem reinado ameaçado com a nova Fórmula 1 em 2018

Foto: Joan Cros Garcia Corbis/Getty

Equipe deve ver concorrentes melhorarem o para próximo campeonato

A temporada da Fórmula 1 acabou recentemente, mas o pensamento já está em 2018. Indo para a segunda edição com a administração da Liberty Media, a categoria sofrerá mudanças, inclusive no traçado de algumas pistas, o que deve dar um pouco mais de equilíbrio na disputa.

Mercedes quer fazer história

Dominante nesta temporada, a Mercedes seguirá na briga pelo topo da Fórmula 1, assim como seu piloto Lewis Hamilton. No entanto, certamente terá rivais mais próximos, principalmente a Ferrari – que já chegou perto nesta edição – e a RBR.

Outro ponto interessante é que a equipe vem de quatro títulos seguidos, o que costuma ser o máximo que uma construtora consegue ficar no topo. Foi assim com a McLaren de 1988 a 1991, destronada em 1992 pela Williams. Assim como a RBR de 2010 a 2013, perdendo o posto justamente para a Mercedes. No período, a única exceção foi a Ferrari, que levantou o caneco em seis temporadas consecutivas.

Além disso, não dá para saber se Valtteri Bottas conseguirá corresponder se tiver rivais com carros do mesmo nível. Com isso, há o risco de a escuderia ter um desempenho como da Ferrari, que só teve Vettel entre os melhores.

Para 2018, o diretor da empresa alemã já anunciou que o carro será apenas um desenvolvimento do atual. Isso pode ser positivo para o começo do ano, mas pode também ficar para trás ao longo do campeonato.

Com ameaças de sair, Ferrari tenta evoluir

Desde que a Fórmula 1 mudou de mãos, a Ferrari segue com suas ameaças de abandonar a categoria. Apesar de existir uma certa insatisfação com a mudança nos motores, por exemplo, a verdade é que a equipe está frustrada com o jejum de títulos, que não vêm desde 2008. O pior é que, além de perder, muita das vezes passou longe de ao menos brigar pela taça.

Em 2017, a escuderia até começou bem, só que não conseguiu acompanhar a Mercedes, principalmente por causa do baixo desempenho de Kimi Raikkonen. No entanto, diferentemente dos atuais campeões, a Ferrari tem sim dois pilotos que podem corresponder se tiverem um carro competitivo e sonharem com a taça – em especial Vettel.

Para o próximo ano, a equipe italiana usará um projeto de 2016, atualizando com as exigências pedidas pela Liberty Media. Seria um salto de qualidade raro de se ver na Fórmula 1, mas com dinheiro e pessoas capacitadas para o feito, é possível.

RBR segue na cola

Sempre presente nas primeiras colocações, a RBR mais uma vez estará na briga. Contando com Daniel Ricciardo e Max Verstappen, a escuderia certamente beliscará mais algumas vitórias, provavelmente até roubando um pouco o protagonismo da Mercedes em algumas situações.

O motivo da confiança é que sobra dinheiro na empresa e habilidade dos pilotos. Verstappen, por exemplo, até teve um começo ruim em 2017, mas cresceu na reta final do campeonato e tem tudo para brigar por títulos no futuro.

McLaren quer voltar ao topo

Depois de uma temporada decepcionante, a McLaren promete um carro forte para 2018. Isso porque apesar dos resultados ruins em 2017, a equipe conseguiu desenvolver seu projeto. Além disso, das que ficaram abaixo das três primeiras posições é sem dúvida a que conta com o piloto mais experiente: Fernando Alonso. O espanhol é um nome que certamente dá para confiar na briga pelo pódio.

Williams também promete evolução

Sem Felipe Massa e agora com Kubica, a Williams é outra equipe histórica que quer deixar de ser figurante. Nesta temporada, até conseguiu evoluir o carro, mas ainda assim passou longe do pódio. Com mais dinheiro que seus concorrentes do bloco do meio, se espera bem mais para 2018.

Force India tenta repetir feito

Uma das que tinha menos verba que a Williams e colecionou bons resultados foi a Force India. A escuderia era presença garantida na zona de pontuação e até sonhava com o pódio. Com grandes resultados de Sérgio Perez e Esteban Ocón, conquistou o quarto lugar na temporada e deixou de ser um azarão na Fórmula 1. Pelo o que mostraram, os pilotos serão nomes certos nas dez primeiras colocações.

Figurantes na temporada

STR, Haas, Alfa Romeu Sauber e Renault são as outras quatro participantes de 2018, mas devem ser apenas figurantes mais uma vez. Destas, a Renault é a única que pode aparecer no top 10, porém, qualquer resultado acima disso seria surpreendente. O mesmo vale para a STR, que vem apenas um pouco atrás e tem como principal objetivo ajudar no desenvolvimento da RBR. O que será interessante também vai ser ver o retorno da Alfa Romeu na F1, mas, infelizmente sem grandes expectativas.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar