Ganhador.com

NBA

Memórias que o histórico All-Star Game nos deixou

Foto: Bob Donnan/USA Today via AP

Alguém imagina um jogo de basquete terminando 192×182? Foi este o placar do jogo deste fim de semana

Teve show, enterradas, e cestas espetaculares que só a NBA é capaz de acertar. Também, pudera. Se o melhor basquete do mundo é caracterizado pela inigualável qualidade das suas partidas, a mais estrelada delas, o All-Star Game, só poderia mesmo ter uma avalanche de boas histórias.

O jogo que anualmente é muito festivo acabou sendo também de muitos recordes. O placar registrado no Smooth King Center, em Nova Orleans, casa do New Orleans Pelicans, foi assustador. A seleção da Conferência Oeste venceu o Leste por nada menos que 192×182.

A pontuação somada, de 374, quebrou a melhor marca da história do All-Star Game, superando os 369 do ano passado.

Uma as razões de tamanha quantidade de pontos foi a tônica daquilo que tem sido visto nas últimas edições: praticamente uma ausência de marcação nas tentativas de ataque das duas equipes. Tal abandono da defesa – quem acompanha NBA sabe bem como os ginásios explodem aos gritos de “Defense!”-, fez com que parte da imprensa americana considerasse o Jogo das Estrelas como uma peça teatral – muito mais pelo fato de Nova Orleans ter uma rica tradição cultural do que qualquer outra coisa que possa colocar em dúvida a fantástica atuação esportiva de alguns atletas nesta madrugada.

Até a rivalidade que se esperava entre Russell Westbrook e Kevin Durant não se concretizou. Pelo contrário, os dois ex-companheiros de Oklahoma City Thunder até mesmo fizeram as pazes.

Westbrook e Durant não se falavam desde a última temporada, quando Kevin trocou o Oklahoma pelo Golden State.

Ambos chegaram ao All-Star Game por caminhos diferentes. Durant parou ali pelos votos dos fãs; Westbrook acabou sendo convocado pelos treinadores, e ambos voltaram a vestir a mesma camisa desde a ruptura de então.

Percebendo que estavam distantes, o técnico Steve Kerr logo colocou o reserva Westbrook em quadra, e ele não decepcionou. Em seguida, Durant ofereceu uma assistência para Russell cravar uma ponte aérea e deixar os fãs em delírio.

Percebendo a comoção, Kerr pediu tempo logo na sequência e fez com que o banco de reservas armasse uma festa para os dois. Estava selada a trégua entre duas das grandes referências da NBA.

Westbrook foi uma estrela e tanto no jogo delas. Terminou sua atuação de meros 20 minutos somando 41 pontos, 7 assistências e 5 rebotes.

Ele seria um forte candidato ao MVP se o craque da casa, o ala-pivô Anthony Davis, do New Orleans Pelicans, não ficasse em quadra por 32 minutos e terminasse a partida com incríveis 52 pontos e 10 rebotes, um “double-double” para deixar bem claro quem iria merecer o troféu de Jogador Mais Valioso do All-Star Game.

Muitos viram na atuação de Davis um grande empurrão caseiro para ele triunfar em seu ginásio, mas é preciso destacar que o MVP conquistado por ele na última noite foi o seu terceiro – nunca, na história da NBA, alguém obteve este feito tantas vezes.

E Davis o fez em grande estilo. Ninguém antes conseguiu marcar tantos pontos em uma única partida do All-Star Game. Antes dos seus 52, o recorde era de Wilt Chamberlain, com 42 em – prestem atenção – 1962!

Outro grande feito obtido por Davis foi erguer o MVP em seu ginásio, algo que somente sete jogadores conseguiram até hoje nessas seis décadas de história da partida. O último a atingir tal façanha havia sido Kobe Bryant, em Los Angeles, em 2011.

Com o triunfo, o Oeste deixou clara a sua superioridade recente no ASG. O 192×182 foi a terceira vitória consecutiva, a sexta nos últimos seis anos. Mas a vantagem histórica ainda é do Leste: 37 a 29.

Os odds para o All-Star Game mostravam 1.48 para o Oeste e 2.61 para o Leste.

Compare todos os Odds da NBA aqui.

O Oeste foi formado por: Stephen Curry (Warriors), Kevin Durant (Warriors), Anthony Davis (Pelicans), James Harden (Rockets) e Kawhi Leonard (Spurs). Os reservas do treinador Steve Kerr (Warriors) foram: Klay Thompson e Draymond Green (Warriors); DeMarcus Cousins (Kings); Marc Gasol (Grizzlies); DeAndre Jordan (Clippers) e Gordon Hayward (Jazz).

O Leste teve os seguintes titulares: LeBron James (Cavs), Kyrie Irving (Cavs), Jimmy Butler (Bulls), Demar DeRozan (Raptors) e Giannis Antetokounpo (Bucks).

Os reservas do técnico Brad Stevens (Celtics) foram: Isaiah Thomas (Celtics); John Wall (Wizards); Carmelo Anthony (Knicks); Kyle Lowry (Raptors), Paul Millsap (Hawks), Paul George (Pacers) e Kemba Walker (Hornets).

A NBA agora terá uma pausa até a noite de quinta (23), quando a Temporada Regular será retomada com estes seis jogos:

  • 21h00 – Orlando Magic x Portland Trail Blazers
  • 21h30 – Detroit Pistons x Charlotte Hornets
  • 22h00 – New Orleans Pelicans x Houston Rockets
  • 22h00 – Cleveland Cavaliers x New York Knicks
  • 00h30 – Sacramento Kings x Denver Nuggets
  • 00h30 – Golden State Warriors x Los Angeles Clippers

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar